‘Primeiro tiro que Bolsonaro dará será no bolso do contribuinte’, diz Alckmin em Salvador

Sábado, 21 de Setembro por Juliana Ribeiro/foto Reprodução

“Vejo um candidato que quer resolver tudo na bala e o primeiro tiro que ele dará será no bolso do contribuinte”

Geraldo Alckmin, candidato do PSDB à Presidência da República, voltou a atacar Jair Bolsonaro (PSL) durante sua passagem por Salvador, nesta sexta-feira (21). O tucano vem aumentando o tom dos ataques contra o adversário nos últimos dias, como forma de captar votos do deputado federal. 

“O Brasil já tem problema demais. Nós não podemos ter um presidente para ser mais um problema. Precisamos de um presidente para resolver”, discursou Alckmin durante comício no Pelourinho. Ao lado de ACM Neto (DEM), José Ronaldo (DEM) e outras figuras do centrão, partidos que fazem parte da sua base aliada, o candidato também criticou o economista de Bolsonaro, Paulo Guedes, que recentemente defendeu o retorno da CPMF.

“Vejo um candidato que quer resolver tudo na bala e o primeiro tiro que ele dará será no bolso do contribuinte”, citou o ex-governador de São Paulo sobre a declaração de Guedes. 

Candidato do PT, Fernando Haddad também foi alvo de ataques pelo tucano. “O sonho de todo pai, de todo avó, de todo trabalhador, é o emprego e a renda. Esses 13 milhões de desempregados no Brasil é obra do PT. Foi dona Dilma e o PT os responsáveis. Haddad não conseguiu dar conta da prefeitura de São Paulo. Como vai dar conta do Brasil? Não vai”, completou. 

A estratégia de atacar os adversários pretende reverter a situação do ex-governador de São Paulo nas eleições deste ano. Alckmin está estagnado com 9% das intenções de voto, de acordo com a última pesquisa Datafolha


Comentários fechados.

Notícias Relacionadas