Paraná Pesquisa ; Bolsonaro segue na liderança com 31% e Haddad caiu para 20%

Quarta, 26 de Setembro por  Csenna via o Antgonista

A pesquisa foi realizada entre os dias 23 e 25 de setembro com 2.020 entrevistados

Uma pesquisa de intenção de votos divulgada nesta quarta-feira (26) pela revista Crusoé traz o candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, liderando a corrida com 31% das intenções de votos. Ele tem 3% a mais do que na pesquisa do Ibope e o poste tem 2% a menos, no limite da margem de erro.

O segundo colocado no estudo feito pelo instituto Paraná Pesquisas é Fernando Haddad (PT), que aparece com 20%.

Confira o cenário estimulado:

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob número BR-03512/2018, foi realizada entre os dias 23 e 25, tem margem de erro de 2% e nível de confiança de 95%.


Vitória da Conquista: Ex-prefeito é aposentado pelo governo aos 74 anos

Quarta, 26 de Setembro por  João Brandão

O ex-prefeito de Vitória da Conquista Guilherme Menezes (PT), de 74 anos, foi aposentado do cargo de médico da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), conforme publicação no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (26).

Ainda segundo o decreto, assinado por Edelvino da Silva Góes Filho, secretário estadual de Administração, o ex-gestor petista vai receber proventos proporcionais de R$1.491,55, compostos pela média das 80% maiores remunerações percebidas desde julho de 1994 ou desde o início da contribuição, até a data anterior em que completou 70 anos. Os efeitos da aposentadoria vão retroagir ao dia 12 de dezembro de 2013, quando ele completou 70 anos.


Quarta, 26 de Setembro de 2018 – 09:00 Ex-mulher de Bolsonaro ataca Folha, nega ameaça e faz campanha para o deputado

Quarta, 26 de Setembro por Rubens Valente | Folhapress

Foto: Rerpodução/ YouTube

Ana Cristina Valle, ex-mulher do deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), atacou o jornal Folha de S. Paulo em vídeo divulgado nas redes sociais nesta terça-feira (25) e negou ter sido ameaçada de morte pelo seu ex-marido.

Hoje ela utiliza o nome Cristina Bolsonaro para fazer campanha a deputada federal pelo Podemos em Resende (RJ). Ela afirmou que Bolsonaro será eleito presidente da República “se depender” dela.

Pouco antes, a Folha de S. Paulo revelou que um telegrama do Itamaraty de julho de 2011 registrou que Ana Cristina afirmou então ter sido ameaçada de morte pelo ex-marido por volta de 2009 e que, por isso, ela teve que deixar o Brasil (leia aqui).

No vídeo, Ana Cristina não esclareceu se deu as declarações ao vice-consulado do Brasil na Noruega, conforme está escrito no telegrama de 2011. Ela afirmou no vídeo de pouco mais de um minuto:

“Venho aqui muito indignada desmentir a suja Folha de S.Paulo, [que] publica que o Jair me ameaçou de morte. Nunca. Pai do meu filho, meu ex-marido, ele é muito querido por mim e por todos. Ele não tem essa índole para poder fazer tal coisa. Bom pai, bom ex-marido, foi um bom marido também. Espero que vocês acreditem que essa mídia suja só quer denegrir a imagem dele, porque ele tá em primeiro lugar nas pesquisas e assim vai ficar. Porque eu acredito que ele ganhe em primeiro turno, espero que vocês acreditem também. Então fica aqui meu recado, mídia suja, não adianta, nada vai fazer com que ele caia. Ele tá em pé, depois de tudo o que aconteceu e vai continuar, e vai chegar à Presidência, se depender de mim”.


Ibope: Bolsonaro 33% mantém liderança isolada em São Paulo; Alckmin e Haddad ficam estagnados

Terça feira, 25 de Setembro por Camila Matos/Foto: Diego Vara/Estadão

Bolsonaro subiu de 30% para 33% entre os paulistas. Empatados tecnicamente em segundo lugar, Geraldo Alckmin (PSDB) oscilou de 13% para 14%, Fernando Haddad (PT) passou de 13% para 12% e Ciro Gomes (PDT) oscilou para cima, de 8% para 10%. 

