Lúcio acusa aliados de tentar derrubar Temer: ‘Não acham terreno’

Peemedebista, deputado baiano aponta articulação “por debaixo do pano” de “alguns”, mas estranha movimento: “Motivo do impeachment era o poder pelo poder?”
Foto: Izis Moacyr/ bahia.ba
Foto: Izis Moacyr/ bahia.ba

O deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) acusou “alguns” aliados de articular “por debaixo do pano” a sucessão do presidente Michel Temer antes do fim do mandato. Partidos como o PSDB e o PPS estão divididos quanto ao desembarque do governo, desde que as delações da JBS, que colocaram o peemedebista em suspeita de corrupção, foram reveladas.

“Tem o desejo natural de alguns que querem o lugar do presidente, mas não estão achando terreno. Se você tem amigo, você vai querer que ele seja [presidente]”, afirmou o parlamentar baiano, sem citar nomes, em entrevista ao bahia.ba, nesta quarta-feira (31).

Irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), ele disse estranhar o movimento, uma vez que as legendas se uniram em favor do impeachment de Dilma Rousseff (PT) devido a um objetivo comum. “Adotaram a agenda das reformas. O que vão dizer à população agora? Que o motivo do impeachment era apenas para assumir o poder pelo poder? Então, a agenda de reformas continua”, apostou.

No Congresso, as votações das reformas trabalhista e da Previdência continuam a se arrastar, não só pelas obstruções promovidas pela oposição, mas também pelo “corpo mole” de parte da base governista.


Ex;Prefeito Betão diz está vivo e de olhos abertos para com os assuntos administrativo no município de Irajuba

Segunda, 29 de Maio por Juliana Ribeiro /Foto BCbule

” Na vida todos nós temos um destino e uma missão a ser cumprida, pois Deus, está no controle de todas as decisões a serem tomadas a respeito do processo político de sua terra natal” em pro do Povo Carente!

O ex-prefeito de Irajuba, Humberto Solon Sarmento Franco, popular (Betão PMDB), Em entrevista a redação do blogcafenobule,no domingo dia 28/05 ao lado de amigos e lideranças politicas locais   ele “BETÃO” como e carinhosamente conhecido da população de Irajuba,  diz que o fato de ter perdido as eleições no pleito eleitoral em 2016, isso não significa que o mesmo esta fora do cenário politico vindouro, mesmo porquê obteve 42.96%  do votos validos no total  de (1.814-votos) haja visto que o mesmo mantém o seu legado no município  e acima de tudo ficou comprovado que e  líder nato da oposição. Com uma base solida e apoio de uma bancada com 04 Vereadores na câmara Municipal, o qual os mesmos vem realizado um excelente trabalho buscando a fiscalizar as aplicações do recursos publicas  e dentre outras  no exercício de seus respectivos mandato em pro do povo.

O Ex Gestor, diz está vivo e de olhos abertos para com os assuntos administrativo no município de Irajuba, na qual a atual administração até agora com (05 Cinco) meses de mandato não disse para que veio, visto que o  Povo humilde deixaram de ser beneficiados e foram esquecidos  ao longo desses 08 anos.

A respeito dos concursados  que foram demitidos pelo ex Gestor Antônio Sampaio(PP) em 2005,o mesmo diz que  e preciso que o atual gestor Prefeito;Jeronimo Santos(PSD), venha a cumprir a decisão da justiça onde os mesmos obteram  Mais uma vitória  no Superior Tribunal de Justiça em Brasília

Na continuidade  Betão diz que em 2018, estará  firme ao lado do povo e seus amigos  juntos com a base aliada rumo as eleições de Governo da Bahia, onde estará ao lado do Dep Estadual Euclides Fernandes (PDT) e  Dep Federal Lucio Vieira Lima (Pmdb).em busca de dias melhores para o povo de sua querida Irajuba.

Betão como e carinhosamente chamado pelo povo, já exerceu por dois mandatos, a frente do Executivo no município de Irajuba,  onde o mesmo foi eleito no primeiro mandato nas eleições de  2000, e reeleito em 2004 onde governou até 2008


ACM Neto: A Lava Jato pode tirar Rui e Wagner, não a mim

Segunda, 29 de Maio por Juliana Ribeiro /Foto -Reprodução

Após o líder da oposição na Câmara Municipal de Salvador (CMS), José Trindade (PSL), ter dito que a Lava Jato poderá barrar a candidatura do prefeito ACM Neto (DEM) ao governo do Estado, o democrata foi enfático ao dizer que “a Lava Jato pode tirar Rui e Wagner, não a mim”.

Neto participou, na manhã desta segunda-feira (29), do lançamento do programa Salvador 360, no hotel Sheraton da Bahia, onde também comentou a crise política. Nesta terça-feira (30), ele voltará a Brasília onde terá nova reunião com correligionários e aliados. “Quem está me vendo lançar esse plano Salvador 360 sabe que estou preocupado com Salvador. Não é um plano de curto prazo nem com objetivos eleitoreiros. É claro que como político nunca deixamos de conversar sobre o futuro, mas a minha preocupação está com o presente, garantindo que tudo funcione”, disse, desconversando sobre a possibilidade de se candidatar ao governo do Estado em 2018.

