Apoio da Forças Armadas é requisitado por órgãos para combater fogo na Chapada

Terça feira, 15 de dez, por Camila Matos,em chapada//Foto Reproduçãoocambio fogo

Um ofício assinado por defensores públicos da Defensoria Pública da Bahia, Defensoria Pública da União, por promotores militares e pela juíza militar Sheila Costa Bastos Dias pede reforço das forças armadas para ajudar no combate ao incêndio na região da Chapada Diamantina. O documento foi entregue aos chefes do Exército, Marinha e Aeronáutica na Bahia nesta segunda-feira (14). Os signatários pedem a disponibilização de kits de equipamentos de proteção individual específicos para combate a incêndio, veículos e combustível para o deslocamento das equipes, rádios e militares, entre outros itens. O apoio foi pedido em caráter emergencial e deverá ser analisado o mais rápido possível. O fogo já atinge a região há mais de 40 dias. O fogo já se aproxima da principal avenida de Palmeiras, distrito onde está localizado o Vale do Capão. Nos último dias, a velocidade do fogo que era de 5 km por dia passou para 1km por hora, dificultando ao extremo o combate às chamas. No último domingo (13), uma liminar da Justiça Federal determinou que o Estado e a União adotem providências para conter o incêndio na Chapada. “O pedido feito pela DPE, DPU, Justiça e Promotoria Militar é uma tentativa de acelerar a participação das forças armadas no combate ao incêndio que atinge a Chapada Diamantina, já que eles possuem tecnologia e conhecimentos importantes nesse processo”, pontuou o subcoordenador da Especializada Cível e Fazenda Pública, Gil Braga. O defensor diz que a ideia é criar um grupo de trabalho com a participação de diferentes órgãos para fazer o monitoramento permanente da Chapada Diamantina. Segundo os órgãos, há poucas pessoas treinadas para atuar no combate à queimada, e poucos equipamentos de segurança pessoal, que coloca em risco a vida dos brigadistas e bombeiros. Também há poucos veículos com combustível para transportar os brigadistas até os focos de incêndio.


Chapada: Lençóis recebe a Caravana da Música em fevereiro; confira selecionados do projeto

Segunda 14 de Dez, por Juliana Ribeiro Foto: Arquivo/Projeto Cidade Musical Começa-nesta-sexta-a-segunda-edição-do-Projeto-Cidade-Musical-em-Lençóis

Os shows acontecem no período de 6 de janeiro a 29 de fevereiro em mais nove municípios além de Lençóis O projeto Caravana da Música, patrocinado pelo Governo do Estado, por meio do Fazcultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia e pela Telefônica Vivo, levará atrações musicais de diversos estilos para nove municípios, da Bahia, inclusive Lençóis, na Chapada Diamantina. O evento na cidade chapadeira acontece no dia 6 de fevereiro, sábado de carnaval. Pluralidade e música de qualidade marcaram a seleção de artistas para o projeto Caravana da Música.

Foram escolhidos nove artistas dos mais diferentes estilos musicais e locais da Bahia de um universo de 350 inscritos, com trabalhos enviados de 40 cidades baianas. Foram selecionados os artistas: O Quadro, Scambo, Caim, Livia Mattos, Vivendo do Ócio, Samba Chula, Manuela Rodrigues, IFA Afrobeat, Kamapheu Tawa. Os shows acontecem no período de 6 de janeiro a 29 de fevereiro de 2016. Esse projeto visa promover a interiorização da música baiana contemporânea, através da realização de 10 shows gratuitos em diferentes cidades.Fonte Jornal da chapada…leia mais


Estado e União são obrigados a fornecerem materiais para combate a incêndio na Chapada

Segunda 14 de Dez, por Camila Matos,  em chapada//Foto Reproduçãofogo_chapada_620

