Itatim: MPF denuncia prefeito por desvios em realização de evento esportivo

Sexta, 28 de Setembro , por Juliana Ribeiro
Itatim: MPF denuncia prefeito por desvios em realização de evento esportivo

Foto: Reprodução / Pimenta na Muqueca

O prefeito de Itatim, no Piemonte do Paraguaçu, Gilmar Pereira Nogueira (PSD), o Tingão, foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) na Bahia. Outras duas pessoas também foram alvo da ação. A acusação se refere a desvios de mais de R$ 1 milhão em contratos para a realização do “Circuito Brasileiro de Lutas Submission – Etapa Nordeste” (ver aqui e aqui).

Conforme o MPF, além de superfaturamento de contratos, ocorreu dispensa de licitação para beneficiar empresas escolhidas pelo gestor. O período em que teriam ocorrido as fraudes foi entre dezembro de 2016 e junho de 2017. Os convênios eram feitos entre o município de Itatim e o Ministério dos Esportes. Através deles foi permitido contratar a Confederação Brasileira de Lutas Submission ADCC e a ELS Promoções e Realizações e Eventos.

Segundo o procurador Regional da República Bruno Calabrich, as ilegalidades começaram já nos procedimentos de dispensa de licitação, realizados sem a comprovação de exclusividade na prestação dos serviços. O prefeito também teria feito o cronograma de atividades de modo a superestimar as dimensões do evento. O procurador afirma que o fato fez aumentar a quantia que seria recebida e, posteriormente, desviada em benefício das empresas representadas por José Carlos Santos e Elísio Cardoso Macambira, os outros dois denunciados. Depois, o cronograma foi alterado para diminuir a duração, o que gerou gasto menor de recursos.

Ainda na denúncia, o procurador aponta que houve “superestimativa dolosa” da quantidade de atletas que participariam do evento. Em vez de 600 atletas, participaram apenas 110. “Isto é, o objeto do convênio não foi cumprido, tendo em vista a realização de 18,33% do evento”. O MPF pede a condenação dos envolvidos pelo crime de apropriação de bens ou rendas públicas e desvio em proveito próprio ou alheio. T

O MPF também requer que a Justiça fixe valor mínimo para a reparação dos danos causados à União, ao município e, indiretamente, a toda a coletividade afetada. Indica o pagamento de danos materiais no valor de R$ 1.779.230,10, conforme apurado pelo Ministério do Esporte, e de danos morais coletivos em valor não inferior a R$ 177.923,01, o equivalente a apenas um décimo do valor desviado.


Parte da mídia tenta me desconstruir, diz Bolsonaro após denúncias

Sexta, 28 de Setembro de por Folhapress

Parte da mídia tenta me desconstruir, diz Bolsonaro após denúncias

Foto: Câmara dos Deputados

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) usou as redes sociais nesta sexta-feira (28) para criticar o trabalho da imprensa.

“Estamos na reta final para as eleições. Mais uma vez parte da mídia de sempre lança seus últimos ataques na vã tentativa de me desconstruir. O sistema agoniza, vamos vencê-lo”, disse o capitão reformado.

No início desta semana, o jornal Folha de S.Paulo revelou detalhes da disputa entre Bolsonaro e sua ex-mulher, Ana Cristina Siqueira Valle, pela guarda do filho do casal, Jair Renan. Em 2009, ela afirmou, segundo documentos obtidos no Itamaraty, ter fugido para a Noruega por sofrer ameaças de morte de Bolsonaro.

Já nesta quinta (27), a revista Veja revelou que a separação litigiosa de Bolsonaro e de Ana Cristina incluiu acusações de furto de cofre, ocultação de bens e relatos de “comportamento explosivo” e “desmedida agressividade” do presidenciável.

VOLTA À ATIVA

Bolsonaro também usou as redes sociais nesta sexta para postar uma foto enquanto fazia a barba, no banheiro do hospital Albert Einstein, onde permanece internado. “Me preparando para voltar à ativa”, diz a legenda.

