Dodge pede arquivamento de inquérito contra Aécio

11 de Setembro por Marina Dias | Folhapress

Investigação apura se senador agiu em 2005 para maquiar dados do Banco Rural repassados à CPI dos Correios

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, opinou pelo arquivamento de inquérito instaurado no Supremo Tribunal Federal (STF) para apurar se o senador Aécio Neves (PSDB) agiu em 2005 para maquiar dados do Banco Rural repassados à CPI dos Correios, que investigou o esquema do mensalão.

A investigação foi iniciada após delação do senador cassado Delcídio do Amaral, que presidiu o colegiado entre 2005 e 2006.

Em depoimento, o ex-petista afirmou que uma quebra dos sigilos da instituição financeira comprometeria políticos tucanos, entre eles o próprio Aécio, na época governador de Minas Gerais.

No entanto, para a chefe da PGR, não há provas da atuação de Aécio, segundo informações do Globo. O posicionamento de Dodge é contrário ao da Polícia Federal, que defendeu a existência de provas contra o tucano, em relatório concluído em maio.

Com o pedido da Procuradoria-Geral da República, a tendência é que o ministro Gilmar Mendes, relator do caso no Supremo, determine o arquivamento.


Palocci diz que Lula agia diretamente em pedido de propina

11 de Setembro por Marina Dias | Folhapress

Ex-ministro prestou depoimento no âmbito da Operação Greenfield, deflagrada em 2016

Foto: Antonio Cruz/ ABr

Em depoimento no âmbito da Operação Greenfield, o ex-ministro Antonio Palocci afirmou que o ex-presidente Lula agiu diretamente no pedido de propina.

Em um dos trechos revelados pelo Jornal Nacional, o ex-ministro diz que o comportamento do ex-chefe do Palácio do Planalto começou a mudar a partir da descoberta do pré-sal. no segundo mandato do seu governo.

“O presidente Lula começa a se descuidar da parte legal de sua atuação como presidente, passa a atuar diretamente no pedido de propina”, declarou Palocci.

O ex-ministro acrescentou: “Ele [Lula] sempre soube que tinha ilícito e sempre apoiou as iniciativas de financiamento de campanha etc. Mas, no caso do pré-sal, ele começou a ter uma atuação pessoal”.

Deflagrada no Distrito Federal em 2016, a Operação Greenfield investiga fraudes em fundos de pensão, no FGTS e na Caixa Econômica Federal.


Eleições 2018;Com aval de Lula, Haddad é oficializado pelo PT candidato ao Planalto

11 de Setembro por Marina Dias | Folhapress

A cúpula do PT aprovou por unanimidade o nome de Fernando Haddad como substituto do ex-presidente Lula na chapa do partido ao Planalto. Em reunião nesta terça-feira (11), em Curitiba, a executiva nacional do PT chancelou, após carta enviada por Lula, Haddad como candidato oficial da sigla.

Na mensagem, Lula escreveu sobre o que chama de injustiça que vem sofrendo para deixá-lo fora da eleição, se disse indignado, mas ressaltou a importância da continuidade de seu projeto político com Haddad como candidato.

A mensagem do ex-presidente serviu para arrefecer qualquer resistência interna que ainda pudesse haver na sigla ao nome do ex-prefeito de São Paulo.

Uma ala do partido, ligada à presidente da sigla, Gleisi Hoffmann (PR), ainda queria adiar a troca para o dia 17 de setembro, o que desagradava aos aliados de Haddad.

Os dirigentes do PT farão uma pausa para o almoço e, às 15h, vão fazer um ato na frente da sede da Polícia Federal, onde Lula está preso, para oficializar a decisão.


LARGOU O OSSO; Em carta, Lula inicia transição e diz que Haddad é seu escolhido

 | Atualizado 

Ex-presidente não pode concorrer às eleições e PT só tem até hoje para trocar cabeça de chapa à Presidência

Barrado pelo TSE, ex-presideBnte renuncia à candidatura e elabora mensagem para ser lida aos petistas nesta terça. Foto: Ricardo Stuckert

Na tarde desta terça-feira, 11, o PT deve oficializar o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad como candidato à Presidência da República, e Manuela D’Ávila (PCdoB) como candidata a vice-presidente. O anúncio deverá ser feito durante leitura de carta do ex-presidente Lula, ainda hoje, em Curitiba).