Uma liminar da Justiça Federal, expedida neste domingo (13), obriga o Estado da Bahia e a União a garantir o fornecimento de material e pessoal para o combate aos incêndios que atingem a Chapada Diamantina há 40 dias. A ação civil pública contra os entes públicos foi impetrada pela Defensoria Pública da Bahia e Defensoria Pública da União no sábado (12), diante da notícia de que o fogo já atinge comunidades locais, com risco de alcance à zona urbana de Lençois. A liminar, assinada pelo juiz plantonista Leonardo Paupério, determina que as medidas sejam cumpridas até às 8h da quarta-feira (16), sob pena de pagamento de multa diária de R$ 10 mil, além da responsabilização dos agentes que se recusarem a cumprir o determinado. O Estado e a União deverão fornecer equipamentos de proteção individual, aeronaves, veículos, dentre outros. O juiz federal, em sua liminar, determinou a disponibilização de cinco veículos para deslocamento de tropas; 400 kits de combate a incêndio com materiais de proteção individual; apoio aéreo de pelo menos quatro helicópteros;  30 brigadistas; além da manutenção das medidas até o fim da operação de rescaldo. O incêndio na região começou no início do mês de novembro. O fogo havia sido controlado em razão das chuvas, mas voltou a se alastrar nesta semana. Na petição, os defensores salientaram os apelos veiculados pela imprensa de que o número de pessoal treinado para combate à queimada é insuficiente, com ínfimo número de equipamentos de segurança pessoal, que coloca em risco os brigadistas e bombeiros, além da baixa quantidade de veículos com combustível para o transporte dos brigadistas até os focos de incêndio. Neste domino, o governo do Estado informou que forneceria R$ 500 mil em equipamentos aos brigadistas que atuam no combate às chamas (veja aqui).


MPF vai investigar medidas tomadas para combater incêndios na Chapada

 Sexta, 20 de Nov, por Julliana Ribeiro , em Chapada,  Foto: Manu Dias/GOVBAfogo_chapada_620

O Ministério Público Federal (MPF) em Irecê (BA) instaurou um inquérito para apurar as providências adotadas pelos órgãos competentes para combater os focos de incêndio que atingem a região da Chapada Diamantina nas últimas semanas. O documento, entregue pelo procurador da República Márcio Albuquerque de Castro na última segunda-feira (16), cita a Secretaria do Meio Ambiente no Estado da Bahia (Sema), a Superintendência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama-BA) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) – responsável pelo Parque Nacional da Chapada Diamantina. Os órgãos terão prazo de dois dias úteis, a partir do recebimento do ofício, para informar o MPF sobre as medidas adotadas para controlar a situação. Entre as informações solicitadas estão a quantidade, localização e extensão de todos os focos de incêndios, principalmente os que se situaram no interior e nas proximidades do Parque Nacional; as providências adotadas por cada órgão visando o combate ao incêndio; e os recursos materiais e humanos utilizados. O MPF quer saber, ainda, se os recursos empregados seriam suficientes e adequados para o combate eficaz ao incêndio e, no caso de não serem, quais os motivos para a não disponibilização do aparato minimamente indispensável e quais recursos materiais e humanos adicionais bastariam. Por fim, o ofício pede informação detalhadas sobre os danos causados, especialmente no interior e nas proximidades do parque, e se núcleos populacionais foram atingidos pelo incêndio.


