‘PT não, PT nunca’, afirma Bolsonaro em manifestação na Avenida Paulista

Segunda 01 de Setembro por Juliana Ribeiro

Milhares de apoiadores de Bolsonaro ocupam a Avenida Paulista

Mesmo com o candidato ausente, milhares de bolsonaristas se concentraram na Avenida Paulista.

Debaixo de garoa e vestindo camisas da seleção brasileira, manifestantes favoráveis ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) se concentram na avenida Paulista neste domingo (30). O ato é uma resposta a eventos promovidos por mulheres contra Bolsonaro, que gravou um vídeo em que diz que essa eleição é última chance de se livrar da política feita nos últimos 30 anos.
“Vamos ganhar essas eleições no primeiro turno. A diferença será tão grande que será impossível qualquer possibilidade de fraude”, afirmou. “O Brasil é de nós conservadores, trabalhadores, que não querem ideologia de gênero nas escolas”, disse. “PT não, PT nunca”, afirmou, fazendo referência ao bordão de opositores de sua campanha, que dizem “ele não, ele nunca”.
Entre os presentes estava o filho de Bolsonaro, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL). “Quem aqui quer Maduro e Evo Morales na posse do presidente?”, disse.
Ele questionou as pesquisas e pediu para todos votarem de verde e a amarelo. “Vai ser lindo. Vai ser como Trump nos Estados Unidos”, afirmou.
Eduardo também questionou pesquisas de opinião. “Quem aqui já foi entrevistado pelo Datafolha e pelo Ibope?”
Eduardo fez críticas à imprensa que, segundo ele, tenta dividir aliados de Bolsonaro, em referência a polêmicas do vice da chapa, General Mourão. “Nós somos radicais, contra bandidos e criminosos nós somos radicais”, afirmou Eduardo.
O público gritava “ele sim”, em resposta ao #Elenão, que reuniu milhares de pessoas contra Bolsonaro no sábado. Também houve muitos gritos contra a Rede Globo.
Um dos presentes no carro de som, o ruralista Nabhan Garcia focou críticas no PT. “Se o PT voltar não teremos dinheiro nem para limpar a bunda”, disse.
Aliados de Bolsonaro também atacaram Geraldo Alckmin (PSDB). Major Olimpio, candidato ao Senado pelo SOL, afirmou que Bolsonaro está a “um Alckmin” de vencer no primeiro turno.
O homem que atuava como mestre de cerimônias no carro de som ainda cobrou que João Doria (PSDB) e Paulo Skaf (MDB) manifestem apoio a Bolsonaro.
“Ou estão do lado do bem ou do PT”, disse. “Quem está aqui e vota em vocês é pela pessoas que vocês representam e não pelo partido de vocês”, disse.


Pesquisa BTG Pactual: Bolsonaro lidera com 31% e Haddad chega a 24%; Alckmin passa Ciro

Segunda, 01 de Outubro por Juliana Ribeiro

Geraldo Alckmin (PSDB), que estava em quarto lugar na pesquisa anterior, agora ocupa o terceiro lugar com 11%

Fotos: Ricardo Stuckert/Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados/edição bahia.baFotos: Ricardo Stuckert/Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados/edição bahia.ba

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, permanece na liderança das intenções de voto para o primeiro turno das eleições de 2018, segundo pesquisa feita pelo instituto FSB, divulgada nesta segunda-feira (1º). Já o candidato do PT, Fernando Haddad, permanece em um consolidado segundo lugar. A pesquisa mostra também que Geraldo Alckmin (PSDB) ultrapassou Ciro Gomes, apesar de os dois estarem empatados tecnicamente. Veja abaixo os resultados do levantamento, encomendado pelo BTG Pactual:

Jair Bolsonaro (PSL) – 31%
Fernando Haddad (PT) – 24%
Geraldo Alckmin (PSDB) – 11%
Ciro Gomes (PDT) – 9%
João Amoedo (Novo) – 5%
Marina Silva (Rede) – 4%
Henrique Meirelles (MDB) – 2%
Alvaro Dias (Podemos) – 2%
Outros – 1%
Ninguém/Nenhum – 6%
Branco/Nulo – 2%
Não Sabe – 4%