Segundo a Folha de S.Paulo, na carta, elaborada com ajuda de seus principais auxiliares, Lula fará elogios à gestão do afilhado como ministro da Educação, durante seu governo, e vai dizer que confia no trabalho de Haddad. Lula falará ainda que o ex-prefeito de São Paulo, hoje vice na chapa do PT, está pronto para retomar seu projeto para o país.

A mensagem deverá ser lida por um dirigente do PT antes do pronunciamento oficial de Haddad, marcado para as 15h, em frente à sede da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula está preso.

Condenado na Operação Lava Jato, em segunda instância, Lula foi barrado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no início do mês para concorrer à Presidência, com base na Lei da Ficha Limpa. A defesa do ex-presidente ainda aguarda recursos no Supremo Tribunal Federal (STF), mas petistas admitem que as ações são apenas formalidades para embasar o discurso de que lutaram até o fim para tentar garantir a candidatura de Lula. (Com FolhaPress


ELEIÇÕES 2018;Cresce a intenção de votos de mulheres em Bolsonaro, de 14 para 17%

 | Atualizado 

Bolsonaro com o general Hamilton Mourão, seu vice, na convenção que os escolheu. (Foto: Rafael Hupsel/Folhapress)

O candidato do PSL a presidente, Jair Bolosonaro, cresceu três pontos percentuais entre eleitoras do sexo feminino, segundo a mais recente pesquisa Datafolha, divulgada nesta segunda-feira (10).

Ele saltou de 14 para 17% nas intenções de votos, num desempenho maior que a dos rivais: Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) têm 12% das intenções de voto feminino e Geraldo Alckmin 11%. Fernando Haddad (PT) soma 9%.

Entre os eleitores masculinos, Bolsonato tem quase o dobro das intenções de voto: passou de 30 para 32%, segundo o levantamento do Datafolha, realizado quatro dias depois do atentado que o candidato sofreu, ao ser esfaqueado em Juiz de Fora (MG).


Governo de Trump teria contatado família de Bolsonaro, diz porta-voz

Segunda, 10 de Setembro por Camila Matos/

Sarah Sanders fez comentário em coletiva de imprensa na Casa Branca

Foto: Montagem

A porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, afirmou nesta segunda-feira (10) que um membro do governo do presidente Donald Trump teria entrado em contato com a família do candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, após ele ter sofrido atentado na quinta-feira (6) da semana passada em Juiz de Fora, Minas Gerais.

Durante a coletiva de imprensa da Casa Branca, um jornalista afirmou que “o mundo todo” acompanhou as notícias sobre a agressão a faca e perguntou se o presidente ou algum funcionário do governo teria se comunicado com Bolsonaro ou sua família.

“Eu não tenho informações de que o presidente tenha [entrado em contato], mas eu acredito sim que membros do governo entraram em contato. E eu trabalharei para conseguir os detalhes sobre quem foi”, afirmou a porta-voz.


Gilberto Kassab vira réu por improbidade e tem R$ 21 milhões em bens bloqueados

Segunda, 10 de Setembro por Camila Matos

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Gilberto Kassab (PSD), é alvo de ação de improbidade movida pelo juiz José Gomes Jardim Neto, da 9ª Vara da Fazenda Pública da Capital. O magistrado determinou o bloqueio de R$ 21 milhões de Kassab, que é investigado por suposto repasse do valor da Odebrecht via caixa dois entre 2008 e 2014.

Na ação, a Promotoria requereu a indisponibilidade de R$ 85 milhões, equivalentes a três vezes o valor supostamente pago ao ex-prefeito de São Paulo (2006-2012). No entanto, o juiz deferiu parcialmente a medida cautelar.

“Todavia, já havendo acordo nos autos para pagamento pela construtora Odebrecht no valor das supostas doações irregulares ao réu, entendo ser excessivo o pedido de indisponibilidade no montante de três vezes esse valor (R$ 85.006.704,00) em seu patrimônio, parecendo a este magistrado ser suficiente que o valor do bloqueio atinja o mesmo valor declarado como entregue como ‘caixa 2’, ou seja, R$ 21.251.676,00”, disse o juiz.