“É importante dizer, o tempo do cidadão não é o tempo das articulações políticas. O cidadão não quer falar de eleição. A eleição vai ser vivida no ano que vem”, acrescentou.


Maiores partidos do Congresso rejeitam proposta de eleições diretas

Domingo 28 de Maio, por Juliana Ribeiro

Dos dez maiores legendas da Câmara e do Senado, todos se declararam abertamente contra as Diretas Já

Foto: Agência Senado
Foto: Agência Senado

A maioria do Congresso nacional é eleições diretas caso o presidente Michel Temer (PMDB) deixe o poder. De acordo com levantamento feito pelo jornal Folha de S. Paulo, deputados e senadores querem manter a exclusividade de escolher quem comandará o país até dezembro de 2018.

Dos dez maiores partidos da Câmara e do Senado, que reúnem 72 senadores (89% do total) e 397 deputados (77%), todos se declararam abertamente contra as Diretas Já.

Os oposicionistas PT, PSB e PDT não representam nem 30% das dez maiores bancadas. Para alterar a Constituição, é necessário o apoio de pelo menos 60% dos parlamentares em cada Casa.


Neto fala sobre candidatura em 2018 e ataca Rui: ‘Falsa propaganda’

Domingo, 28 de Maio  por Camila Matos, Foto/Reprodução

“A segurança pública faliu! Antes do PT havia enfrentamento correto, justo e honesto ao banditismo”, afirmou o democrata ao defender que o “povo” quer extensão do seu trabalho

O prefeito ACM Neto (DEM) disse neste sábado (27), durante o Encontro Estadual da Juventude Democratas, que sua candidatura nas eleições governamentais de 2018 depende daquilo que ele chamou de “chamado do povo baiano”. Neto afirma haver, contudo, um “desejo geral” para a extensão do seu trabalho na capital baiana ao interior do estado.

“Quem vê Salvador hoje, depois dos últimos quatro anos, enxerga muitos avanços, consequência de trabalho e compromisso com a palavra. Não prometemos o que não podemos cumprir”, continuou o democrata.

Governo do Estado – Nem só de planos para o futuro falou o chefe do Executivo municipal. Durante o encontro, Neto atacou a gestão de Rui Costa (PT) e afirmou “ficar abismado” com a “falsa propaganda”.

“Fico abismado com a irresponsabilidade dos gastos e mentiras contadas pelo governo nas peças publicitárias. A segurança pública em nossa terra faliu! Antes do PT havia enfrentamento correto, justo e honesto ao banditismo. Hoje somos reféns da violência que vitima milhares de baianos, principalmente, jovens, negros e pobres”, bravejou.


Em Brasília, Neto articula para Maia assumir presidência da República

or Cíntia Kelly Foto Reprodução

Na incerteza sobre o futuro da política – entre eleições diretas ou indiretas – com a saída de Michel Temer no Palácio do Planalto, os partidos e suas lideranças se articulam em Brasília. Uma dos líderes do DEM, prefeito ACM Neto esteve na quarta-feira (24) na Câmara dos Deputados.

Justamente no dia em que o presidente da Casa, Rodrigo Maia, amigo pessoal do prefeito, estava articulando. Informações de bastidores dão conta de que Maia quer se viabilizar candidato à presidência da República, caso o que prevê o artigo 81 da Constituição Federal seja concretizado. A convocação de eleições indiretas em caso de vacância nos últimos dois anos do período presidencial.

Embora negue que renunciará, Temer pode perder o mandato via Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ou processo de impeachment, opção menos provável já que o processo demanda muito tempo.

Segundo fontes a imprensa ACM Neto e a cúpula do DEM estão apoiando o nome de Maia para assumir mandato ‘tampão’. Por fora, os cardeais do PSDB apoiam a candidatura do presidente nacional da legenda, senador Tasso Jereissati (CE) e do ex-presidente FHC.

Para fora, todos negam. Dizem que continuam apoiando o combalido Michel Temer


LULA LIDERA EM SERGIPE, BOLSONARO E MARINA EM 2º E HUCK JÁ APARECE EM 4º

Quinta feira, 25 de Maio por Camila Matos // Foto  Reprodução

APRESENTADOR DE GLOBO JÁ SOMA 7,6% DAS INTENÇÕES DE VOTO

SUPRESA FICOU POR CONTA DO APRESENTADOR LUCIANO HUCK, QUE EM SERGIPE ESTÁ À FRENTE DO PREFEITO JOÃO DÓRIA.

PSDB quer definir sucessão antes de deixar governo Temer

Terça feira, 23 de Maio por Camila Motos

Tucanos estão preocupado em manter a atual base governista unida após a possível queda do presidente

Foto: Alexssandro Loyola / Ascom / PSDB
Foto: Alexssandro Loyola / Ascom / PSDB

O PSDB quer costurar a sucessão antes de deixar o governo do presidente Michel Temer (PMDB), segundo informações do colunista Gerson Camarotti, do G1.

