Eike fala da vida após prisão, elogia Lula e diz que errou na educação dos filhos

Sexta feira 10 de Agosto por Csenna via  UOL, no Rio em reprodução Divulgação
Eike concede entrevista ao jornalista Roberto Cabrini no “Conexão Repórter”, do SBT

Eike Batista, ex-bilionário e um dos alvos da Operação Lava Jato, afirmou, em entrevista exclusiva ao “SBT”, ter errado na educação dos filhos mais velhos, Thor e Olin Batista. O empresário, que foi considerado o sétimo homem mais rico do mundo pela revista “Forbes” em 2012, também elogiou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e contou detalhes do período em que esteve na prisão.

“Eu tinha uma hora de sol durante o dia. Às vezes, à tarde durante a semana. O resto eram 23 horas preso num ambiente de 12 metros quadrados”, relatou ele a Roberto Cabrini no programa “Conexão Repórter”, que será exibido na próxima segunda-feira (13). O empresário recebeu o jornalista em sua mansão, no Rio de Janeiro.

Eike foi preso em janeiro de 2017 na “Operação Eficiência”, um dos desdobramentos da Lava Jato no Rio de Janeiro. Ele é acusado de pagar propina ao ex-governador fluminense Sérgio Cabral (MDB) em troca de vantagens em investimentos no estado.

Elogios a Lula

Eike afirmou que o ex-presidente Lula, que esteve à frente do Executivo nacional entre 2003 e 2010, fez “um governo excepcional”. O petista está preso em Curitiba após ser condenado no âmbito da Lava Jato.

“Eu diria para você, 80% dos brasileiros teriam orgulho de estar perto dele. Em 2012, eu levei ele em Açu [porto no interior do Rio, um dos investimentos de Eike no estado]. E essa foto virou uma coisa de que o Eike é o filhote do PT.”

O empresário disse, no entanto, que não se considera um “filhote do PT”. “Jamais fui e jamais serei. Não sou filhote de partido nenhum. Eu sou filhote do Brasil.”

Divulgação/SBT
Roberto Cabrini entrevista Eike Batista na casa do empresário, no Rio

Comentários fechados.

Notícias Relacionadas