Jaguaquara: Município sofre queda de 3% no número de habitantes

Sábado 01 de Setembro por Juliana Ribeiro /Fito: Reprodução

Município aparece com 56.033 habitantes. A população do maior município do Território de Identidade Vale do Jiquiriçá, Jaguaquara, encolheu, de acordo com estimativa do IBGE. Os dados foram divulgados na última quarta-feira (29). Jaguaquara, que tinha 56.033 habitantes, tem agora, 54.163, ou seja, queda de 3% no número de habitantes. Com isso, a cidade freia a sequência de aumento, embora pequeno, verificado nos últimos anos. Segundo a contagem populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, apenas um município baiano, Luis Eduardo Magalhães, na região Oeste do Estado teve crescimento populacional, que foi de 1,43 na estimativa de 2018, em comparação com a de 2017.

Rui Costa critica fake news sobre privatização do Planserv: ‘Velha política’

Sexta, 31 de Agosto por Camila Matos

Rui critica fake news sobre privatização do Planserv: ‘Velha política’

Foto: Ulisses Dumas/ Divulgação

O governador Rui Costa disse que vai investigar os autores que falsificaram uma foto do Diário Oficial (DO) para espalhar a notícia que o governo iria privatizar o Planserv. “Determinei que a polícia apure quem cometeu o crime de falsificar o DO, e já pedi ao Ministério Público que apure e tente descobrir quem são os criminosos que tentaram conseguir voto mentindo para o povo”, prometeu o candidato à reeleição. Rui ainda atacou o uso de fake news (notícias falsas) por adversários: “Tem gente que é até jovem, mas a cabeça continua antiga, na velha política que costuma mentir, xingar, caluniar o adversário”.


Eleições 2018: Dodge rebate argumentos de Lula no TSE e afirma que ele é ficha-suja

Sexta feira, 31 de agosto por Camila Matos materia Atualizada às

Dodge afirma que o principal argumento de Lula é uma liminar do Comitê de Direitos Humanos da ONU

Raquel Dodge rebateu aos argumentos de Lula afirmando que o petista é ficha-suja. Foto: Nelson Jr.

Em programa único, Wagner e Coronel destacam Lula

Sexta feira, 31 de Agosto por Juliana Ribeiro

Durante o horário eleitoral, o ex-governador também apresentou seu parceiro de dobradinha na chapa

Foto: Carlos Casaes/Divulgação
Foto: Carlos Casaes/Divulgação

Em programa único, com uma linguagem relacionada às redes sociais, os candidatos ao Senado Jaques Wagner (PT) e Ângelo Coronel (PSD), da coligação Mais Trabalho Para Toda a Bahia, destacaram o ex-presidente Lula (PT) na estreia no horário eleitoral, nesta sexta-feira (31).

Durante o vídeo, Wagner também apresentou seu parceiro de dobradinha na chapa. “Ângelo Coronel é um amigo trabalhador, dedicado e leal”, afirmou o petista.

Coronel, por sua vez, reforçou a ligação com os aliados: “Somos parte de um mesmo projeto para a Bahia e o Brasil. O que nos une é o principal: a Bahia que dá certo, a defesa dos direitos do povo brasileiro e a retomada do desenvolvimento para assim gerar mais emprego e renda para a nossa gente”.


Eleições 2018:Em Cícero Dantas, José Ronaldo promete construir estrada

Sexta, 31 de Agosto por Juliana Ribeiro
Em Cícero Dantas, José Ronaldo promete construir estrada

Foto: Angelo Pontes / Divulgação

O candidato ao governo da Bahia pelo DEM, José Ronaldo, visitou nesta quinta-feira (30) a cidade onde passou parte da sua infância e adolescência. O ex-prefeito de Feira de Santana esteve em Cícero Dantas, onde chegou garoto para fazer o ginásio, após deixar Paripiranga, conciliou os estudos com trabalho e que mantém fortes laços de amizade. Ele também esteve em Fátima, firmando compromissos com a região Nordeste.

Em Cícero Dantas, o candidato do Democratas firmou um compromisso com a população para construir a estrada até Euclides da Cunha, uma demanda antiga da cidade.

Juntamente com a candidata a vice-governadora, Mônica Bahia, os candidatos ao Senado Jutahy Junior e Irmão Lázaro e candidatos a deputados pela coligação, percorreu a cidade e reuniu centenas de pessoas na praça Matriz.


Paraná Pesquisas: Em SP, Bolsonaro e Lula empatam, e Alckmin ultrapassa Marina

Sexta, 31 de Agosto por Camila Matos

Já o cenário sem Lula, o capitão da reserva lidera a disputa pela Presidência da República com 23,1%, Geraldo Alckmin(PSDB), 18% Marina Silva (Rede), que marca 11%. Fernando Haddad, que deverá ser anunciado candidato do PT no lugar de Lula, tem 7,3%, e Ciro Gomes, 7%.

