Franceses virão à Bahia para implantação de cooperativa de vinhos na Chapada Diamantina

Quinta, 27 de Outubro , por Camila Matos via Secom // Foto: Divulgação 

frança-chapada-

A parceira do Governo da Bahia e de produtores de uva é para a fabricação de vinhos em Morro do Chapéu 

Nesta quinta-feira (27), o chefe de gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Jeandro Ribeiro, que integra a comitiva do governador na França, foi até a cidade de Bar de Seine para se encontrar com os representantes da cooperativa vinícola Les Ricey, parceira do Governo da Bahia e de produtores de uva para fabricação de vinhos em Morro do Chapéu, município da Chapada Diamantina. Já está prevista a vinda de uma comitiva de produtores da região de Les Ricey à Bahia, em janeiro de 2017, para iniciar a implantação de uma cooperativa na região, nos moldes da francesa.

“Conhecer o trabalho da Les Ricey foi uma experiência única. Eles mostraram para a comitiva como é possível produzir e agregar valor à produção de forma integrada, respeitando os interesses da cada cooperado”, comentou Jeandro Ribeiro.Veja matéria na íntegra click  (mais…)


Chapada: MP se reúne com prefeitos eleitos para orientar sobre transição governamental

Sexta, 21 de Outubro , por Camila Matos, Foto: Reprodução/MP-BA 
Reunião-com-prefeito-da-região-norte-do-estado-da-Bahia-FOTO-Reprodução-MP-BA                     Reunião com prefeitos da região norte do estado da Bahia 

O Ministério Público estadual, por meio de promotores de Justiça que atuam no norte do Estado, reuniu-se na tarde da última quarta-feira (19), no município de Jacobina, na Chapada Norte, com doze prefeitos eleitos na região. A finalidade do encontro foi orientar os futuros gestores sobre os procedimentos a serem observados em relação aos atos de transição governamental e início das próximas gestões.

Durante a reunião, foram apresentados aos futuros gestores os programas que integram o do Planejamento Estratégico do MP em diversas áreas de atuação, como o “Comunidade Segura”; “Comitê Interinstitucional de Segurança Pública – (Cisp)”; “Município Ecolegal”, “Resíduos Sólidos – Do Lixão à Gestão Sustentável”; “Infância em Primeiro Lugar”; “MP: saúde mais educação”. Outros assuntos também foram abordados como os ditames da Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei complementar 101/2000), da Lei de Licitações e situações cotidianas ocorridas durante a transição governamental.

Promotores alertaram para a necessidade de cumprimento dos Termos de Ajustamento de Conduta

Os promotores de Justiça alertaram ainda para a necessidade de cumprimento dos Termos de Ajustamento de Conduta já firmados como o MP, visando à continuidade dos mesmos durante as novas administrações. Estiveram presentes no encontro os promotores de Justiça Joseane Mendes Nunes; Milena Moreschi de Almeida; Pablo Antonio Cordeiro de Almeida; Patrícia Alves Martins; Rodolfo Ribeiro de La Fuente; Rocío Garcia Matos e Tarsila Honorata Macedo da Silva, além dos prefeitos de Jacobina; Cáem; Mirangaba; Ourolândia; Umburanas; Várzea Nova; Saúde; Ponto Novo; Caldeirão Grande; Miguel Calmon; Tapiramutá e Piritiba; vice-prefeitos, futuros secretários municipais e advogados.

Seminário
Com a finalidade de aprimorar a atuação junto aos novos gestores, o MP realizará no dia 18 de novembro, por meio do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Proteção à Moralidade Administrativa (Caopam), um seminário para promotores de Justiça. O encontro visa debater mecanismos de orientação durante a transição governamental, o que permitirá o aperfeiçoamento das atividades e maior eficiência da administração pública.

O evento terá a participação de integrantes do Tribunal de Contas do Município (TCM), do MP de Contas dos Municípios e contará com a palestra da procuradora do Ministério Público de Contas de São Paulo Elida Graziane Pinto. As informações são do MP-BA.


Chapada: Lençóis está ‘recheada’ de opções para curtir durante viagem à região

Sábado, 15 de Outubro, por Juliana Ribeiro// Foto: Joaquim Nery
Guia-Chapada-Diamantina-Cachoeira-do-Mixila-Lençóis-tulio-saraiva
Ponto turístico como o Serrano é de fácil acesso e é considerado como a ‘Praia’ de Lençóis Joaquim Nery

A Bahia guarda um lugar que pessoas do mundo todo procuram para recarregar as energias. Mas não basta viajar, tem que se deixar levar pela vibração positiva da Chapada Diamantina e, para isso, não há ponto de partida melhor do que a cidade de Lençóis.

