Joesley diz que Geddel queria saber de Cunha: ‘Passarinho está calmo?’

Sexta feira 19 de Maio, por Juliana Ribeiro /Foto:Agencia Brasil

Ex-ministro de Temer, o baiano inaugurou um canal de interlocução com o empresário dentro do Planalto, de acordo com a investigação

Em documentos entregues à Procuradoria-Geral da República (PGR), divulgados pelo site O Antagonista, o proprietário do grupo JBS, Joesley Batista, descreveu a sua  Erelação com o ex ministro “Geddel Vieira Lima“Segundo a investigação, logo após Michel Temer (PMDB) assumir a Presidência, o baiano inaugurou um canal de interlocução com o empresário. “Por esse canal, JB [Joesley Batista] enviava pedidos a Temer, podendo lembrar, em especial, de pedido para que ele interviesse no BNDES, a fim de que o banco não vetasse a mudança na sede da JBS no exterior”, diz um trecho da delação.

Pelo canal, Geddel buscava atualização constante sobre a situação de Eduardo Cunha (PMDB) e Lucio Funaro – por supostamente saber que o empresário sustentava os presos. “Geddel era explícito quanto ao temor de que eles se tornassem colaboradores. Em sua comunicação frequente, Geddel sempre perguntava a JB: ‘e o passarinho? Está calmo?’”, aponta outra parte da documentação.


Delação da JBS também cita Lula, Dilma, Renan e Serra, diz colunista

Foto: Divulgação/JBS Grupo JBS, Joesley Batista

Depois do impacto devastador sobre o presidente Michel Temer (PMDB), a delação dos donos da JBS – os irmãos Joesley e Wesley Batista – recairá também sobre os ex-presidentes Luis Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff (PT), o ex-presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB) e o ex-chanceler e ex-presidenciável José Serra (PSDB), segundo a colunista Eliane Cantanhêde, do Estadão.

As informações devem vir à tona nesta sexta-feira (19) com valores estratosféricos, citação de nomes que até então estavam ilesos e com desdobramentos parecidos ou ainda mais danosos que os da Odebrecht.

A diferença é que os irmãos Batista estão há meses gravando seus interlocutores e pautando os monitoramentos da Polícia Federal.


URGENTE: OUÇAM A GRAVAÇÃO DA CONVERSA DE JOESLEY COM TEMER

Quinta 18 de Maio, por Camila Matos as 18:42

O Supremo Tribunal Federal (STF) enviou no fim da tarde desta quinta-feira (18) o inteiro teor das delações premiadas do grupo JBS. A decisão atendeu a um pedido da Presidência da República para que Temer tivesse acesso à íntegra dos áudios que podem comprometer o futuro do presidente no cargo. O conteúdo também  foi encaminhado para a divulgação da imprensa.

É de fato a voz de Michel Temer que aparece no áudio com o empresário Joesley Batista, em que ele ouve o relato de que Eduardo Cunha, seu parceiro no golpe contra a democracia brasileira, vinha recebendo uma mensalinho de R$ 500 mil para se manter em silêncio.

“Tem que manter isso, viu?”, diz Temer a Joesley (escute aqui a íntegra da gravação).

Áudio: trecho em que Temer fala sobre Cunha 00:3600:59 Ouça aqui
 OUÇA AQUI O ÁUDIO DE TEMER CLIQUE E OUÇA O ÁUDIO (a partir de 11 minutos)

 


VENDA DE APARTAMENTO DA FAMÍLIA DE AÉCIO PAGARIA ‘EMPRÉSTIMO’ A JOESLEY

 Quinta 18 de Maio, por Camila Matos,Foto: FABIO RODRIGUES/POZZEBOM ABR

ADVOGADO DE AÉCIO AFIRMA QUE “A INTENÇÃO DO SENADOR SEMPRE FOI, QUANDO DA VENDA DO APARTAMENTO, RESSARCIR O EMPRESÁRIO”