O candidato sairia do hospital nesta sexta e já tinha passagem comprada para o Rio de Janeiro, onde ficaria em repouso em sua residência, mas teve alta adiada por causa de uma leve infecção bacteriana identificada após a retirada do catéter.

O presidenciável está hospitalizado desde 6 de setembro, quando recebeu uma facada durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG). Não há ainda nova previsão de alta do candidato, que prolongará por mais alguns dias o tratamento com antibióticos.


STF mantém cancelados 3,4 milhões de títulos de eleitores sem biometria

Sexta feira, 28 de Setembro, por Juliana Ribeiro

Pedido liminar partiu do PSBV Votaçãofoi por 7 votos a 2

Cerca de 3,3 milhões de eleitores não vão votar porque não compareceram aos cartórios eleitorais nos municípios em que houve o recadastramento para identificação biométricaSérgio Lima/Poder360 – 20.set.2017

Por 7 votos a 2, os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiram nesta 4ª feira (26.set.2018) rejeitar pedido de liminar feito pelo PSB para evitar o cancelamento dos títulos de eleitores que não realizaram o cadastramento por biometria nas localidades que foram escolhidas pela Justiça Eleitoral.

De acordo com a Justiça Eleitoral, cerca de 3,4 milhões de eleitores não vão votar nas eleições de outubro porque não compareceram aos cartórios eleitorais nos municípios em que houve o recadastramento para identificação biométrica.

O relator do processo, ministro Luís Roberto Barroso, votou por manter o cancelamento. Ele foi acompanhado por Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luiz Fux, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes e Dias Toffoli. Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello votaram a favor do pedido.

Barroso entendeu que não há inconstitucionalidade nas normas do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que disciplinaram as regras de alistamento eleitoral. Segundo o ministro, a atualização do cadastro de eleitores é necessária para manter a higidez das eleições.

Celso de Mello e a presidente do TSE, Rosa Weber, não participaram do julgamento porque se declararam suspeitos para atuar no processo.

Na ação, o PSB alegou que são inconstitucionais as resoluções do TSE que disciplinaram o cancelamento do título como penalidade ao eleitor que não realizou o cadastro biométrico obrigatório dentro do prazo, porque resultaram no indevido cerceamento do direito de votar.

Além do PSB, também fazem parte da ação o PT e o PC do B. Segundo as legendas, o maior número de eleitores que não poderão votar está na Região Nordeste. Para os partidos, cidadãos humildes não tiveram acesso à informação para cumprir a formalidade.

Fonte e  informações da Agência Brasil


Alckmin sofre debandada de aliados e pesquisas mostram: ele perderia no 2º turno

Quinta feira , 27 de setembro por Juliana Ribeiro em Política

Debandada de aliados sinaliza naufrágio da candidatura

Debandada de aliados no PSDB sinaliza o naufrágio da candidatura do tucano. (Foto: reprodução TV Globo)

Pesquisas não confirmam o suposto “favoritismo” de Geraldo Alckmin (PSDB) em eventual segundo turno, como divulga sua propaganda, e pior: após o “centrão”, até os próprios tucanos participam da debandada. Em Minas Gerais, segundo maior colégio eleitoral do País com 15,7 milhões de eleitores, o candidato a vice do favorito Antonio Anastasia (PSDB) já pede “voto útil” em favor do candidato do PSL. Marcos Montes fala abertamente em “mãos dadas” com Jair Bolsonaro. .

Reinaldo Azambuja, candidato do PSDB à reeleição no governo do Mato Grosso do Sul, também admite publicamente apoio a Bolsonaro.

Em São Paulo, terreiro de Alckmin, o candidato ao governo João Dória (PSDB) tem sido pressionado pelos eleitores a apoiar Bolsonaro.

Levantamento do Paraná Pesquisa divulgado nesta quarta (26) mostra que Alckmin perderia em qualquer 2º turno (registro BR-03512/2018).

Alckmin perderia para Bolsonaro de 42,1% a 38,2% e para Fernando Haddad (PT) de 36,3% a 35,8%, segundo o Paraná Pesquisa

Fonte e informação via  DPoder


Lewandowski libera para julgamento de recurso de Lula que tenta reverter decisão do STF

uinta, 27 de Setembro por Juliana Ribeiro

Lewandowski libera para julgamento de recurso de Lula que tenta reverter decisão do STF

Foto: Nelson Jr./STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski liberou nesta quinta-feira (27) para julgamento um recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso e condenado no âmbito da Operação Lava Jato.