As sandálias de couro cru nas lojas lembram os tempos de jagunços e as pedras e casario colonial mantêm a memória do garimpo. Com os pés nos paralelepípedos, há muito que caminhar, ver e sentir em Lençóis, a antiga capital do diamante, hoje cercada por áreas de proteção ambiental e belezas naturais.

foto6

A ponte da cidade de Lençóis | FOTO: Açony Santos |

Por dentro de Lençóis
Aproveite que Lençóis é pequena, deixe as malas na pousada e não perca tempo. A cinco minutos do centro da cidade está o Serrano, região com poços naturais, cachoeiras e uma vista maravilhosa. Assim será possível ter uma noção do que lhe espera e já aproveitar para tirar o cheiro de cidade grande da pele.

Beleza natural
Corpo é o ponto chave dessa viagem. Após seu primeiro banho de cachoeira na Chapada, aproveite para conhecer uma mania dos moradores da região: produtos artesanais para beleza e saúde.

Tem até sabonetes livres de derivados petróleo, parabenos, conservantes sintéticos e bases glicerinadas. Isso não te diz muita coisa? Pois bem, não duvide, a Chapada tem muitos lugares bacanas para se conhecer, e Lençóis, com suas inúmeras possibilidades, de longe é um dos principais. Vejam  (mais…)


Chapada: Eleito a prefeito de Mucugê, Manuel Luz já busca investimentos na Desenbahia

Sexta feira por Juliana Ribeiro//Foto:Divulgação

Reunião-com-políticos-na-Desenbahia-FOTO-Divulgaçào-

Reunião com políticos na Desenbahia

O prefeito eleito em Mucugê, cidade da Chapada Diamantina, Manoel Luz (PSD), esteve em reunião na última terça-feira (11) com o diretor da Desenbahia, Otto Filho, para tratar das linhas de créditos para financiamento de obras no município. A deputada Ivana Bastos participou do encontro e disse que a Desenbahia é uma importante agência que tem condições de auxiliar os gestores na realização de grandes obras no município, mas é preciso total comprometimento dos prefeitos.

“A Desenbahia tem o recurso, mas é preciso que a prefeitura esteja com as contas em dias, faça os projetos e busquem de fato o benefício. O comprometimento de cada um aqui com a população é muito grande e todos nós estamos buscando os melhores caminhos para trabalhar pelo município”, afirmou.

Já Otto Filho se colocou à disposição para ajudar no que for necessário. “A Desenbahia está de portas abertas para o prefeito e prefeita que quer e pode ajudar a sua população. A Bahia é o estado do futuro e precisamos trabalhar muito para melhorar a qualidade de vida nos municípios. Os gestores podem ter certeza que a agência terá todo o empenho para contribuir”, afirmou.

Fonte: Credito ao Jornal da Chapada

Governo estadual anuncia apoio ao Brasil Ride; evento acontece em Porto Seguro

Domingo 09 de outubro por Juliaba Ribeiro // Foto ;Facebook

BRASIL RAIDE 3 ETAPA

Principal ultramaratona de mountain bike das Américas, disputa ocorre em três municípios baianos

O Governo do Estado anuncia, nesta segunda-feira (10), às 14h, no Salão de Atos da Governadoria, no Centro Administrativo da Bahia, apoio à principal ultramaratona de mountain bike das Américas: Brasil Ride. Assim como das vezes anteriores, a prova internacional terá apoio do Governo do Estado, através da Sudesb, autarquia vinculada à Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre). O evento era realizado na Chapada Diamantina e foi transferido para o sul da Bahia este ano.

A prova internacional começa próximo dia 15 e termina no dia 22, percorrendo os municípios de Porto Seguro (Arraial da Ajuda), Guaratinga e Eunápolis. Esta 7ª edição terá a presença de atletas de 32 países e 23 estados brasileiros, totalizando mais de dois mil participantes. Na competição, o município de Porto Seguro (Arraial da Ajuda) abrigará uma das vilas da Brasil Ride; enquanto a segunda vila ficará em uma fazenda localizada no município de Guaratinga. Oito etapas serão disputadas em cerca de 600 km de distância. Fonte via JChapada


