URGENTE!!! – Justiça Do Paraná Proíbe Manifestações De Apoio A Lula Nesta Semana Em Curitiba

Segunda feira, 08 de Maio,  por Juliana Ribeiro // via  uol  por Pedro Canario

A Justiça do Paraná proibiu manifestações públicas na região da sede da Justiça Federal em Curitiba. Por causa do depoimento do ex-presidente Lula ao juiz federal Sergio Moro, a juíza Diele Denardin Zydek proibiu a montagem de estruturas nos arredores do fórum e determinou que apenas pessoas autorizadas adentrem o perímetro feito pela Secretaria de Segurança do Paraná. As manifestações estão restritas das 23h desta segunda-feira (8/5) até as 23h sexta-feira (10/5), dia do depoimento.

“O direito de manifestação não se confunde com a possibilidade de ocupação de bens públicos ou particulares”, escreveu a magistrada em sua decisão, assinada na sexta-feira (5/5). “Diante do elevado número de pessoas envolvidas, muito embora seja obstada a ocupação de ruas e praças públicas, é salutar que o requerente, juntamente com os movimentos indicados na peça inaugural, negocie soluções a fim de garantir o direito de manifestação, com a limitações ora deferidas.”

Lula deporá a Moro como réu em uma ação penal na qual é acusado de receber R$ 75 milhões da construtora Odebrecht para ajudá-la a conseguir oito contratos com a Petrobras. A ação corre desde setembro, e manifestações são esperadas desde que a audiência foi marcada.

Inicialmente, o depoimento havia sido marcado para o dia 3 de maio. Diante das convocações para manifestações e da expectativa de participação de 50 mil pessoas, a Secretaria de Segurança do Paraná e a Polícia Federal pediram adiamento da audiência. Queriam mais tempo para se organizar, e Moro deferiu.

Na quinta-feira (4/5), a Justiça Federal no Paraná publicou portaria suspendendo o atendimento ao público e a entrada de pessoas não autorizadas nas dependências da Justiça Federal no dia da audiência de Lula. A decisão foi tomada a pedido da Procuradoria Municipal de Curitiba.

Na sexta, a juíza Diele Zydek escreveu que são esperadas milhares de pessoas, o que vai atrapalhar o direito de livre circulação das pessoas que moram e trabalham na região. A “análise da situação concreta”, afirmou a juíza, faz “necessária a limitação parcial do acesso às imediações do Justiça Federa”.

Caso pedestres e veículos não autorizados adentrem a área mais próxima do fórum, estarão sujeitos a multas diárias de R$ 100 mil. Na área secundária demarcada pela Polícia Militar do Paraná, a entrada não autorizada acarreta multa de R$ 50 mil. Já a “montagem de estruturas e acampamentos” será punida com multa diária de R$ 50 mil.

A juíza se baseou em decisão de 2002 do Tribunal Regional Federal da 4ª Região segundo a qual “a garantia constitucional do direito à manifestação não se estende à ocupação, ainda que provisória, do bem público”.  Veja a decisão abaixo

Clique aqui 


TEMER SE REÚNE COM IMBASSAHY, ARTHUR MAIA E HENRIQUE MEIRELLES NESTE DOMINGO

Domingo, 07 de Maio por Camila Matos 

PAUTA É A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, QUE SERÁ ANALISADA NESTA TERÇA

MINISTRO ANTONIO IMBASSAHY.

PROCURADORES LEMBRAM A LULA QUE PRESIDENTE NÃO TEM AUTORIDADE PARA PRENDER

Domingo, 07 de Maio por Camila Matos FOTO: DOUG PATRÍCIO/AE)

ELE AMEAÇOU ‘MANDAR PRENDER’, MAS PRESIDENTE NÃO TEM ESSE PODER

O PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROCURADORES DA REPÚBLICA LAMENTOU DECLARAÇÃO DE LULA; EX-PRESIDENTE DISSE QUE “MANDARIA PRENDER” QUEM ESPALHA MENTIRAS SOBRE ELE, SE ELEITO EM 2018

O presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), José Robalinho Cavalcanti, rebateu as declarações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmando, em nota, que chefes do executivo não possuem poder para decretar a prisão de qualquer pessoa.

“Apenas lamentar a frase, que soa como ameaça, de que – supõe-se legitimamente que depois de mais uma vez eleito presidente – mandará prender os que investigam”, disse Cavalcanti, referindo-se às declarações dadas por Lula na última sexta-feira quando afirmou que, se eleito, “mandaria prender” quem espalhava mentiras sobre ele.