Secretário diz que maioria de chamas na Chapada Diamantina é criminosa

Quinta, 19 de Nov, por Camilla Matos, em Chapada// Foto: Mateus Pereira / GOVBA

Secretário diz que maioria de chamas na Chapada Diamantina é criminosa

As chamas que consomem parte da Chapada Diamantina teriam sido provocadas de forma criminosa. A evidência é compartilhada pelo secretário de Meio Ambiente, Eugênio Spengler, e pelo comandante-geral do Corpo de Bombeiros da Bahia, coronel Francisco Luiz Telles de Macedo, que estão na Chapada. Nesta quinta-feira (19), os brigadistas vão fazer o rescaldo na região “para garantir que não apareçam novos focos”, disse Spengler. Segundo ele, ainda não se sabe a motivação do crime. De acordo com o coronel Francisco Luiz Telles de Macedo, o fogo proposital deixa rastros, que se proliferam rapidamente. Segundo o governo, até o momento, foram controlados os principais focos de incêndios em Lençóis e Palmeiras, na BR-242, nas proximidades do Rio Mucugezinho, nas localidades de Campo São João, Morrão e Cercado. Brigadistas continuam no local como ação preventiva para que o fogo não seja retomado. Onze aeronaves – sete aviões e quatro helicópteros, incluídos os enviados pelo Governo do Estado – estão a serviço do programa Bahia Sem Fogo. Ainda segundo o governo, foram investidos em torno de R$ 7 milhões para combater esse tipo de ocorrência. Prefeituras de Lençóis, Palmeiras, Wagner, Andaraí, Utinga e Iraquara, também oferecem apoio no combate das chamas.


Fogo continua afetando Chapada Diamantina; trânsito é alterado na BR 242

Publicado em 13 de Nov, por Camilla Mattos, Foto Foto: Reprodução /Cbule

8174,fogo-continua-afetando-chapada-diamantina-transito-e-alterado-na-br-2

Após as chamas serem controlados na cidade de Ibicoara, na Chapada Dimantina, outros focos de incêndios florestais foram identificados na região. Na noite dessa quinta-feira (12), foi confirmado que o fogo afeta a região próxima ao balneário do Rio Mucugezinho, em Lençóis, à margem da BR-242, onde o trânsito chegou a ser parcialmente alterado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), devido à pouco visibilidade para tráfego, mas o combate continua.

Segundo ao Jornal da Chapada, tem também outro incêndio na região de Mucugê, na comunidade do Capão do Correia, já dentro do Parque Nacional da Chapada Diamantina. O foco do Morro Branco, no Vale do Capão, no município de Palmeiras, que tinha sido debelado, voltou e já mobiliza voluntários e brigadistas do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Na atuação da área do Mucugezinho, estão o corpo de bombeiros, voluntários e o ICMBio.

Ainda ontem, o presidente dos Combatentes de Incêndios Florestais de Andaraí (Cifa) esteve no local e afirmou que a situação está complicada. Para solucionar, ele sugere a criação de um Comando Integrado (CI), para que as brigadas revesem e ajudem umas às outras.


Expedição Mucugê foi sucesso total

Quarta, 04 de Nov, por Camilla Mattos,Fotos: Reprodução Facebook

Foto: Reprodução Facebook

O Club Amarok Bahia tem por objetivo proporcionar lazer e turismo aos seus associados, e, dentro desta perspectiva foi realizado nos dias 31 de outubro a 02 de novembro, a Expedição Mucugê, que contou com um grande número de participantes, onde os mesmos puderam desfrutar de momentos especiais ao lado de suas famílias e amigos. Além dos momentos relax, a expedição também proporcionou momentos de aventura, no qual os proprietários das Amarok’s puderam conferir toda potência e desempenho que só essa ‘máquina Volkswagen’ pode ofertar a seus proprietários. As expedições do Club Amarok Bahia são realizadas duas vezes ao ano, e as próximas já estão sendo planejadas, e prometem muito mais aventura, descontração e lazer a todos os seus participantes.

A alegria e a descontração foram a tônica da expedição (Foto reprodução facebook)

Em Mucugê: Hans Becking e Jiri Novak são bicampeões do Brasil Ride

Segunda Feira 26 de Outubro de 2015, por Csenna Fotos: Armin Kuestenbrueck/Brasil Ride

O Holandês, e o Tcheco e as brasileiras são os melhores ao final de sete dias de disputas, com percurso acumulado de 600 km, onde Pedalaram por trilhas e asfalto entre as cidades de Mucugê e Rio de Contas, na Chapada Diamantina, na Bahia