De acordo com a publicação, a grande preocupação dos tucanos é manter unida a atual base governista, inclusive com o PMDB, para que o grupo possa ter força para enfrentar a sucessão de Temer numa eleição indireta.

Antes, o desembarque do governo estava previsto para esta quarta-feira (24) após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o pedido da defesa de Temer para suspender o inquérito que corre contra ele. No entanto,a defesa do presidente recuou, nesta segunda (22), do pedido depois que a estratégia se transformou numa armadilha para o peemedebista, já que poderia deflagrar a debandada dos aliados.


PT-BA aposta Rui para presidente em 2018 caso Lula e Wagner estejam impedidos

Terça feira 23 de Maio, por Juliana Ribeiro, via Notícias//Foto Reprodução

Bem avaliado pela população baiana e dado como candidato certo à reeleição em 2018, o governador Rui Costa pode alçar voos ainda maiores no próximo pleito. Se depender do PT-BA, Rui pode deixar o Palácio de Ondina para se tornar o mais novo inquilino do Palácio do Planalto. De acordo com o presidente reeleito da sigla no estado, Everaldo Anunciação, o governo realizado pelo petista tem sido tão bem visto pelo PT nacional que já se começa, aos poucos, a aventar-se o nome dele como candidato à Presidência da República, caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-governador Jaques Wagner estejam impedidos. Lula é réu em cinco processos, enquanto Wagner – o nome dele é considerado como plano B em uma espécie de “linha sucessória” petista para candidatos em 2018 – foi citado na Operação Lava Jato e pode se tornar alvo de investigações. “A forma como ele se relaciona com a base, compõe o governo, que o governo dele funcionando, isso termina refletindo no PT, fazendo com que o impacto da crise do partido aqui na Bahia seja menor. Por isso que o nome dele já vem sendo até falado no partido. Depois de Lula, a candidatura de Jaques Wagner e depois a candidatura de Rui. A influência dele, nacionalmente, já é comentada”, afirmou Everaldo, em entrevista ao Bahia Notícias. Entretanto, o dirigente estadual destacou que as menções ao governador são incipientes e ressaltou que Rui é o candidato petista para o governo do Estado em 2018, enquanto o partido deve apostar no ex-presidente Lula nacionalmente. Nas eleições que confirmar Everaldo como presidente do PT por mais dois anos, a ausência de Rui se tornou alvo de especulações. Diante disso, ele negou um provável afastamento entre o governo e a sigla. “Não há nenhum distanciamento de Rui e PT, de PT com Rui e PT com base aliada. De maneira nenhuma. Nós conversamos. Ele ficou em dúvida, disse que não queria se envolver, não influenciar. Ele tomou o cuidado de buscar unidade e não se envolver”, rebateu. Recém-reeleito, o presidente da agremiação na Bahia contou que as agendas mais urgentes são articular a saída do presidente Michel Temer e a realização de eleições diretas, além de preparar a delegação que vai participar do congresso nacional do PT, de 1º a 3 de junho deste ano. Para o futuro, Everaldo pretende criar condições para entregar, em 2019, a direção do partido a pessoas mais jovens – a renovação nos cargos diretivos era um anseio entre correntes do partido, diante da crise de imagem vivida pela sigla. Ele, que havia negado reiteradas vezes suas pretensões de passar mais dois anos à frente do partido, disse que aceitou a missão após um pedido de várias pessoas. “Aconteceu um apelo da minha corrente interna. Esses companheiros entenderam que eu ainda tinha uma tarefa, uma contribuição a dar para mais dois anos. Depois, em outras correntes, também manifestaram vontade. Estou indo fazer uma transição para uma direção do PT em 2019. Eu quero priorizar muito a presença de jovens na estrutura partidária”, explicou. Sobre a vaga de Jaques Wagner para o Senado em 2018, Everaldo afirmou que até partidos da base aliada formaram um consenso em torno dele. “Na base aliada, eu vi que há um consenso de uma vaga para ele. Admiro o comportamento de Wagner de dizer que não está nada certo. Foi governador, volta para ser secretário. É um general que compreende a hierarquia e se comporta como soldado. É um soldado com patente de general”, avaliou

Fonte e Informações via Notícias

OAB quer cassação de Aécio Neves e diz que fatos imputados a ele são ‘gravíssimos’

Segunda 22 de Maio por Juliana Ribeiro//Foto:

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) também quer que o mandato do senador Aécio Neves seja cassado no Senado Federal. Mas o presidente da Ordem, Claudio Lamachia, diz que a cassação deve seguir o “devido processo legal”. Ele defende que seja instalado imediatamente um processo de cassação no Conselho de Ética – que ainda não funciona. “É um sinal muito ruim uma eventual retomada do mandato de Aécio. São gravíssimos os fatos apontados a ele e a explicação não convence”. O presidente da Ordem ainda diz que, Aécio, em respeito ao próprio Senado, “deveria ser o primeiro a pedir o próprio afastamento”.