No recurso, Lula tenta reverter a decisão do plenário do STF que, em abril deste ano, negou por 6 a 5 conceder habeas corpus ao petista, condenado a 12 anos e um mês de prisão pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) no caso do tríplex do Guarujá.

De acordo com o jornal Estadão, ainda não há previsão de quando o plenário do Supremo analisará o recurso de Lula.


Ibope: Wagner, 43%; Irmão Lázaro, 26%; Coronel, 22% e Jutahy, 14%

Quinta feira, 27 de Setembro por Juliana Ribeiro em Política/Foto: Reprodução

Os candidatos ao Senado pela Bahia

O candidato ao Senado, Jaques Wagner segue líder na corrida para o Senado na Bahia. Na pesquisa Ibope divulgada na noite desta quarta-feira (26), o ex-governador aparece com 43%. Em seguida vem o candidato Irmão Lázaro (PSC), com 26%. Em terceiro lugar aparece o candidato Angelo Coronel (PSD) com 22% e em quarto Jutahy Magalhães Jr (PSDB), com 14%. Jorge Vianna (MDB), Fábio Nogueira (PSOL) e Comandante Rangel (PSL) estão empatados com 4%. Marcos Maurício (DC) e Francisco José (Rede) vem logo a seguir empatados com 2% e Adroaldo dos Santos (PCO) e Celsinho Cotrim (PRTB) aparecem com 1% cada um. Votos brancos e nulos para a primeira vaga do Senado somam 18%, para a segunda vaga, 27%. Não sabem ou não responderam, 31%. A pesquisa foi encomendada pela TV Bahia. Este é o terceiro levantamento do Ibope realizado depois da oficialização das candidaturas na Justiça Eleitoral. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Ao todo, foram ouvidos 1512 eleitores em 90 municípios, de 23 a 25 de setembro. A pesquisa está registrada no TRE: BA-08144/2018 e no TSE: BR‐00231/2018.


Sensus/Istoé: Bolsonaro, lidera com 30,6%; Haddad, 24,5%; Ciro, 7,7%; Alckmin, 5,6%

Quinta feira, por Juliana Ribeiro em Política

Foram ouvidas 2 mil pessoas em 136 municípios entre os dias 21 e 24 de setembro

Foto: Reprodução/Dida Sampaio/Agência Estado – José Cruz/Agência Brasil – Rodolfo Buhrer/Reuters – Nelson Almeida/AFPFoto: Reprodução/Dida Sampaio/Agência Estado – José Cruz/Agência Brasil – Rodolfo Buhrer/Reuters – Nelson Almeida/AFP

Na liderança da corrida presidencial, Jair Bolsonaro (PSL) tem 30,6% das intenções de voto, segundo pesquisa Sensus divulgada nesta quinta-feira (27).

Em segundo lugar, aparece Fernando Haddad (PT), com 24,5%. Na sequência, vêm Ciro Gomes (PDT), com 7,7%, e Geraldo Alckmin (PSDB), com 5,6%.

Marina Silva (Rede) pontua com 2,7%, seguida de João Amoedo, do Novo (1,9%); Álvaro Dias, do Podemos (1,7%); e Henrique Meirelles, do MDB (1,6%).

Encomendado pela revista Istoé, o levantamento também fez simulações de segundo turno. Bolsonaro teria 37,2% das intenções de voto contra 36,3% de Haddad.

O capitão reformado do Exército teria 35,1% contra 33,5% de Ciro. Contra Alckmin, seria 38% versus 26,4%, em favor de Bolsonaro. Na disputa contra Marina, o candidato do PSL venceria por 37,4% a 26,5%.

Já Haddad ganharia de Ciro por 29,8% contra 25,6% e prevaleceria também sobre Alckmin (35,1% a 22,3%). Contra Marina, o petista teria 37,3% e ela, 17,5%.