Eleições em Mucugê: Manoel Luz é Eleito com folga, obteve 60.15%

Segunda, 03 de Outubro, por Camila Matos; Foto; Via Divulgação G1

Sem títuloNa Cidade de Mucugê, Chapada Diamantina neste domingo dia (02/10) a população foi as urnas e elegeu o Candidato a Prefeito CLAUDIO MANOEL LUZ SILVA,  (53 anos de idade), ao lado do seu vice Prof.Luizinho, os mesmo foram ELEITO  com 60.15% 4,321 Votos,  a Prefeito e vice Prefeito de Mucugê pelo PSD na coligação MUCUGÊ EM BOAS MÃOS (PTB / PSB / PSD)  vindo a obter uma frente esmagadora de (1.458 votos). Já a segunda colocada  a jovem  Iara Fonseca, (com 33 anos ) atual  Presidente da Câmara de Vereadores, onde a mesma concorreu as eleições municipais como  candidata a prefeita de Mucugê pelo PT na coligação DE MAÕS DADAS COM A HONESTIDADE (PT / PP / PR / PC do B).  vindo a obter  um percentual de 39.85% 2,863 Votos

Vejam abaixo

14492431_913092972159197_3241893039965538440_n


Chapada: Desafio de mountain bike mostra força das mulheres em Mucugê

Quarta, 14 de Setembro, por Camila Matos //Foto: Reprodução/Maísa Amaral
DesafioOggiAltoParaguacu_110916_CreditoMaisaAmaralO desafio fez parte do Campeonato Baiano e Brasileiro de Ciclismo XCM 

A cidade de Mucugê, localizada na Chapada Diamantina, sediou a 4ª edição do Desafio Oggi Alto Paraguaçu de Mountain Bike (MTB), no último fim de semana. O encontro, que contou com a participação de cerca de 450 atletas, teve público de aproximadamente mil participantes. Segundo a organização do evento, esta foi a prova com maior número de competidoras, cerca de 50 mulheres. O desafio fez parte do Campeonato Baiano e Brasileiro de Ciclismo XCM, com a prova de Cross Country Maratona (XCM), que tem percursos de 60 km e até 160 km.

Marla Piovesan, empresária e atleta, participa há três anos de provas de mountain bike e é uma das referências baianas em campeonatos nacionais. Nesta edição, ela ficou em primeiro lugar na modalidade Master feminina e afirmou que é gratificante participar das provas e que fica feliz em estar no Desafio Oggi, pois o espaço das mulheres vem sendo cada vez mais reconhecido: “Já sofri mais preconceito. Agora, os homens estão se conscientizando e passando a respeitar mais as mulheres neste espaço”, explicou.

A cerimônia de premiação contou com a participação da Secretária Estadual de Políticas para as Mulheres da Bahia, Olívia Santana, que também foi madrinha do evento, e do Diretor Geral da Sudesb, Elias Dourado. Durante pronunciamento, Santana destacou sua satisfação em ser madrinha da prova e também por constatar que as mulheres estão ocupando espaços nos esportes que eram tidos tipicamente como masculinos, como é o caso das provas de mountain bike.Fonte JChapada


Seminário Sindicalismo e Justiça em Lençóis foi aberto com a presença de magistrados trabalhistas

quinta feira 08 de Setembro , por Juliana Ribeiro//Foto:Amatra5

Dr Agenor Calazans

A coordenação é do juiz Agenor Calazans da Silva Filho, titular da 25ª Vara do Trabalho de Salvador.

A Cidade de Lençóis/Ba, Chapada Diamantina)  Nesta quinta (08/09) foi aberta a quarta edição do seminário  “Sindicalismo e Justiça” onde vai abordar um tema bastante atual: Legislado X Negociado, no Auditório da Casa Afrânio Peixoto, Fundação Pedro Calmon. O evento, acontece com a presença dos desembargadores, juízes e advogados, .

A programação teve inicio as, às 9h30, com a composição da mesa. A conferência de abertura  através do advogado Dr. Wadih Habib, abordou o tema “Autonomia da vontade. Limitações”.

14224754_898187123649782_8080089204986411995_n

Na parte da tarde, a partir das 13h30, será realizado um painel opinião no qual um empresário escolhido no auditório vai abordar o tema “Eu acho a Justiça do Trabalho muito protecionista”. Depois um trabalhador presente falará sobre o tema “Eu acho o trabalhador muito desprotegido”.