De acordo com o jornal O Globo, a ação foi movida a partir de um acordo da Odebrecht com a Promotoria de São Paulo em que a empreiteira se dispõe a indenizar os cofres do Município sem correção e multa em 22 anos ou ter essa quantia descontada de futuras obras públicas com a Prefeitura da capital.


Comandante do Exército diz que legitimidade do eleito pode ser questionada por rivais

Domingo, 0 de Setembro, por Camila Matos via Diário do Poder

General Villas Bôas diz que atentado a Bolsonaro leva dificuldades a próximo presidente

O general Eduardo Villas Bôas está no comando do Exército Brasileiro desde janeiro de 2015. Foto: EBC

O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, disse que o ataque ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) materializa o temor de que a governabilidade do próximo presidente possa ser afetada.

“O atentado confirma que estamos construindo dificuldades para que o novo governo tenha estabilidade, para a sua governabilidade, e podendo até mesmo ter sua legitimidade questionada,” disse o militar, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Villas Bôas exemplifica dizendo que uma eventual derrota de Bolsonaro poderia ser atribuída ao ataque que o tirou da campanha pelas próximas semanas. Ao mesmo tempo, ele pondera que a comoção gerada após o atentado poderia beneficiar o candidato na corrida presidencial.

O general também criticou o acirramento de ânimos no cenário eleitoral brasileiro. “E esse atentado, infelizmente, veio a confirmar essa intolerância generalizada e a nossa falta de capacidade de colocar acima dessas questões políticas, ideológicas e pessoais o interesse do país”.

“Espero que isso prevaleça e que a sociedade tenha levado um susto, do que pode acontecer diante dos caminhos que estamos trilhando. Espero que as coisas se harmonizem a partir de agora”, disse Villas Bôas.

(mais…)


Bolsonaro não apresenta sinais de infecção, diz boletim médico

Sábado 08 de Setembro por Juliana Ribeiro

O presidenciável deu entrada no hospital na sexta-feira (7) para se recuperar de uma facada levada durante um ato de campanha em Juiz de Fora

Bolsonaro posa para foto na poltrona do Hospital Albert Einstein – Reprodução

O candidato Jair Bolsonaro, candidato à Presidência pelo PSL, está em boas condições clínicas, segundo boletim médico divulgado na manhã deste sábado (8). O presidenciável está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

De acordo com o comunicado divulgado pelo hospital ainda neste sábado ele “será movimentado do leito para a poltrona”. Bolsonaro deu entrada no hospital na sexta-feira (7) para se recuperar de uma facada levada durante um ato de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais, na quinta-feira (6).

Segundo o boletim não houve alterações no quadro clínico do candidato nas últimas 24h. “Os exames de imagem e laboratoriais realizados durante avaliação médica mostraram resultados estáveis. Encontra-se em boas condições cardiovascular e pulmonar, sem febre ou outros sinais de infecção”.

O presidenciável mantém um jejum oral, recebendo os nutrientes por via endovenosa.


Temer diz que tem ‘pena’ de Geddel: ‘Não tenho crítica a ele’

Sexta feira 07 de Setembro por Camila Matos /Foto: Beto Barata/PR

‘Enquanto esteve ao meu lado, ele sempre teve um comportamento muito adequado’, disse o presidente

O presidente da República, Michel Temer, afirmou, em entrevista à Época, que tem “pena” do que aconteceu ao ex-ministro baiano Geddel Vieira Lima, preso no Complexo da Papuda.

Próximo do ex-ministro, Temer negou que sinta falta dele. “Mas tenho pena do que aconteceu com ele. Enquanto esteve ao meu lado, ele sempre teve um comportamento muito adequado. É um sujeito muito ativo. Não tenho crítica nenhuma a fazer a ele”, disse.

O presidente também disse que “apanhou” muito no posto e disse que não será “Geni”, personagem da Ópera do malandro, de Chico Buarque, “que é feita para apanhar, que é boa de cuspir”.

“Não vou ser Judas e tampouco vou ser Geni. Apanhei muito, como ninguém apanhou. Tive uma vida, convenhamos, profissional, na educação universitária. Tenho livros que venderam mais de 400 mil exemplares, produções literárias. Tive uma vida política, convenhamos. Três vezes presidente da Câmara dos Deputados. Quando é que tentaram “desgraçar” a minha vida? Quando assumi a Presidência da República. Estou absolutamente tranquilo”, declarou.