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro

Pesquisa Ibope/Estado/TV Globo feita apenas com eleitores paulistas e divulgada nesta terça-feira, 25, mostra que o candidato do PSL à Presidência nas eleições 2018, Jair Bolsonaro, se manteve na liderança isolada da corrida presidencial em São Paulo, com 33% das intenções de voto, e ampliou a vantagem em relação aos principais adversários. Bolsonaro subiu de 30% para 33% entre os paulistas. Empatados tecnicamente em segundo lugar, Geraldo Alckmin (PSDB) oscilou de 13% para 14%, Fernando Haddad (PT) passou de 13% para 12% e Ciro Gomes (PDT) oscilou para cima, de 8% para 10%. Marina Silva (Rede) manteve a tendência de queda, passando de 6% para 4%. Na pesquisa feita há duas semanas, Bolsonaro e Alckmin chegaram a aparecer empatados tecnicamente, quase no limite da margem de erro (23% a 18%), que era de três pontos porcentuais naquele levantamento. Há uma semana, o candidato do PSL abriu 17 pontos de vantagem sobre o tucano, e agora ampliou a distância para 19 pontos. Haddad se estabilizou depois de praticamente dobrar sua taxa de intenção de votos entre os dias 10 e 19 de setembro. Ele foi oficializado como cabeça da chapa do PT no dia 11, após o indeferimento da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Operação Lava Jato. A pesquisa foi realizada entre os dias 22 e 24 de setembro. Foram entrevistados 2.002 votantes. A margem de erro máxima é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro. O registro no Tribunal Superior Eleitoral foi feito sob o protocolo BR‐01797/2018.

Estadão Conteúdo


DEM deve formalizar apoio a Bolsonaro no eventual 2º turno

Terça feira, 25 de Setembro por Camila Matos

Executiva do Democratas ainda não deliberou sobre o assunto, mas apoio ao candidato do PSL contra o PT é dado como certo internamente

Embora mantenham publicamente a confiança de que o tucano Geraldo Alckmin ainda pode alcançar o segundo turno do pleito presidencial, os integrantes do centrão, em sua maioria, tem discutido quem apoiar em uma provável disputa entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

Mesmo sem ter deliberado sobre o assunto – o que deve ser feito posteriormente pela executiva do partido – o Democratas é uma das legendas cujo apoio ao capitão reformado do Exército já é dado como certo, caso se confirme o cenário previsto de segundo turno contra o PT.

Presidente do DEM, o prefeito de Salvador, ACM Neto, tem adotado até então o discurso de que Bolsonaro é o adversário dos sonhos do Partido dos Trabalhadores na disputa pelo Palácio do Planalto.

O democrata sabe, entretanto, que seria inviável politicamente para a sigla não apoiar o candidato do PSL no embate com os petistas, tanto na Bahia quanto na maior parte dos outros estados.


Gleisi contraria Haddad e diz não ver ‘problema nenhum’ em conceder indulto a Lula

Terça, 25 de Setembro, por Juliana Ribeiro /Foto: Ricardo Stuckert

Gleisi contraria Haddad e diz não ver 'problema nenhum' em conceder indulto a Lula

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, disse que não vê problema caso Fernando Haddad seja eleito e conceda o indulto ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O próprio Haddad já afirmou que não vai dar o benefício caso chegue ao Palácio do Planalto.

“Eu não veria problema nenhum em o presidente eleito dar indulto ao presidente Lula. Isso aí é absolutamente normal. Mas nós vamos respeitar a decisão do presidente [Lula]. Se ele não quer, nós vamos aceitar. Mas não haveria problema nenhum em fazê-lo”, justificou Gleisi.

Em entrevista à rádio CBN e ao G1, Haddad garantiu que não vai conceder o indulto a Lula e afirmou que vai se “manter na campanha pela liberdade do presidente”. Questionada pelo UOL se o assunto era um tema apaziguado dentro do PT, Gleisi afirmou apenas que o “indulto é uma previsão constitucional”.


STF nega pedido de Geddel para descobrir de onde partiu a ligação que denunciou R$ 51 milhões à PF

Terça feira, 25 de Setembro por Juliana Ribeiro/ Foto Reprodução G1

Supremo Tribunal Federal (STF) negou o pedido da defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima para descobrir de onde partiu a ligação que, em 14 de julho de 2017, denunciou seu bunker de R$ 51 milhões. Por unanimidade, a Segunda Turma da Corte rejeitou, nesta terça-feira (25), o pedido para quebrar sigilo telefônico do Núcleo de Inteligência da Polícia Federal em Salvador.

Antes o ministro Edson Fachin já tinha negado o pedido, mas o advogado de defesa Gamil Foppel recorreu. Ele também pediu que Geddel seja liberto, mas o pedido ainda não foi apreciado e deve ser submetido também a Fachin, que é relator do caso.

Geddel está preso no presídio da Papuda, em Brasília, desde setembro de 2017, desde que a Polícia Federal encontrou impressões digitais dele em um apartamento em Salvador onde dias antes havia apreendido R$ 51 milhões em espécie – distribuídos em malas e caixas. A quantia é a maior apreensão em dinheiro vivo já feita pela PF.

Em maio deste ano, Geddel Vieira Lima, sua mãe, Marluce Vieira Lima, e seu irmão Lúcio Vieira Lima (deputado federal pelo MDB da Bahia) viraram réu no STF no caso do apartamento.

“Entendo que o pedido não pode ser atendido porque o núcleo de inteligência é órgão público que se submete ao princípio da publicidade, mas o direito à informação, como qualquer outro, não tem caráter absoluto”, pontuou Fachin, que foi acompanhado pelos demais ministros da Segunda Turma.