Na sequência, a juíza aposentada e professora universitária Geruzia Amorim fala sobre a legislação do trabalho e a seguridade social. A palestra seguinte ficará a cargo da advogada Christiane Gurgel, que abordará o tema “Direito do Trabalho é coisa do Brasil?”. Logo depois, às 16h30, o desembargador do Trabalho Marcos Gurgel discorrerá dobre o tema “A Justiça do Trabalho é coisa nossa” Veja matéria na integra (mais…)


Confira as 11 maiores cachoeiras para visitar na Chapada Diamantina

Terça 16 de Agosto,por Camila Santos//Fotos Divulgação

As maiores cachoeiras da Bahia e do Brasil, inclusive, estão na Chapada Diamantina. As 11 maiores quedas d’água estão na lista abaixo e pode servir como um guia para aqueles que pretendem conhecer mais sobre a natureza e belezas da região.

1º lugar:Cachoeira da Fumaça | FOTO: Dmitri de Igatu   Fumaça (360 metros) – Vale do Capão / Palmeiras
Uma das maiores do país e da América do Sul, impressiona os visitantes pelo seu imenso paredão e queda d’água de quase 400 metros de altura. O nome se refere ao efeito provocado pela força dos ventos, que impede a água de chegar à base, formando uma espécie de fumaça com as gotículas que são borrifadas para cima. As informações são do Guia Chapada Diamantinam Vejam a matéria na integra 

(mais…)


Mucugê:Sucesso da Fligê afina coro para segunda edição em 2017

Segunda 15 de Agosto por Camila Matos //Foto; Csenna
13921023_884304345038060_8854442001420949798_n

“Levaram o ouro e nos deixaram tudo… Deixaram-nos as palavras”. O pensamento de Pablo Neruda ecoou pelas montanhas da Chapada Diamantina e provocou um diálogo entre a arte literária e suas companheiras, durante a I Feira Literária de Mucugê, cidade que fica a quase 500 km da capital. A noite de abertura foi um brinde às parcerias. O secretário de Cultura, Jorge Portugal abriu os trabalhos com a conferência sobre o tema, “Histórias e Memórias – a lavra da palavra”.

Um momento de reflexão sobre a nossa bagagem cultural e as lembranças que carregamos ao longo da vida. Antes, Portugal já havia anunciado o apoio à edição de 2017 da Feira. “Vai ser um encontro de palavras, ideias, e sensibilidades. Um encontro de apaixonados pela palavra, pela arte, pela cultura. Vocês terão em mim um parceiro”, disse.

Outros patrocinadores que também estavam presentes no Centro Cultural afinaram o coro. A curadora da Fligê, a professora Ester Figueiredo, disse que independentemente da vontade de cada um, “o mundo gira, e todos nós somos responsáveis pelo desenvolvimento da cultura. A leitura além de ser um prazer, é um direito. Por isso, aposto na segunda edição e com o apoio de quem fomenta a leitura”.

]flige-213895437_882622895206205_2730459076430965486_n

Durante os quatro dias de evento os aproximadamente mil visitantes puderam conhecer um pouco mais da vida e da obra de Afrânio Peixoto, na exposição “O Lapidário”. O escritor que nasceu em Lençóis foi o homenageado desta primeira edição. A cada ano um nome será reverenciado. No pavilhão da leitura montado na Praça Coronel Propércio, no Centro, foram montados dez estantes que abrigaram editoras locais e nacionais. O presidente da Câmara Bahiana de Livros, Primo Maldonado, ficou surpreso com a infraestrutura da Fligê. “Surpreendente. Por ser a primeira Feira a gente sente que ela já está estruturada, já tem assim toda a base para crescer”.

A cidade que vive basicamente do turismo ecológico mergulhou no mundo das letras e fez bonito. Na programação oficinas, mesas-redondas, encontros autorais, lançamentos de livros, exibição de filmes e shows. Neste cenário tão propício à imaginação, as palavras ditas pelo secretário Jorge Portugal traduz tão quanto a Fligê nasce sob as bênçãos dos deuses da literatura. “Sabemos que há muitos séculos, imaginava-se a riqueza da Chapada circunscrita ao seu subsolo, ao leito dos seus rios. Era o tempo das lavras de pedras preciosas que fariam a fama de homens ambiciosos e valentes garimpeiros da aventura e do sofrimento também. As pepitas que viraram cobiça no mercado internacional, construíram essa beleza de paisagem arquitetônica, o fausto das famílias ricas, mas fomentaram também um imaginário mais rico ainda em narrativas populares e lendas. Lendas e narrativas, agora, eram pedras preciosas demais para não encontrarem os artistas das letras e das canções. Era a lavra que ia substituindo pela lavra da palavra! Vida longa para a Fligê!”