BRAIDE 2015 16 MUCUGÊ

Sobre a Brasil Ride – A sexta edição do Brasil Ride reuniu 500 atletas de 23 países e 18 estados brasileiros e o Distrito Federal entre os dias 17 e 24 de outubro, na Chapada Diamantina, na Bahia. Após ter classificação S2 em 2014, neste ano a prova foi S1, ou seja, ofertou aos campeões das elites 120 pontos nos rankings das UCI (União Ciclística Internacional). Pontos preciosos para os brasileiros na busca por vaga na Olimpíada Rio 2016. Além da premiação em produtos por etapas, a edição obteve tempo recorde em premiação em dinheiro da modalidade no País, com cerca de R$ 70 mil em prêmios gerais e por etapas.BI CAP BRIDE MUCUGE                                 Os bicampeões Hans Becking e Jiri Novak Foto: Armin Kuestenbrueck

O holandês Hans Becking e o tcheco Jiri Novak, foram os vencedores, do Brasil Ride-2015, evento realizado entre os dias 17 a 24 de Outubro de 2015, na Cidade de Mucugê -Ba, Chapada Diamantina. Eles  decidiram o titulo sábado (24), com largada as 9h (10h de Brasília), em Mucugê, com percurso de 72,1 km.

A dupla Becking/Novak levantou o troféu da sexta edição da Brasil Ride com o acumulado de 26h34min04, uma vantagem de 45min38 para os segundos colocados de 2015, Hugo Prado Neto e Lukas Kaufmann. “Só queríamos sobreviver sem correr riscos. O objetivo era estar o máximo de tempo no pelotão da frente e conseguimos isso. É uma ótima sensação. Ano passado ganhamos por três minutos e dessa vez com uma folga maior. Estamos muito felizes. Nós conseguimos. Temos tanto carinho e respeito do público local, é muito legal”, destacou Hans Becking. “Claro que voltarei em 2016. Por que não?”, finalizou.

2015-brasil-ride- vivi
Raiza Goulão e Vivi favery comemoram o título Foto: Armin Kuestenbrueck

De ponta a ponta :Raiza Goulão e Viviane Favery lideraram a Brasil Ride desde a primeira etapa. No sábado, completaram os 77 km da etapa final sem correr grandes riscos e conquistaram o título com larga vantagem no tempo acumulado. No total, a diferença para as vice-campeãs Isabela Lacerda/Nina Baum foi de 3h20min25. Uma dupla de sucesso entre duas campeãs brasileiras, de Cross Country e Maratona, que tinha como objetivo a vitória para ajudar Raiza a obter os 120 pontos da etapa nos rankings internacionais.

“Vim para a Brasil Ride devido aos pontos no ranking da UCI (União Ciclística Internacional). Vim bem leve, pensando em completar e conquistar o máximo de pontos possíveis. Devido a quantidade de provas que fiz esse ano, estava bem saturada, bem cansada”, revelou Raiza. “Mas, a cada dia, eu me divertia mais. Conseguimos a liderança com cinco vitórias consecutivas. Ajudar minha parceira foi muito legal, porque pude passar experiência de prova internacionais. Estava em um ritmo confortável pra mim, mas sempre tentando puxar a dupla”, complementou.

Já Vivi pode ajudar a companheira com sua experiência. Essa foi a terceira participação de Viviane, especialista em provas de longa distância no mountain bike. “Considero essa jornada como uma missão de vir acompanhar a Raiza. Missão de muita responsabilidade. A gente não imaginou que pudesse conquistar esse resultado. Pensava assim, se a gente ganhar uma etapa, seria muito incrível”, contou. “Estou muito emocionada. Acho que às vezes eu me subestimo. Eu trabalho, tenho uma jornada dupla, moro em São Paulo e é muito difícil coincidir os treinos, enfim, estou indo para casa muito mais forte, com uma bagagem que não se compra, conquistar tanto autoconhecimento, parceria, sete dias no seu limite”, finalizou Vivi.

 Vejam  link do Vídeo Final Oficial 07- aqui  

Vejam Vídeo abaixo !