Pesquisas Ibope nos estados: veja evolução da intenção de voto para presidente

Terça feira, 25 de Setembro por Juliana Ribeiro/ Por Lucas Gelape, G1  

Pesquisas realizadas pelo instituto entre os dias 17 e 21 de setembro mostram o cenário da corrida presidencial em 22 estados e no Distrito Federal.

Os candidatos Jair Bolsonaro e Fernando Haddad. Adriano Machado Reuters

Pesquisas Ibope em 22 estados e no Distrito Federal, divulgadas entre os dias 17 e 21 de setembro, também levantaram o cenário local das intenções de voto para presidente. Os dados mostram que os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) tiveram oscilação positiva em todos os estados, se considerada a série de levantamentos publicada desde agosto.

Considerando a margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, Bolsonaro cresceu em 13 estados, inclusive nos três maiores colégios eleitorais do país (São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro). Já Haddad – que teve a candidatura oficializada em 11 de setembro – subiu acima da margem de erro em todos os estados, exceto no Acre.

Considerando a margem de erro de três pontos percentuais:

  • Bolsonaro lidera em 13 estados e no DF (Acre, Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo);
  • Haddad lidera em sete estados do Nordeste (há empate técnico entre Haddad e Bolsonaro em Alagoas; no Ceará, onde Ciro Gomes liderava em agosto, a nova pesquisa ainda não foi divulgada);
  • Bolsonaro e Haddad empatam tecnicamente em Tocantins;
  • No mesmo período, os candidatos Ciro Gomes e Geraldo Alckmintiveram oscilações dentro da margem de erro;
  • Marina Silva teve queda acima da margem de erro em 15 estados pesquisados.

Veja o resultado das pesquisas por estado, segundo as datas de divulgação:

Pesquisas divulgadas entre os dias 17 a 21/ de setembro:


Polícia Federal abre segundo inquérito para investigar ataque contra Bolsonaro

Terça feira, 25 de Setembro por Juliana Ribeiro 

Foto: PMMG

A Polícia Federal abriu na manhã desta terça-feira (25) o segundo inquérito para investigar o ataque contra o candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. A apuração busca descobrir se mais de uma pessoa participou do ato.

“Vamos apurar se Adélio tem alguma conexão com algum grupo ou organização criminosa”, afirmou o delegado Regional de Combate ao Crime Organizado de Minas Gerais, Rodrigo Morais, segundo o G1. “Elementos importantes foram encontrados no material apreendido, como agenda de contatos, troca de telefonemas e mensagens via aplicativos nos dias que antecederam o atentado, o que motiva a investigação de novos suspeitos”, explicou.

Morais relatou ainda que as informações colhidas até agora indicam que Adélio Bispo de Oliveira não teve ajuda de ninguém quando esfaqueou Bolsonaro durante o ato de campanha. O suspeito foi preso no dia do ataque e disse que cometeu o crime “a mando de Deus”.

Fonte e informações via  G1

Maracas ; Gov Rui Costa faz campanha no vale e busca sua reeleição já no 1° Turno

Terça feira, 25 de Setembro por Juliana Ribeiro/Foto reprodução Blogvandinhomaracas

O governador e candidato à reeleição Rui Costa (PT) iniciou a sua agenda de campanha nesta terça-feira (25) em Maracás, no Vale do Jiquiriçá, onde desembarcou pela manhã e fez caminhada.

Por volta das 10h:00min, a comitiva do Governador Rui Costa esteve em Maracás, onde Rui Costa agradeceu pela recepção calorosa recebida do prefeito Soya Novaes, esposa Guida, vice-prefeito Tião, ex-prefeitos Nelson Portela e Paulo dos Anjos, empresário Fábio Pena e do povo.

O Governador criticou o modo como o candidato a presidente Jair Bolsonaro vem conduzindo a campanha, induzindo crianças pegarem em armas e violência para mudar o Brasil, o que é totalmente contrário.

Rui Costa pediu votos para Jaques Wagner e Ângelo Coronel candidatos ao Senado; Antonio Britto, Marcelo Nilo e Paulo Magalhães Deputados Federal; para Euclides Fernandes, Alex Lima, Marcelo Veiga e Zé Cocá para Deputado Estadual.

Já o prefeito Soya pediu votos para Euclides Fernandes deputado estadual e Antonio Britto deputado federal, e agradeceu aos deputados pela atenção que os mesmos vem dando ao município de Maracás durante sua gestão. Disse ainda que Rui Costa deva ter mais de 80% dos votos do povo maracaense nesta reeleição a governador da Bahia.

Quanto ao candidato a deputado estadual Zé Cocá apoiado pelo empresário Fábio Pena vem mostrando força em Maracás e região do Vale do Jiquiriça onde vem pregando união e fortalecimento para todos do referido vale,

Fonte e informações via vandinhomaracas.blogspot.com