Foto: Divulgação

O instituto Paraná divulgou nesta sexta-feira (31) uma nova pesquisa para presidente com eleitoral de São Paulo. De acordo com o levantamento, o deputado Jair Bolsonaro (PSL), com 21,9%, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 21,8%, aparecem tecnicamente empatados em primeiro lugar. Acompanhados de Alckmin (14,9%), Marina (7,8%), Ciro (5,8), Amoêdo (3,4%), Alvaro Dias (3,3%) e Meirelles (1%).

Já o cenário sem Lula, o capitão da reserva lidera a disputa pela Presidência da República com 23,1% das intenções de votos. A principal novidade no levantamento é o crescimento da candidatura de Geraldo Alckmin(PSDB), que pela primeira vez aparece na segunda colocação, com 18%, superando Marina Silva (Rede), que marca 11%. Fernando Haddad, que deverá ser anunciado candidato do PT no lugar de Lula, tem 7,3%, e Ciro Gomes, 7%.

No pelotão seguinte, Alvaro Dias (Podemos) alcança 3,5%, mesmo patamar de João Amoêdo(NOVO). Henrique Meirelles (MDB) tem 1,3%, e os demais candidatos marcam menos de um ponto percentual.

Outros 6,6% disseram estar indecisos e 17% afirmam que não vão optar por nenhum candidato.

A pesquisa foi feita de 25 a 30 de agosto. O instituto ouviu 2.000 eleitores em 85 cidades do Estado de São Paulo . O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-08470/2018.


Eleições 2018:Em 308 cidades brasileiras, há mais eleitores do que habitantes

Sexta feira ,31 de Agosto  Por: Reprodução Por: Agência Brasil

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) identificou que em 308 cidades do Brasil o número de eleitores é maior que o de habitantes, considerando a estimativa populacional. Metade dos municípios onde ocorre a inversão está em Minas Gerais, no Rio Grande do Sul e em Goiás e todos são de pequeno porte, segundo levantamento feito pela Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Em todo o país estão aptos para votar 146,8 milhões de eleitores, o que corresponde a 70,4% da população brasileira, de 208,5 milhões. Os menores colégios eleitorais do país estão em cidades com menos ou pouco mais de mil habitantes.

O município com menor número de eleitores é também o menor do país em habitantes: Serra da Saudade (MG), com 941 para 786 habitantes.

De acordo com a pesquisa da CNM, a maior diferença entre o eleitorado e a população residente ocorre em Canaã dos Carajás (Pará). A cidade tem 3.805 eleitores a mais que habitantes. Em Severino Melo (RN), Cumaru (PE) e Maetinga (BA), a disparidade entre eleitores e residentes também é maior do que 3,2 mil.

Números

Em relação aos municípios que têm menos eleitores entre os habitantes, Balbinos (SP) é o primeira do ranking, com 5.532 habitantes e eleitorado de apenas 1.488. Em seguida, a proporção de eleitores em relação ao número de habitantes abaixo de 30% ocorre em cidades do interior do Pará: Água Azul do Norte, São Félix do Xingu e Ulianópolis.

As capitais representam os maiores colégios eleitorais. Em números absolutos, São Paulo lidera a lista com 9 milhões de eleitores, o que representa cerca de 6% do total brasileiro. Em seguida, vêm o Rio de Janeiro, com 4,8 milhões de eleitores (3,3,e Brasília, com cerca de 2 milhões de eleitores (1,42%).

Análise

O levantamento da confederação, baseado nos registros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ressalta que as diferenças ocorrem pela distinção entre os domicílios eleitoral e civil, o que permite que o eleitor more um uma cidade e vote em outra.

A concentração de eleitores em locais com maior atividade econômica e migração constante de grupos populacionais, como ciganos e assentados, também contribui para a diferença, segundo a CNM

“Morar numa cidade e votar na outra é possível, não é fraude. Não tem má-fé aí. São várias situações. São todos municípios de pequeno porte”, afirmou o presidente da CNM, Glademir Aroldi.

Ele disse que há situações em que os jovens saem para estudar em outras cidades, mas mantêm o domicílio eleitoral no município de origem. “Há muitas cidades litorâneas onde a pessoa acaba adquirindo imóvel, mas reside e trabalha em outra, e com o tempo transferiu o título pra lá também”, observou.

Queixas

Outro motivo apontado por Aroldi é o fato de que o número real de habitantes de algumas cidades pode estar subestimado. O próximo censo do IBGE está previsto para ser feito em 2020, e a estimativa mais recente do instituto foi baseada no censo anterior, de 2010.