A Brasil Ride 2015 é uma realização da SUDESB, Bahiatursa, Governo da Bahia e Ministério do Esporte Patrocínio: Shimano, Trek e Caixa Co-Patrocínio: Thule, Pearl Izumi e Oakley. Apoios: Continental Pneus, Red Bull, GU, Muc-Off, Prefeitura de Rio de Contas Supervisão e homologação: União Ciclística Internacional (UCI), Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) e Federação Baiana de Ciclismo (FBC).Organização: REC, Roma Comunicação e Prefeitura de Mucugê. Matéria blog cafe no bule.

Chapada Diamantina aparece no topo da lista de site internacional como melhor destino do Brasil

 Segunda Feira, 26 de Outubro, Csenna Foto: Reprodução/Embratur

poco-azulA diretora do Buzz Feed para as Américas, Conz Preti, publicou no site da empresa uma lista com 17 destinos no Brasil que as pessoas devem visitar antes de morrer. E não é de se admirar que no topo da lista, o primeiro local citado é a Chapada Diamantina, na Bahia.

A executiva, que mora em Nova York, destaca que a Chapada Diamantina foi o centro da corrida do diamante no século 19. Sem dúvida, esse período ficou marcado na cultura e arquitetura local. Além disso, Preti faz reverência às belezas naturais da região. “As cavernas são lugares perfeitos para fotos de tirar o fôlego”, diz o texto que é acompanhado por fotos de cartões-postais como o Poço Encantado, na cidade de Itaetê, e o Poço Azul, em Nova Redenção.leia mais


Mucugê – Brasil Ride reúne 500 atletas em ultramaratona na Chapada Diamantina

Terça 20 de Outubro de 2015 – por Csenna – Foto: Marcelo Reis

Brasil-Ride-reúne-500-atletas-na-Chapada-Diamantina-foto-Marcelo-Reis-1

prova é disputada em sete categorias diferentes | FOTO: Marcelo Reis |
Durante sete dias, 500 atletas, de 23 países, vão cortar as serras, vales e rios dos municípios de Mucugê e Rio de Contas, na Chapada Diamantina. Eles participam da sexta edição do Brasil Ride, principal ultramaratona de mountain bike das Américas, iniciada no domingo (18), e que segue até o próximo dia 24. Cada dia de prova terá em média 80 a 100 quilômetros.

