Sandro Régis (DEM) cobra recursos para execução do projeto do anel rodoviário de Ipiaú

Quarta feira, 07 de Junho por Juliana Ribeiro//Foto Ascom Gab Dep

Sandro Régis (DEM) e Amauri Sousa Lima superintendente regional do  (DNIT)

O deputado estadual Sandro Régis (DEM) esteve em audiência com o superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Amauri Sousa Lima, para tratar sobre a viabilidade de um anel rodoviário na BR-330, entrada de Ipiaú, no trecho da rodovia sentido Jequié-Ipiaú, até o trecho compreendido entre Ipiaú-Barra do Rocha, em direção à BR-101, em Ubaitaba. Na oportunidade, o superintendente afirmou que o projeto do anel rodoviário de Ipiaú está pronto, mas aguarda recursos que são de aproximadamente 40 milhões de reais.

Sempre atento aos pleitos do povo, o deputado Sandro já havia apresentado, na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), a Indicação nº 21.842/2016, fazendo a solicitação da construção deste anel. “A cidade de Ipiaú, localizada na região Sul da Bahia, é atravessada pela BR-330, o que por um lado a beneficia, mas é crescente o volume de carros pequenos, ônibus e carretas que o tempo todo trafegam pelo centro da cidade, e tal situação vem se tornando vexatória, criando dificuldades e prejuízos de toda ordem para todos os setores e para o povo. Espero que com a união dos deputados votados na região possamos unir forças no intuito de concretizar a obra que é de suma importância para toda a população”, destacou o parlamentar.

Fonte: Ascom do deputado estadual Sandro Régis (DEM)

Dilma e Lula vão depor em julho na ação que tem Gleisi Hoffmann como ré

Quarta feira, 07 de Junho por Juliana Ribeiro//Foto: José Cruz/Agência Brasil

Senadora é acusada de solicitar e receber R$ 1 milhão desviado do esquema de corrupção na Petrobras

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin marcou os depoimentos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, ambos do PT, no processo criminal no qual a senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), é ré na Lava Jato.

De acordo com o G1, Lula deverá ser ouvido pela Justiça às 9h30, do dia 7 de julho, na sede da Seção Judiciária do estado de São Paulo. Já a ex-presidente Dilma prestará depoimento no dia 28 de julho, às 13h, na sede da Seção Judiciária do estado do Rio Grande do Sul.

Gleisi e o marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, são acusados pela Procuradoria Geral da República de terem solicitado e recebido R$ 1 milhão desviado do esquema de corrupção que atuava na Petrobras. A senadora nega.


Rui promete pagar emendas e Coronel adverte: ‘Desestímulo pode voltar’

Quarta feira, 07 de Junho por Juliana Ribeiro///Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Assembleia Legislativa voltou a apreciar matérias do Executivo, nesta terça, após quase três meses de “boicote”; presidente diz que governo deve, só a ele, R$ 370 mil em obras

O governador Rui Costa (PT) prometeu ao presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Ângelo Coronel (PSD), pagar as Governo deve liberar R$ 100 mil em emendas impositivas  dos deputados estaduais até o final de julho, segundo o próprio deputado estadual.

Diante do “juramento” do petista, os parlamentares voltaram a apreciar matérias do Executivo nesta terça-feira (6), após quase três meses de “boicote”. A imprensa, Coronel fez questão, no entanto, de advertir o governador: “As emendas estimulam os parlamentares a votarem os projetos, então, pode haver um retorno ao desestímulo [se não pagar]. Com a votação de ontem, demos um crédito de confiança”.

Segundo o chefe da AL-BA, Rui disse que fará um levantamento para saber os nomes que já receberam as emendas integramente ou parcialmente para depois começar a quitar. Coronel contou que, só a ele, o governo deve 10%, um valor da ordem R$ 370 mil em obras.