“Isso não deterá qualquer agente de Estado ou a marcha serena e impessoal da Justiça, mas não é uma declaração digna de quem por oito anos foi o supremo mandatário do País”, afirmou o presidente da ANPR na nota, divulgada pelo portal G1. “O ex-presidente sabe muito bem que chefes do executivo não ‘mandam prender’ ninguém em um Estado de direito. A justiça é que o faz.”

O posicionamento de Lula foi emitido durante discurso na abertura da etapa paulista do 6º Congresso Nacional do PT, na noite da última sexta-feira. Na ocasião, o petista voltou a reclamar da cobertura da imprensa no caso da Lava Jato, além de reafirmar que a operação já possui uma “tese pronta” que o coloca como líder de uma organização criminosa.

Quanto a essa última acusação, Cavalcanti afirma que as investigações e processo da Lava Jato são “sérias, técnicas e impessoais”, argumentando que o discurso de Lula é semelhante ao de dirigentes de outros partidos políticos que também são investigados pela Operação.

O presidente da ANPR também afirma que a tese de que há uma “grande conspiração universal” contra Lula não se sustenta em fatos. “A ampla defesa permite todos os argumentos, é direito de qualquer réu alegar o que quiser. A Justiça – independente e técnica – decidirá”, diz Cavalcanti, depois de enfatizar que, para a defesa do ex-presidente, “todos mentem” e apenas Lula “falaria a verdade”. (AE)


MORO PEDE QUE SEUS APOIADORES NÃO VIAJEM A CURITIBA PARA O INTERROGATÓRIO DE LULA ;Veja vídeo

Sábado, 06 de Maio por  Juliana Ribeiro -Reprodução/Facebook

EM INICIATIVA INÉDITA, ELE TENTA EVITAR CONFRONTO COM LULISTAS

O juiz federal Sérgio Moro usou as redes sociais para fazer um pedido àqueles que planejam ir até Curitiba na quarta (10), dia em que está marcado o interrogatório do ex-presidente Lula, no processo sobre o triplex no Guarujá. No vídeo postado na página do Facebook “Eu MORO com ele”, criada pela mulher de Moro, o juiz pede que as pessoas evitem viajar à capital paranaense.

“Estou usando a rede social para transmitir um recado. Não costumo fazer isso, mas vou fazer dessa vez. […] Tenho ouvido que muita gente que apoia a Operação Lava Jato pretende vir a Curitiba manifestar seu apoio. Ou pessoas mesmo de Curitiba pretendem vir manifestar esse apoio. Eu diria que esse apoio sempre foi importante, mas nessa data não será necessário. Tudo que se quer evitar nessa data é confusão e conflito. Por isso, a minha sugestão é que não venham.” Moro afirma que tudo ocorrerá dentro da normalidade. “O interrogatório é a oportunidade que o ex-presidente vai ter para se defender, é um ato normal do processo. Nada de diferente ou anormal vai acontecer nessa data.”

Assista, o  vídeo


Doria esfrega carteira de trabalho em Lula: “Além de mentiroso, é um desinformado”;Veja vídeo

Sábado, 06 de Maio por  Juliana Ribeiro -Foto:Divulgação

Em discurso, Lula havia chamado o prefeito de “almofadinha”, e dito que ele nunca teve sua carteira de trabalho assinada

Doria mostrando carteira de trabalho: resposta ao ex-presidente (Reprodução/Facebook/Veja SP)

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) usou suas redes sociais neste sábado (6) para responder a uma acusação do ex-presidente Lula (PT), feita na noite de sexta (5), na abertura da etapa paulista do 6º Congresso do PT.

Durante o evento, Lula insinuou que Doria nunca teve sua carteira de trabalho assinada. Um almofadinha, um coxinha ganha as eleições em São Paulo se fazendo passar junto ao povo mais humilde por João Trabalhador. Se encontrarem com ele por aí, perguntem se ele já teve uma carteira profissional assinada”, disse. Em resposta, Doria fez um vídeo de menos de um minuto acusando Lula de ser mentiroso, covarde e também desinformado.

Assista.

Tá aqui minha carteira de trabalho, eu com treze anos de idade já trabalhava. Fazia o que poucas vezes você já fez na sua vida”, acusou Doria no vídeo postado em sua página no Facebook. “Meu filhos têm orgulho de mim porque o pai trabalha, o pai não rouba, o pai é decente, o pai é brasileiro”.

Na manhã deste sábado (6), o prefeito lançou o programa Cidade Verde no Parque do Carmo, Zona Leste. Acompanhado por secretários municipais e representantes da região, ele destacou que a cidade contará com 600 000 mudas de árvores que serão plantadas pela Prefeitura durante os quatro anos de mandato. Doria agradeceu a mais uma parceria com a iniciativa privada.

Segundo ele, houve um estudo para que cada muda seja plantada de acordo com as particularidades de cada região da cidade. O prefeito disse que 150 000 mudas serão plantadas em São Paulo por ano.

Antes de anunciar o programa, Doria plantou uma muda no Parque do Carmo e batizou de Árvore do Bem. “É a árvore dos brasileiros que querem o bem, que querem o Brasil correto, o Brasil honesto, crescendo e em desenvolvimento.”

Com informações via  o  Estadão Conteúdo

Lula quer prender Sergio Moro

Sábado, 06 de Maio,por  Juliana Ribeiro -Foto:Divulgação

Ex-presidente discursou durante congresso do PT em São Paulo. ‘Se não me prenderem logo, quem sabe um dia eu mando prendê-los.’

Lula participou da abertura do Congresso Nacional do PT em São Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira (5) que os investigadores da Lava Jato “já têm a tese pronta” em relação a ele e ao Partido dos Trabalhadores. “Eu já prestei seis depoimentos e eles não querem a verdade”, disse Lula durante a abertura do 6º Congresso Estadual do PT em São Paulo.

Lula destacou ainda que, “se eles não me prenderem logo, quem sabe um dia eu mando prendê-los”. “Amanhã prenderão tal empresário ele vai delatar o Lula. Amanhã o Lula vai ser preso. Faz 2 anos que eu estou ouvindo isso. Dois anos que eu estou escutando. E se eles não me prenderem logo, quem sabe um dia eu mando prendê-los por mentira que estão falando”, disse.

O discurso foi feito ao lado do ex-presidente do Uruguai José Mujica. Também participaram a senadora Gleisi Hoffman, o senador Lindbergh Farias, o presidente do PT Rui Falcão e o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad.

“Eu tenho ficado quieto. Tenho ficado quieto porque vai ter um momento de falar, porque no fundo, no fundo, eu já prestei seis depoimentos e eles não querem a verdade. Eles criaram um conceito neste país, que eu não vou dizer para vocês porque eu quero dizer no meu depoimento, em que não tem argumento. Eles já estão com a tese pronta: ‘o PT é uma organização criminosa, o Lula montou um governo para roubar até depois que ele saísse’. Portanto, se o Lula é o Lula, o Lula era o chefe. Então ele tem que saber de tudo”, disse o ex-presidente.

Lula disse que as acusações de que ele seria dono do tríplex no Guarujá são feitas para impressionar. “Eu todo santo dia fico esperando alguém dizer ‘esse Lula deve ter roubado muito’, porque eles falam de um triplex para tentar impressionar vocês. Na verdade, é como se fosse uma casa Minha Casa Minha Vida uma em cima da outra.”

As provas contra Lula, diz a Época, “envolvem uma ampla e formidável gama de crimes: corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa, crime contra a Administração Pública, fraude em licitações, cartel, tráfico de influência e obstrução da Justiça.

O Ministério Público Federal, a Polícia Federal, além de órgãos como a Receita e o Tribunal de Contas da União, com a ajuda prestimosa de investigadores suíços e americanos, produziram, desde o começo da Lava Jato, terabytes de evidências que implicam direta e indiretamente Lula no cometimento de crimes graves. Não é fortuito que, mesmo antes da delação da Odebrecht, Lula já fosse réu em cinco processos – três em Brasília e dois em Curitiba. Também não é fortuito que os procuradores da força-tarefa da Lava Jato, após anos de investigação, acusem Lula de ser o ‘comandante máximo’ da propinocracia que definiu os mandatos presidenciais do petista, desfalcando os cofres públicos em bilhões de reais e arruinando estatais, em especial a Petrobras”.

Por G1 São Paulo

RENATO DUQUE AFIRMA QUE LULA SABIA E COMANDAVA TODO O ESQUEMA NA PETROBRAS;Veja vídeo

Sábado, 06 de Maio por  Juliana Ribeiro -Foto:Divulgação
DUQUE REVELA QUE LULA COMANDAVA TODA A CORRUPÇÃO NA PETROBRAS E QUE APÓS A SAÍDA DA PETROBRAS, ESTEVE TRÊS VEZES COM LULA, EM 2012, 2012 E 2014

Durante depoimento nesta sexta-feira (5) o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque afirmou ao juiz federal Sérgio Moro que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “tinha o pleno conhecimento de tudo e detinha o comando”. Duque contou que as formas como se referiam a Lula era como “chefe”, “grande chefe”,  ou com o gesto de coçar a barba.