“Há reclamações de prefeitos de que o censo do IBGE não foi feito [em algumas dessas cidades]. A população pode estar subestimada, muitos municípios alegam isso. O município diminuiu no último censo feito pelo IBGE, mas a população pode não ter diminuído ou ter aumentado alguma coisa”, reagiu Aroldi.

Para a CNM, equívocos como esses têm impactos para a população e o município. “Isso traz prejuízos enormes para o município porque os programas e recursos do governo federal são distribuídos de acordo com o número de habitantes”, disse Aroldi.


Lula terá de pagar multa de mais de R$31 milhões no caso do triplex

Sexta feira, 31 de Agosto, por Julliana Ribeiro

Quantia se destina a reparação de dano no caso do triplex

Os valores serão pagos a título de danos no caso do triplex, por determinação da juíza Carolina Lebbos.

O ex-presidente Lula terá de pagar R$ 31.195.712,78 referentes a multa, custas processuais e reparação de dano no caso do triplex do Guarujá (SP), segundo determinou a juíza federal Carolina Lebbos, 12ª Vara Federal de Curitiba. A magistrada ofereceu prazo de 15 dias para o ex-presidente propor parcelamento do valor.

O não pagamento dessa quantia impedirá o acesso do apenado ao regime de progressão de regime de pena, após o trânsito em julgado da sentença.

Carolina Lebbos determinou ainda a abertura de conta judicial na Caixa Econômica Federal onde terá de ser feito o depósito dos R$31,1 milhões. Lula terá de pagar R$99,32 de custas processuais, R$1.299.613,46 de multa e mais R$29.896.000 de reparação de dano.

Ainda na mesma decisão, a juíza reafirmou que Lula foi condenado em segunda instância e está inelegível. Por isso, decidiu que não vai analisar os pedidos de entrevistas.


TCM multa prefeito em R$ 20 mil por irregularidades em licitação

Sexta feira, 31 de Agosto por Camila Matos

Sérgio da Gameleira pagou cerca de R$ 11,7 milhões a empresa sem comprovar necessidade da dispensa de licitação, segundo o tribunal

sergio da gameleira foto reproducao facebookFoto: Reprodução / Facebook

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) multou em R$ 20 mil o prefeito de Jequié, Sérgio da Gameleira (PSB), e determinou formulação de representação contra o gestor ao Ministério Público da Bahia (MP-BA), por irregularidades na contratação de uma empresa de limpeza urbana, em 2017. Cabe recurso da decisão.

Segundo o relator Paolo Marconi, relator do processo, o prefeito “optou pela ilegalidade ao se valer de dois processos de dispensa de licitação para firmar contratos emergenciais” sem a comprovação da situação de emergência. A empresa Locar Saneamento Ambiental recebeu cerca de R$ 11,7 milhões.


Municípios baianos perderão receita com nova contagem populacional do IBGE

Quinta, 30 de Agosto por Juliana Ribeiro

Municípios baianos perderão receita com nova contagem populacional do IBGE

Foto: Divulgação

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou no Diário Oficial da União, nesta quarta-feira (29), uma nova estimativa populacional. Na Bahia, o instituto aponta que um total de 416 municípios teve redução de habitantes (veja aqui). Por causa da diminuição, em 58 dessas cidades haverá perdas no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e alguns programas federais.

Diante da situação, a União dos Municípios da Bahia (UPB) orienta aos prefeitos questionar a contagem populacional, para evitar prejuízos. “A contagem soou estranha, como só um município ganhou população? [Luís Eduardo Magalhães]. Estamos falando de uma situação extremante grave, pois repasses federais para alguns programas de saúde, ICMS e o próprio fundo de participação são distribuídos com base per capita. Na crise que estamos, teremos municípios perdendo receitas significativas. Não faz sentido”, retrucou o presidente da UPB e vice-presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Eures Ribeiro.

De acordo com o IBGE, os municípios têm até 17 de setembro para contestação dos números. A UPB afirma estar à disposição dos prefeitos para orientar sobre a formulação do questionamento e documentos a serem encaminhados ao instituto. Confirmadas as mudanças, os dados seguem para o Tribunal de Contas da União (TCU) e valem para repasses no exercício 2019.

Emcaso de negativa do órgão ainda cabe à via judicial. Na Bahia, três municípios, Ibiassucê, Coronel João Sá e Vera Cruz, já judicializaram a questão e garantiram, em 2018, o repasse com coeficiente antigo, após perda de população em estimativas anteriores. Com base nos repasses do FPM em 2017, os 58 municípios baianos com redução de habitantes terão perdas, em média, de R$ 2 milhões ao ano.