No cenário espontâneo, quando o nome dos candidatos não é citado, o panorama é o mesmo: Bolsonaro e Haddad estão na liderança e vice, respectivamente. Veja abaixo:

Jair Bolsonaro (PSL) – 28%
Fernando Haddad (PT) – 18%
Ciro Gomes (PDT) – 7%
Geraldo Alckmin (PSDB) – 7%
João Amoedo (Novo) – 3%
Lula (PT) – 2%
Marina Silva (Rede) – 1%
Alvaro Dias (Podemos) – 1%
Henrique Meirelles (MDB) – 1%
Alvaro Dias (Podemos) – 1%
Outros – 2%
Ninguém/Nenhum – 9%
Branco/Nulo – 3%
Não Sabe – 16%
Não respondeu – 2%

A pesquisa ouviu 2 mil eleitores, entre os dias 29 e 30 de setembro, em 26 estados e no Distrito Federal. O levantamento tem margem de erro de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-05879/2018


Bispo Edir Macedo confirma apoio à candidatura de Bolsonaro à presidência

 Domingo, 30 de Setembro por Camila Mattos

Dono da TV Record declarou a sua posição do bispo Edir Macedo foi revelada em resposta a indagação de um fiel da Universal, em rede social.

O bispo Edir Macedo afirmou no Facebook que está apoiando Jair Bolsonaro (PSL-RJ) na campanha presidencial.
Macedo, que é dono da TV Record e líder da Igreja Universal do Reino de Deus, uma das mais influentes organizações religiosas do país, fez a afirmação ao responder a um de seus seguidores na rede social.
“Queremos saber bispo do seu posicionamento sobre a eleição pra presidente”, perguntou o discípulo Antonio Matos.
Macedo então respondeu: “Bolsonaro”.
O seguidor festejou: “Concordo plenamente. Esta eleição não é apenas uma luta política. Avançamos atacando o mal todo o dia e ele está revoltado contra todo o nosso povo. Seria interessante se o senhor e toda a cúpula da igreja viessem a público para exteriorizar esse pensamento. Eu sou a Universal e também estou com Bolsonaro só que muitos de nossos membros ainda estão indecisos e uma palavra sua ajudaria muita gente a se decidir.”
A campanha de Bolsonaro recebeu na semana passada a informação de que Macedo explicitaria o seu apoio, inclusive por meio de um vídeo. Até agora, no entanto, nada foi gravado.
A assessoria de imprensa da Igreja Universal diz que é falsa a informação, publicada pela imprensa, de que o religioso poderia gravar um vídeo de apoio ao presidenciável do PSL. O bispo está em viagem missionária.


Defesa de Lula pede a Moro que adie alegações finais da Lava Jato para depois das eleições

Domingo, 30 de Setembro por Juliana Ribeiro

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu ao juiz federal Sérgio Moro para que suspenda o prazo das alegações finais do Ministério Público Federal em ação penal envolvendo o Instituto Lula e um apartamento em São Bernardo do Campo para depois das eleições. De acordo com o portal do Estadão, a defesa alega que, em outra ação, a que envolve o sítio em Atibaia, o juiz adiou o interrogatório final do ex-presidente Lula para depois do período com o fim de “evitar a exploração eleitoral”.

Ainda conforme o Estadão, os advogados avaliam ser necessária a “suspensão da marcha da presente ação penal até o término das eleições do corrente ano, para que se arredem explorações indevidas na esfera partidária e o feito não se convole em instrumento de ação política sob o pálido da sobranceira instituição do Poder Judiciário”.

Nesta ação penal, o petista é réu acusado de supostas propinas de R$ 12,5 milhões envolvendo a compra de terreno em São Paulo, onde, segundo a acusação, seria sediado o Instituto Lula (R$ 12 milhões), e a aquisição de apartamento vizinho à residência do petista em São Bernardo do Campo, no edifício Hill House. A força-tarefa da Lava Jato sustenta que os imóveis foram comprados pela Odebrecht por meio de supostos laranjas, como o engenheiro Glaucos da Costamarques, primo do amigo de Lula, José Carlos Bumlai, e a construtora DAG. Lula, no entanto, nega.