Irajuba:Prefeitura em parceria com (FJS) promove Feira de Saúde em benefício da população

Quarta feira, 07 de Junho por Juliana Ribeiro/Leitor BCbule por Fabiano Macedo

Após visitar o Município de Irajuba na manhã  de sábado dia 03/06;O Dep.Federal Antônio Brito (PSD), onde mesmo será o provável representante do chefe do executivo Municipal e base aliada na esfera federal rumo as eleições 2018,  o mesmo esteve acompanho pelo Prefeito Jeronimo Santos (PSD) e  secretários Municipais, Sendo Assim após  a visita do mesmo ao municipio; A Fundação José Silveira (FJS) instituição ligada ao parlamentar, em parceria com a Prefeitura Municipal, realiza uma Feira de Saúde para quem mora em Irajuba e região, com a oferta de consultas médicas e exames, onde a Secretaria de Saúde Municipal a Sra.Luciane Barbosa Santa Cruz, a qual a mesma e equipe esta a frente pasta. A iniciativa da FJS de levar o mutirão de serviços gratuitos ao município é feita com base em diversos critérios, inclusive em indicadores sociais, como parte do trabalho da instituição voltado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pela ONU para melhoria das condições de saúde. Para ser atendido, é só apresentar a identidade, comprovante de residência e cartão SUS. A ultrassonografia é realizada com a apresentação da requisição médica. Os atendimentos são feitos por ordem de chegada e as vagas são limitadas. A Feira aconteceu desde esta última quarta-feira (07) e finaliza na, quinta-feira (08).


CASO DA CHAPA DILMA-TEMER TERÁ LONGO CAMINHO PELA FRENTE

Quarta feira, 07 de Junho por Juliana Ribeiro// Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE

RECURSOS E VISTAS ARRASTARÃO JULGAMENTO ATÉ O FIM DO GOVERNO


REUNIÃO NO QG DO EXÉRCITO PARA DISCUTIR POLÍTICA INQUIETA O CONGRESSO

Quarta feira, 07 de Junho por Juliana Ribeiro// Foto Divulgação

REUNIÃO COM ‘RESERVA PRÓ-ATIVA’ OCORREU NO QG DO EXÉRCITO


JBS vende unidades na Argentina, Uruguai e Paraguai por US$ 300 milhões

Quarta feira, 07 de Junho por Juliana Ribeiro// Foto: Reprodução / Avicultura Industrial

A JBS anunciou a venda de unidades de abate de bovinos na Argentina, Uruguai e Paraguai por US$ 300 milhões para o frigorífico Minerva. A expectativa do mercado, de acordo com O Globo, é que a empresa se concentre nos mercados em que seus negócios têm escala e maior rentabilidade, o Brasil e os Estados Unidos. “O grupo também deve se concentrar em seu negócio principal, que é o processamento de carne, passando adiante companhias de outros setores”, avaliou o consultor Osler Desouzart. Outro analista do setor de pecuária, que preferiu não se identificar, considerou que a JBS também reduza o tamanho de suas operações em alguns estados brasileiros em razão das penalidades que eventualmente venha a sofrer pelo fato de seus executivos terem admitido o pagamento de propina a políticos em troca de benefícios tributários. A empresa possui hoje 36 unidades de processamento de bovinos e 32 de aves. Procurada pela publicação, a JBS disse que não comentaria a eventual venda de outros ativos, mas informou que as vendas já efetivadas estão alinhadas à estratégia da companhia em focar nos negócios com maior margem de rentabilidade, o que inclui produtos de alto valor agregado e mercados estratégicos. Segundo a empresa,o valor obtido com a negociação servirá para reduzir seu endividamento financeiro. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica deverá aprovar a transação. No fim do mês de março, a JBS tinha dívida líquida de R$ 47,8 bilhões, valor correspondente a 4,2 vezes o Ebtida (lucro antes de amortizações, depreciações e pagamento de juros) de 12 meses.


‘Falta o quê? Prenderem Geddel’, reclama assessor de Temer

uarta feira, 07 de Junho por Juliana Ribeiro// Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Auxiliares e aliados do presidente acreditam em ação orquestrada para abalar o peemedebista, que já teve todo seu núcleo duro envolvido em ações

O ex-ministro do Turismo e colega de partido do presidente Michel Temer (PMDB), Henrique Eduardo Alves, preso nesta terça-feira (6) pela Polícia Federal (PF) em desdobramento da Operação Lava Jato, tinha trânsito livre no Palácio do Planalto, conforme assessores.

Reconhecido como uma figura do alto escalão do PMDB e do governo, o ex-presidente da Câmara costumava frequentar o terceiro andar do Planalto para conversar com Temer no gabinete presidencial, e ele não era o único. Assim com Alves, uma boa parte do núcleo duro de Temer já foi citado ou preso pela força-tarefa. “Agora falta o quê? Prenderem o Geddel”, reclamou um assessor à reportagem do site UOL.

Com o cerco fechado no Supremo Tribunal Federal (STF) e com o julgamento da chapa Dilma-Temer em curso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os aliados do peemedebista acusam o Judiciário de orquestrar as ações. Para interlocutores de Temer, a ação representa mais um cerco aos principais homens de confiança do presidente.