MINISTRO FACHIN (STF) DERRUBA SIGILO DA DELAÇÃO DE JOESLEY FRIBOI

Quinta 18 de Maio, por Camila Matos,

MINISTRO DO STF DERRUBA SIGILO DE DELAÇÃO DE JOESLEY DA FRIBOI


Após ‘fico’ de Temer, Roberto Freire renuncia Ministério da Cultura

Quinta 18 de Maio, por Camila Matos,Foto:Reprodução/JC Imagem

Segundo a Globo News, o ministro da defesa, Raul Jungmann (PPS), da mesma sigla, também anunciará sua retirada

Aliado do governo, Roberto Freire (PPS) anunciou, nesta quinta-feira (17), que deixará o cargo de Ministro da Cultura, após Michel Temer (PSDB) anunciar que não renunciará a presidência da republica. De acordo com O Globo, Freire entregará uma carta ao presidente Michel Temer no fim da tarde, oficializando sua decisão.

Segundo a Globo News, o ministro da defesa, Raul Jungmann (PPS), da mesma sigla, também anunciará hoje sua retirada do cargo.

APÓS DELAÇÃO BOMBA, MINISTROS DO PPS AVALIAM ENTREGAR CARGOS A TEMER

Temer diz não temer investigação de delação da JBS: ‘Não renunciarei’

Quinta feira, 18 de Maio, por Camila Matos via  G1, Brasília

Segundo ‘O Globo’, empresário entregou ao Ministério Público gravação de conversa na qual discutiu compra de silêncio de Cunha.

 Foto: Reprodução / NBR

ANDREIA NEVES JÁ ESTÁ EM PRESÍDIO DE BH – Veja Vídeo da Prisão

Quinta 18 de Maio, por Camila Matos,Foto Montagem 

Andrea, que é jornalista e principal assessora do senador do PSDB, é apontada como operação do irmão nas investigações da Lava Jato; mandado foi cumprido após delações dos donos da JBS.

Andreia Neves, irmã de Aécio Neves, já se encontra no Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, em Belo Horizonte. IRMÃ DE AÉCIO NEVES É PRESA PELA POLÍCIA FEDERAL EM BELO HORIZONTE na manhã desta quinta-feira em sua casa, em um condomínio na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A Polícia Federal ainda não divulgou as razões do pedido de prisão.

Veja vÍdeo

Segundo Lauro Jardim, colunista do jornal O Globo, Andrea intermediou um encontro entre Aécio e Joesley Batista no início deste ano, ocasião em que o tucano foi gravado solicitando uma ajuda de R$ 2 milhões ao empresário para custear sua defesa em processos da Lava-Jato. A mineira tinha uma passagem comprada para Londres na noite desta quinta-feira, segundo investigadores.


Oposição e base pedem renúncia de Temer e eleições diretas

Quarta 17 de Maio,por Juliana Ribeiro

Líderes do DEM, PT e PCdoB já se manifestaram a favor da renúncia após a denúncia de que Temer teria comprado o silêncio de Cunha

Foto: José Cruz/ Agência Brasil
Foto: José Cruz/ Agência Brasil

Parlamentares da oposição e da base aliada pediram, na noite desta quarta-feira (17), a renúncia do presidente Michel Temer (PSDB) e a convocação de novas eleições, após a DENUCIA de que ele teria comprado o silêncio de Eduardo Cunha  (PMDB)

Por meio de nota, o aliado do governo e líder do DEM no Senado, Ronaldo Caiado, defendeu a renúncia do presidente e a antecipação das eleições presidenciais. “Diante da gravidade do quadro e com a responsabilidade de não deixar o Brasil mergulhar no imponderável, só nos resta a renúncia”, escreveu.

A líder do PCdoB, Vanessa Grazziotin (AM), comparou as denúncias contra Temer àquelas de que foi alvo o senador cassado Delcídio do Amaral, preso por tentar comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Ceveró.

Já o líder do PT na Câmara dos Deputados, Carlos Zarattini, afirmou ao site O Globo que a oposição pretende mobilizar um ato no próximo dia 24 de maio em Brasília, pedindo a saída de Temer.


Dono da JBS gravou Temer dando aval para comprar silêncio de Cunha, diz jornal

Segundo o colunista Lauro Jardim, de ‘O Globo’, informação faz parte do conteúdo da delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista. Depoimentos também citam Aécio Neves e Guido Mantega.