Foram ouvidas 2 mil pessoas em 136 municípios entre os dias 21 e 24 de setembro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-02407/2018.


Rui Costa lidera corrida pelo governo com 61% e Zé Ronaldo tem 10%, aponta Ibope

Quarta, 26 de Setembro por Juliana Ribeiro
 

O candidato à reeleição, Rui Costa (PT), lidera a corrida pelo governo do estado, de acordo com pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (26). O levantamento aponta que ele tem 61% das intenções de voto, contra 10% do segundo colocado, Zé Ronaldo (DEM).

A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou menos. O Ibope ouviu 1512 eleitores em 90 municípios entre o domingo (23) e esta terça-feira (25). O levantamento foi protocolado no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) com o registro BA-08144/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o registro BR?00231/2018. Confira abaixo o desempenho dos candidatos ao governo:

Rui Costa (PT): 61%
José Ronaldo (DEM): 10%
João Henrique (PRTB): 2%
Marcos Mendes (PSOL): 1%
Célia Sacramento (Rede): 1%
João Santana (MDB): 1%
Orlando Andrade (PCO): 0%
Brancos/nulos: 13%
Não sabe: 11%


CNI/Ibope: 28% dos eleitores mudariam voto para evitar vitória de candidato indesejado

Quarta, 26 de Setembro , por Juliana Ribeiro
CNI/Ibope: 28% dos eleitores mudariam voto para evitar vitória de candidato indesejado

Foto: Elza Fiúza / Agência Brasil

A pesquisa CNI-Ibope divulgada nesta quarta-feira (26) mostra que uma parcela do eleitorado ainda pode mudar seu voto para presidente para evitar a vitória de um candidato que não o agrada. O levantamento aponta que 28% dos brasileiros avaliam como alta ou muito alta a probabilidade alterar a escolha para que um candidato de quem não gostem vença a corrida pelo Palácio do Planalto.

Os eleitores de Geraldo Alckmin (PSDB) e de Ciro Gomes (PDT) são os que demonstraram maior possibilidade de mudar de voto para evitar que um concorrente vença. Segundo a pesquisa, 36% dos eleitores do candidato tucano consideram alta ou muito alta a probabilidade de mudança por esse motivo, enquanto o percentual é de 35% para o pedetista.

Em relação aos eleitores de Fernando Haddad (PT), 31% declaram ser alta ou muito alta a chance de troca, parcela que cai para 28% entre os eleitores de Marina Silva (Rede) e para 22% entre os de Jair Bolsonaro (PSL). A pesquisa CNI-Ibope coloca o candidato do PSL na liderança das intenções de voto, enquanto o do PT aparece em segundo


CNI/Ibope: Bolsonaro lidera com 27%; Haddad aparece em segundo, com 21%

Quarta, 26 de Setembro

CNI/Ibope: Bolsonaro lidera com 27%; Haddad aparece em segundo, com 21%

Foto: Agência Brasil

O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, lidera a pesquisa Ibope de intenção de voto para presidente, divulgada nesta quarta-feira (26). Encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o levantamento ainda mostra Fernando Haddad (PT) em segundo lugar. Os índices são diferentes dos apresentados por outro levantamento, também divulgado nesta quarta pelo Instituto Paraná Pesquisas (veja aqui). 

Veja o resultado completo abaixo:

Jair Bolsonaro (PSL): 27%
Fernando Haddad (PT): 21%
Ciro Gomes (PDT): 12%
Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
Marina Silva (Rede): 6%
João Amoêdo (Novo): 3%
Alvaro Dias (Podemos): 2%
Henrique Meirelles (MDB): 2%
Guilherme Boulos (PSOL): 1%
Cabo Daciolo (Patriota): 0%
Vera Lúcia (PSTU): 0%
João Goulart Filho (PPL): 0%
Eymael (DC): 0%
Branco/nulos: 11%
Não sabe/não respondeu: 7%

A pesquisa ouviu 2 mil eleitores em 126 municípios no sábado (22), domingo (23) e segunda-feira (24). O nível de confiança do levantamento é de 95%, com margem de erro de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-04669/2018.