Em Salvador ,Ato a favor de Bolsonaro leva multidão na Porto da Barra e ao Cristo! Veja Vídeo

domingo 30 de Setembro por Camilla Matos em PolitPol

Protesto ocorre um dia após a marcha de mulheres contra o candidato que mobilizou várias cidades do país

Foto: assessoria/PHS
Foto: assessoria/PHS

Apoiadores do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) fizeram protestos neste domingo (30), um dia após a marcha de mulheres contra o candidato que mobilizou várias cidades do país,inclusive Salvador.

Na capital baiana, os “bolsonarianos”, como os apoiadores se intitulam, estiveram em novo ato que seguiu pelo Farol da Barra durante o final da manhã deste domingo. Os participantes usaram bandeiras e vestiram camisas com as cores verde e amarelo.

Conforme a organização do evento, cerca de dez mil pessoas participaram do ato.

O coordenador do movimento e candidato a deputado federal Cláudio Silva (PHS) afirmou que “o Brasil não vai permitir a volta ao poder dos mesmos que tentam dividir o nosso povo em ‘nós’ e ‘eles’. Bolsonaro vai ganhar no primeiro turno”.

Conforme o G1, manifestantes em 20 cidades de nove estados brasileiros saíram às ruas na manhã deste domingo para participar de atos a favor de Bolsonaro. O candidato do PSL recebeu alta, no sábado (29), do hospital em São Paulo onde estava internado após sofrer um ataque com faca e viajou para o Rio.

No monumento do Cristo, os participantes do protesto cantaram o hino nacional. Assista: vídeo


De verde e amarelo, grupo se manifesta a favor de Bolsonaro na Barra; veja vídeo

Domingo, 30 de Setembro por Juliana Ribeiro
De verde e amarelo, grupo se manifesta a favor de Bolsonaro na Barra; veja vídeo

Foto: Reprodução / Facebook

Um ato de apoiadores do candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) acontece na manhã deste domingo, na Barra. Vestido de verde e amarelo, os manifestantes bradam “ele sim”, em oposição à campanha “ele não”, contrária ao presidenciável. Um dos maiores apelos entre as pessoas que estão à frente do ato é pelo voto das mulheres.


30 de Setembro de 2018 às10:43 Por: Ilustrativa Por: Henrique Brinc

Vídeos: manifestantes pró-Bolsonaro vaiam Daniela Mercury e aplaudem Ivete

[Vídeos: manifestantes pró-Bolsonaro vaiam Daniela Mercury e aplaudem Ivete]

Os manifestantes pró-Bolsonaro, concentrados no Farol da Barra na manhã deste domingo (30), vaiaram a cantora Daniela Mercury e exaltaram Ivete Sangalo.

No dia anterior, Daniela comandou o protesto #EleNão, na capital baiana. Em discurso no trio elétrico, os militantes exaltaram a postura independente de Ivete ao ser questionada sobre o caso.

Na semana passada, a cantora Anitta desafiou Ivete e Claudia Leitte sobre a campanha #EleNão. As popstars, no entanto, se mantiveram em silêncio sobre o assunto nas redes sociais. Já no palco, Claudia discursou contra homofobia e misoginia, mas sem utilizar o termo ‘Ele Não’.

Assista aos vídeos:


Em jogo morno, Bahia fica no empate com o Flamengo na Fonte Nova

Sábado, 29 de Setembro

Em jogo morno, Bahia fica no empate com o Flamengo na Fonte Nova

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Usando a nova camisa tricolor da sua marca própria, o Bahia não acabar com o jejum de triunfos e ficou no empate sem gols com o Flamengo, em plena Arena Fonte Nova, na noite deste sábado (29). A morna partida foi válida pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Bahia chegou aos 30 pontos e subiu, neste momento, para a 14ª colocação na tabela de classificação. O Tricolor tem dois pontos a mais da zona do rebaixamento. Do outro lado, o Flamengo somou 49, mas caiu para a quinta posição.