A prova é disputada pelas categorias Feminino, Mista, Open, Master (acima 40 anos), Grand Master (acima de 50 anos), Nelore (acima de 90kg) e categoria Corporativa (3 integrantes). 
vivi-e-raízaRaiza Goulão e Viviane Favery estreiam dupla                                 Vivi e Raíza© Brasil Ride
A dupla formada por Raiza Goulão (AOO Specialized) e Viviane Favery (Specialized Factory Racing Team) encara a partir deste fim de semana o maior desafio da temporada, a ultramaratona Brasil Ride, que começou  domingo (18 de outubro).
Raiza e Vivi, atuais campeãs brasileiras de Cross Country Olímpico (XCO) e Maratona, respectivamente, formarão a dupla Specialized Women. Vivi disputa sua terceira ultramaratona Brasil Ride, já Raiza fará sua estreia. “A troca de conhecimento será feita muito fora da bike. Aliás, já está acontecendo, pela convivência com a Raiza. Viajamos juntas de São Paulo a Mucugê, cerca de 1.600 km de carro e chegamos na quarta-feira à noite. A harmonia é fundamental para terminarmos a Brasil Ride sem perder a amizade”, conta Vivi.
“Em cima da bicicleta, será mais autoconhecimento do que conhecer o outro, porque é uma questão muito pessoal, de como cada uma lida com a vulnerabilidade humana. Na bike, não é hora de ‘apontar dedos’ e, sim, de pensar ‘o que eu posso fazer para colaborar’. Deve haver comunicação, compreensão e respeito para não ter reações explosivas nos momentos críticos. Acho que esse conjunto se resume em uma palavra: inteligência”, completa.
Nas categorias open e ladies, 120 pontos estarão em jogo aos campeões nos rankings internacionais. Mesmo consciente da importância de ir bem para manter vivo o sonho da Rio 2016, Raiza prefere não se pressionar. “O que espero é dar meu melhor e completar todas a etapas sem lesão e sem equipamento estragado. Uma boa pontuação no ranking UCI será bem-vinda, bem como poder me divertir e desfrutar muito das belezas do local”, destaca Raiza.
wolfgang-soares-e-henrique-avancini                                                       Wolfgang Soares e Henrique Avancini© Brasil Ride
Além de Avancini/Wolfgang, as duplas brasileiras da categoria open que prometem duelar roda a roda pelos pontos da UCI são Frederico Mariano/Sherman Trezza e Ricardo Pscheidt/Leandro Donizete. Na categoria ladies Raiza Goulão pedala com Viviane Favery, enquanto Isabella Lacerda tem como parceira a norte-americana Nina Baum, campeã de 2014, e Erika Gramiscelli forma parceria com Letícia Cândido.
Mais globalizada a cada ano, a Brasil Ride 2015 traz para a Bahia nomes internacionais do porte do holandês Bart Brentjens, campeão mundial de Cross Country de 1995 e medalha de ouro na Olimpíada de Atlanta 1996. Porém, a briga mais acirrada será entre os brasileiros que buscam vaga na Olimpíada. Henrique Avancini, Ricardo Pscheidt, Frederico Mariano, Sherman Trezza, Raiza Goulão, Isabella Lacerda e Erika Gramisceli chegam motivados para buscar os 120 pontos nos rankings mundiais da UCI (União Ciclística Internacional), fundamentais na definição de quem representará o País nos Jogos do Rio 2016.

Atrações internacionais

Além de pedalar, o campeão mundial e medalha de ouro em Atlanta 1996 Bart Brentjens também atuará como comentarista da competição. Ele é o comentarista oficial da Red Bull TV nas etapas da Copa do Mundo de MTB. Nas trilhas, Bart vai em busca do tricampeonato da categoria máster ao lado de Abraão Azevedo, um dos maiores nomes do esporte brasileiro.

Na open, Hans Becking (HOL) e Jiri Novak (REP) correm pelo bicampeonato. Para isso, terão que encarar a concorrência européia das duplas Daniel Geismayr/Hermann Pernsteiner, ambos da Áustria, Simon Gegenheimer/Steffem Thum e Christopher Maletz/Daniel Gathof, os quatro da Alemanha, e Stijn Van Boxstael/Jorgen Flion, da Bélgica. E também de brasileiros, argentinos, costarriquenhos, dentro outros.

Sherman Trezza e Fred Mariano© Brasil Ride

Maior premiação ciclística no País

A Brasil Ride tem ainda outro incentivo aos inscritos: uma premiação recorde em dinheiro no ciclismo do Brasil, com cerca de R$ 70 mil, divididos entre classificação geral e por etapas. Um das novidades deste ano é que, pela primeira vez, homens e mulheres nas elites e registrados na UCI receberão a mesma quantia em premiações por etapas e nos resultados gerais, previstas pelo regulamento.

Governo da Bahia

Secretário do Trabalho e Esporte, Álvaro Gomes, que representou o governador Rui Costa, marcou presença na abertura da competição. “Além do estímulo ao esporte, o evento movimenta a economia local e o turismo, divulgando essa região da Bahia para o mundo”, destacou.
Para o diretor-geral da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), Elias Dourado, o Brasil Ride é o principal evento esportivo internacional realizado de uma forma contínua na Bahia. “É uma prova consolidada, reconhecida, que oferece uma boa estrutura para os atletas e que já faz parte do calendário esportivo intencional”, elenca. O evento tem o apoio do Governo do Estado, por meio da Sudesb, autarquia vinculada à Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre).