Eleições 2018;Analistas avaliam desdobramento político do ataque sofrido por Bolsonaro

Quinta, 06 de Setembro ,por: Eliezer Santos

Ataque ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), esfaqueado durante um comício em Juiz de Fora, Minas Gerais, nesta quinta-feira (6), agitou o ambiente de campanha política a um mês das eleições.

Analistas políticos ouvidos pelo BNews apontam que o tabuleiro eleitoral pode ganha novas configurações.

“Depende de qual narrativa prevalecer”, explica o professor de comunicação e política da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Wilson Gomes.

O cientista político Joviniano Neto considera que a repercussão do episódio deve variar a partir da “motivação real do autor e a motivação que será atribuída a ele”, especialmente nas redes sociais, onde Bolsonaro tem diversos apoiadores.

“O fato de ser atacado fortalece diante dos que já o apoiam e pode atrair a atenção de indecisos, considerando ele como vítima”, segue.

“A curto prazo, isso fortalece a adesão dos ‘bolsonaristas’ e enfraquece o trabalho de Geraldo Alckmin de desconstrução da imagem dele. É difícil criticar alguém que foi ferido e está como vítima. Isso também pode ser usada contra o PT”, afirmou, ao lembrar da recente declaração de Bolsonaro de “fuzilar a petralhada” durante um evento no último dia 1º, no Acre.  “Isso pode aumentar o anti-petismo”, acrescentou Joviniano.


Polícia Militar confirma identidade do suspeito de atentado a Jair Bolsonaro; ele confessou o crime, segundo a PM

Quinta, 06 de Setembro ,Por Flávia Cristini, G1 MG  

Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi preso em flagrante logo após o atentado; Bolsonaro foi atendido da Santa Casa de Misericórdia de Juiz Fora, onde fazia ato de campanha política

Adélio Bispo de Oliveira, supeito de esfaquear o candidado a presidente Bolsonaro (Foto: Divulgação/Assessoria de Comunicação Organizacional do 2° BPM)

A Polícia Militar identificou o suspeito de esfaquear o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL). Adélio Bispo de Oliveira, 40 anos, confessou o crime, segundo a PM. O homem é natural de Montes Claros, no Norte de Minas Gerais, e foi preso em flagrante logo após o incidente.

Bolsonaro participava de um ato de campanha em Juiz de Fora, na Zona da Mata de Minas Gerais, e estava nos ombros de apoiadores quando foi atingido.

Atendimento médico
Candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) é atendido em hospital de Juiz de Fora após ser esfaqueado (Foto: Arquivo pessoal/G1)
Candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) é atendido em hospital de Juiz de Fora após ser esfaqueado (Foto: Arquivo pessoal/G1)

Bolsonaro foi levado para a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora. O hospital não informou o estado de saúde do candidato. De acordo com um dos filhos de Bolsonaro, o deputado estadual Flavio Bolsonaro, o ferimento foi superficial e o candidato passa bem. Em entrevista à GloboNews, ele afirmou que o pai levou seis pontos.

 A TV Globo apurou, no entanto, que Bolsonaro foi levado para a sala de cirurgia e será operado. Há suspeita de lesão no fígado e na alça intestinal.

De acordo com a TV Integração, o suspeito foi levado para a delegacia da Polícia Federal na cidade.


Eleições 2018:Bolsonaro é esfaqueado durante ato de campanha em Minas Gerais; veja vídeo

Quinta, 06 de Setembro por Juliana Ribeiro

Em resposta a Nilo, Otto diz que declaração de Coronel foi para dizer que ele guardava votos

Quinta, 06 de Setembro por João Brandão

Em resposta a Nilo, Otto diz que declaração de Coronel foi para dizer que ele guardava votos

Foto: Senado Federal

O senador Otto Alencar (PSD) saiu em defesa do correligionário e candidato ao Senado Angelo Coronel. Nesta quarta (6), o deputado estadual Marcelo Nilo (PSB) disse que o atual presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) se classificou como tangerina do líder do PSD no Estado (veja aqui). “É independente o homem que diz que não é laranja de Otto Alencar, mas sim uma tangerina, na frente de outros prefeitos e ministro?”, ironizou o postulante à Câmara Federal.

“Nunca tive laranja nenhuma. Coronel, muito brincalhão, disse que ele é meu ‘tangerina’ por guardar votos dele de deputado. Eu votava nele em Ruy Barbosa (cidade de Otto), meus irmãos e meus melhores amigos votavam em Coronel. Por isso ele disse que ele é meu ‘tangerina’”, explicou, ao Bahia Notícias.


Ministro deve se declarar impedido de relatar processo de Lula no STF

Quinta-feira 06 de Setembro por Camilla Matos/Foto: Rosinei Coutinho/ SCO/ STF/ CP

Segundo a coluna do Estadão, um dos advogados da defesa do petista já trabalhou no gabinete de Celso de Mello, o que abriria precedente para contendas em caso de parecer favorável ao político

Foto: Rosinei Coutinho/ SCO/ STF/ CP

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), pode abrir mão de relatar a petição que pede para derrubar a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que proíbe o ex-presidente Lula (PT) de participar da eleição.

Segundo a coluna do Estadão, um dos advogados da defesa do petista já trabalhou no gabinete do ministro, o que abriria precedente para contendas em caso de parecer favorável ao político.

Matérias Relacionadas
Ministro deve se declarar impedido de relatar processo de Lula no STF

Geraldo Alckmin vai levar a vice Ana Amélia à TV para atrair voto feminino

Quinta, 06 de Setembro por Camilla Matos

Geraldo Alckmin vai levar a vice Ana Amélia à TV para atrair voto feminino

Foto: Divulgação

A campanha de Geraldo Alckmin (PSDB) vai explorar a imagem da vice do tucano, Ana Amélia (PP-RS), no horário eleitoral, de acordo com o jornal Painel, do jornal Folha de S. Paulo. Ela deve estrear nas propagandas na TV e no rádio nesta semana, e a tendência é a de que passe a ser mais acionada pela comunicação.

A gaúcha gravou falas relatando dificuldades da infância pobre e também discorrendo sobre o papel da mulher na sociedade. Trata-se, ainda que de maneira menos incisiva, de nova tentativa de atrair o eleitorado feminino à chapa do PSDB.


Fachin nega pedido de Lula para afastar impedimento à candidatura

Quinta-feira 06 de Setembro por Juliana Ribeiro

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu negar um pedido formulado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para afastar impedimento à candidatura do petista indeferida pelo TSE com base na Lei da Ficha Limpa.

O ministro decidiu monocraticamente, optando por não levar o caso a plenário.

O relator da Lava Jato entendeu que o pronunciamento do comitê da ONU não tem alcance sobre a decisão do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), que condenou Lula em segunda instância.

“O pronunciamento do Comitê dos Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas não alcançou o sobrestamento do acórdão recorrido (do TRF-4), reservando-se à sede própria a temática diretamente afeta à candidatura eleitoral; ii) as alegações veiculadas pela defesa não traduzem plausibilidade de conhecimento e provimento do recurso extraordinário, requisito normativo indispensável à excepcional concessão da tutela cautelar pretendida

Fonte via o Antagonista/ Uol notícias


Na briga pelo Senado, Coronel, Lázaro e Jutahy disputam 1 vaga

Quinta-feira, 06 de Setembro por Juliana Ribeiro

E entre os 11 candidatos, quem vai  ocupar as duas vagas de senador pela Bahia? Jaques Wagner liderou todas as pesquisas, antes das convenções e agora, também com o lastro de quem foi governador oito anos, é tido como favorito absoluto para ocupar uma das vagas, e aí entra a questão que anima as conversas nas rodas de política.

Em segundo nas pesquisas está Irmão Lázaro (PSC), em terceiro está o deputado Jutahy Júnior (PSDB), também da chapa de Zé Ronaldo, e em quarto Ângelo Coronel (PSD), o companheiro de Wagner.

Irmão Lázaro é o segundo colocado nas pesquisas, está na chapa de Zé Ronaldo, mas apoia Bolsonaro. Ex-integrante do Olodum e hoje cantor gospel, evangélico da Assembleia de Deus, ele aposta em tirar sua eleição daí, um nicho que envolve política e religião.

Questão de tempo — Jutahy Junior confia nos serviços prestados à Bahia nos seus oito mandatos de deputado federal, o que lhe dá um discurso político consistente, e no ostensivo apoio de ACM Neto. Ele diz ter plenas condições de ganhar a eleição.

E finalmente o desafio maior é Coronel. Ele diz que em 2010 Lídice da Mata e Walter Pinheiro nem pontuavam, ganharam, em 2014 Otto Alencar começou com 4% contra 40% de Geddel e teve mais de um milhão de votos a mais. A questão é que estamos a 32 dias das eleições. Vai dar tempo?

Fonte via Jornal Atarde


Bahia vence Sport por 2 a 0 em clássico nordestino

Quinta feira, 06 de Setembro por Juliana Ribeiro

placar fez o Esquadrão de Aço pular para a 10ª posição, com 28 pontos; gols só viera no segundo tempo com Gilberto e Tiago

Foto: Romildo de Jesus/Futura Press
Foto: Romildo de Jesus/Futura Press

Em clássico nordestino, o Bahia triunfou sobre o Sport por 2 a 0 durante duelo disputado na noite desta quarta-feira (5), pela 23ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro.

Os gols só vieram no segundo tempo, com Gilberto e Tiago. O placar fez o Esquadrão de Aço pular para a 10ª posição do ranking, com 28 pontos.

O próximo confronto será contra o São Paulo, no próximo sábado (8), a partir das 19 horas.


Ibope sem Lula: Bolsonaro lidera com 22%; Marina, 12%; Ciro, 12; Alckmin, 9%; Haddad, 6%

Quarta, 05 de Setembro, por Juliana Ribeiro

Levantamento foi feito entre os dias 1 e 3 e ouviu 2002 eleitores; margem de erro é de 2 pontos

Foto: Reprodução/Dida Sampaio/Agência Estado - José Cruz/Agência Brasil - Rodolfo Buhrer/Reuters - Nelson Almeida/AFPFoto: Reprodução/Dida Sampaio/Agência Estado – José Cruz/Agência Brasil – Rodolfo Buhrer/Reuters – Nelson Almeida/AFP

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, lidera a corrida pelo Palácio do Planalto com 22% das intenções de voto, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (5). O levantamento não considera o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que teve a candidatura negada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Na segunda posição, Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT) aparecem empatados com 12%. Na comparação com a última pesquisa Ibope, Ciro subiu três pontos, enquanto Marina permaneceu com a mesma porcentagem. Geraldo Alckmin (PSDB) passou de 7% para 9% e ocupa a terceira posição no levantamento.