Até o momento, dos mais próximos, já foram citados ou presos por suposto envolvimento em esquema de corrupção José Yunes (ex-assessor especial), Rodrigo Rocha Loures (ex-assessor especial e suplente de Osmar Serraglio), Sandro Mabel (ex-assessor especial), Tadeu Filipelli (ex-assessor especial), Romero Jucá (ex-ministro do Planejamento), Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) e Geddel Vieira Lima (ex-secretário de Governo)


‘Nem candidato eu sou’, diz Otto sobre pesquisa do Instituto Paraná

Quarta feira, 07 de Junho por Juliana Ribeiro/Foto: Rodrigo Daniel Silva/ bahia.ba

Senador apareceu com 4,7% das intenções de voto no levantamento que dá vantagem do prefeito ACM Neto (DEM) contra o governador Rui Costa

Com 4,7% das intenções de votos na pesquisa feita pelo Instituto Paraná, divulgada nesta quarta-feira (7) pela Record Bahia, o senador Otto Alencar (PSD) garante que não disputará a eleição de 2018.

Presidente estadual do seu partido, o congressista assegura que a legenda vai permanecer ao lado do governador Rui Costa (PT), que figurou com 24,1% no levantamento principal, contra 54,5% do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). No cenário sem o petista o parlamentar subiria para 13,8% e, sem o democrata, teria 10,6% da preferência do eleitorado.

“Nem candidato eu sou. Agradeço aos que lembraram de mim, mas não gosto de comentar pesquisa antes da hora. Pesquisas na Bahia, ultimamente, têm se enganado tanto… Eu e Rui perdemos até a véspera da eleição de 2014. No final, ele ganhou no primeiro turno e eu ganhei com 1,3 milhão contra o meu principal adversário [Geddel Vieira Lima, PMDB]. Com Wagner também foi assim, em 2006. Eleição é ano que vem. Tudo o que for feito agora pode não valer amanhã. Eu não vou discutir o mérito dessa avaliação, não vou dizer que a pesquisa é isso ou aquilo, mas repito: não sou candidato, Nunca coloquei minha candidatura”, afirmou Otto, em entrevista ao imprensa.

O senador diz que tem se dedicado agora “única e exclusivamente” às pautas do Congresso. “Estou lutando para não aprovar as reformas trabalhistas e da Previdência. Ontem foram mais de nove horas na Comissão de Assuntos Econômicos. O relatório vindo da Câmara dos Deputados era muito nocivo ao trabalhador. Não vencemos, mas o governo está perdendo a maioria esmagadora que tinha. Do ponto de vista moral, o presidente Temer está morto. Agora falta enterrar”, disparou.


Lúcio: ‘Pesquisa deve servir de estímulo e não de berço esplêndido’

Quarta feira, 07 de Junho //Foto Jonatas Anjos/Ag Haack

Peemedebista diz que “Neto é candidato, já afirmou que é candidato”, rebate ironia de Solla, mas pede cautela aos aliados: “Temos que trabalhar porque a eleição é dura”

Embora tenha comemorado o resultado da pesquisa sobre eleição estadual de 2018,que dá vantagem ao prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), contra o governador Rui Costa, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB) adverte: “A pesquisa deve servir de estímulo e não de berço esplêndido”.

Em entrevista a imprensa  o peemedebista disse não duvidar que o democrata será postulante ao Palácio de Ondina – “Neto é candidato, já afirmou que é candidato” – e contestou a ironia do colega de Câmara, Jorge Solla (PT), ao pregar “humildade”.

“Vejo o resultado com alegria e felicidade, mas não é hora de calçar sapato alto. Comemora-se no dia e depois trabalha. O PT tem que lembrar que o palanque não é agora. O palanque é lá na frente. Para o PT, pesquisa só vale quando eles estão na frente, inclusive do Instituto Paraná. Quando dá resultados favoráveis a Lula, mesmo com uma rejeição enorme. Agora, que dá vantagem a Neto, não vale. Ele pelo menos poderia usar a desculpa tradicional, de que pesquisa é a fotografia do momento, até porque, eleição não se ganha de véspera”, rebateu.

Mesmo para os aliados do seu campo político, o parlamentar pediu cautela. “Apesar desses números, não podem achar que a eleição é fácil. Temos que trabalhar porque a eleição é dura. O governador está trabalhando e viajando todo dia. Não podemos relaxar”, disse Lúcio.