Agora, as atenções do Tricolor se voltam para a Copa Sul-Americana. Na próxima quarta-feira (3), às 21h45, o time baiano decide com o Botafogo o confronto das oitavas de final, no Engenhão. O Tricolor venceu o primeiro duelo por 2 a 1 e joga pelo empate para avançar de fase. Pelo Brasileiro, o Bahia enfrenta o Grêmio, no sábado (6), às 21h, na Arena do Grêmio, pela 28ª rodada da competição


Gestores e ex-gestores baianos têm dívidas de R$ 815 milhões com municípios

Sábado 29 de Setembro por Luan Santos e Bahia

Cerca de sete mil gestores e ex-gestores municipais da Bahia devem R$ 815,6  milhões a suas respectivas cidades. O débito integra uma lista de ressarcimentos determinados pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) por irregularidades  cometidas por eles em prefeituras e câmaras nas 417 cidades do estado. Na relação  estão prefeitos, presidentes de câmaras e de órgãos e secretários municipais que  ocuparam ou ainda ocupam cargo público. A maior parte da dívida vem de atuais  ex-prefeitos, que devem R$ 748 milhões aos seus municípios – equivalente a 91,7%  do montante total. O restante é divido entre presidente de câmaras e de órgãos  municipais. O levantamento foi feito pela Satélite com base em dados disponíveis no  site do TCM.

As maiores
Aurelino Leal, no Sul do estado, é a cidade cuja dívida dos ex-gestores é maior: R$  30,2 milhões ainda pendentes de devolução, segundo o TCM. Em seguida está  Araci, no Nordeste baiano, onde o débito soma R$ 24,4 milhões. Ainda de acordo com o TCM, as dívidas pendentes mais antigas datam de 1991 e vêm das cidades de Ipiaú, Potiraguá, Ubaitaba e Aracatu.

Rombo milionário
Vêm de Aurelino Leal e Araci, as maiores credoras, os ex-prefeitos mais devedores. O primeiro do ranking é Domingos Marques dos Santos, que deve R$ 28,3 milhões aos cofres de Aurelino Leal. Já Zedafó tem que devolver R$ 23,8 milhões a Araci. Em terceiro está Antônio Gilberto de Souza, ex-prefeito de Sobradinho, que já foi preso pela Polícia Federal em 2008 em operação para combater desvios de recursos públicos. O débito dele é R$ 22,1 milhões.

Fonte e informações via Correio da Bahia

Bolsonaro deixa hospital após 24 dias internado depois de atentado

Sábado, 29 de Setembro por Eliane Neves/Estadão Conteúdo

Candidato foi ferido por uma facada durante um evento de campanha em 6 de setembro em Juiz de Fora (MG)

Bolsonaro ficou 24 dias internado, 2 deles em Juiz de Fora (MG) e 22 em São Paulo

O candidato à presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, deixou o hospital Albert Einstein às 14h00 deste sábado (29), após 24 dias internado depois de sofrer um atentado a faca em evento de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais no dia 6 de setembro, quando ele foi levado as pressas para um hospital da cidade e posteriormente transferido para São Paulo.

Segundo apurou a RecordTV, Bolsonaro deve ir diretamente para o aeroporto de Congonhas, já que foram reservados dois assentos em uma aeronave de um voo doméstico com destino ao aeroporto de Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

Em nota, o Hospital Albert Einstein informou que Bolsonaro recebeu alta médica as 10h da manhã e só deixou o local no ínicio desta tarde.

Grupo de simpatizantes aguarda saída de Bolsonaro do hospital
Grupo de simpatizantes aguardava a saída de Bolsonaro do hospital

Antes da alta, o capitão da reserva que lidera as pesquisas eleitorais usou as redes sociais e, pelo Twitter, postou mensagem com críticas ao PT.