O ex-diretor da revelou que após a saída da Petrobras, esteve três vezes com Lula, em 2012, 2012 e 2014. No encontro de 2012, o ex-diretor disse ter se surpreendido com o conhecimento que o ex-presidente tinha sobre o projeto de sondas, grande fonte de repasse de propinas aos partidos.

De acordo com Renato Duque, em 2014, já com a Operação Lava Jato em andamento, o ex-presidente perguntou se o ex-diretor tinha algum dinheiro das sondas no exterior, “Presta atenção no que eu vou te dizer: Se tiver alguma coisa, não pode ter. Não pode ter nada no teu nome, entendeu?”. E disse que Lula revelou que a ex-presidente Dilma Rousseff estava preocupada com esse assunto e queria tranquilizá-la.

Sobre a arrecadação de propina para o PT, Duque afirmou que a partir de 2017, o ex-presidente Lula determinou, por intermédio do ex-ministro Paulo Bernardo, que João Vaccari Neto negociasse a arrecadação de propina para o Partido dos Trabalhadores.


PARANÁ PREPARA ESQUEMA DE SEGURANÇA PARA DEPOIMENTO DE LULA A SÉRGIO MORO

Sexta feira, 05 de maio por Juliana Ribeiro
HAVERÁ UM BLOQUEIO EM UM RAIO DE 150 METROS EM TORNO DO PRÉDIO


Eduardo Cunha pode deixar a prisão na próxima semana, diz coluna

Sexta feira, 05 de Maio, por Juliana Ribeiro

Defesa do ex-presidente da Câmara aposta em dois pedidos de habeas corpus impetrados no STF e no TRF

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência CâmaraFoto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Câmara

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), pode deixar na próxima semana a prisão, segundo a coluna Radar On-Line, da revista Veja.

De acordo com a publicação, depois da soltura de José Dirceu, a defesa do ex-parlamentar aposta em dois caminhos para pôr fim a sua prisão preventiva. O primeiro é um pedido de habeas corpus que está no Supremo Tribunal Federal (STF). Outra possibilidade é uma apelação que está no Tribunal Regional Federal (TRF) da 4ª Região, em Porto Alegre.

Cunha está preso desde outubro de 2016 por decisão do juiz federal Sérgio Moro. Em março deste ano, foi condenado a 15 anos e quatro meses de relusão na Lava Jato.


Temer diz que não tem ‘intenção’ de continuar na política após 2018

Sexta feira 05 de Maio, por Juliana Ribeiro via  G1, Brasília

Presidente deu entrevista à Rede TV na noite de quinta-feira (4); ele ainda defendeu reformas propostas pelo governo.

O presidente Michel Temer disse em entrevista à Rede TV na noite desta quinta-feira (4) que não tem “intenção” de continuar na política após 2018. Ele deu a declaração após ser questionado se “necessariamente” se aposentaria após o término do mandato.

“Aposentar-me, nunca, jamais. Mas eu não tenho nenhuma intenção de continuar na atividade política. Acho que já prestei… é um pouco pretensioso dizer que prestou serviço, né? Mas, já cumpri o meu papel”, afirmou o presidente.

Temer disse que o objetivo dele é que as reformas propostas pelo governo, como a trabalhista e a da Previdência, deem certo e que é importante abrir espaço para que surjam novas lideranças políticas.

“Eu acho que já fiz o meu papel na cena política nacional. Então, acho que o espaço para outros que venham é muito útil. É essa a ideia que eu tenho hoje na minha cabeça. Eu só espero que as reformas dêem certo e que não haja necessidade de pedir para eu continuar”, completou Temer.

O presidente aproveitou para defender as reformas do governo que estão em tramitação no Congresso, em especial a da Previdência, e afirmou que quem faz campanha contra essa última faz “a campanha dos poderosos.”

“E parece até que quem está fazendo a campanha contra são os mais vulneráveis, não é verdade. Quem está fazendo campanha são aqueles que ganham R$ 20, R$ 15, R$ 16 [mil reais] que tinham cinco anos a menos, para se aposentar, nós estamos equiparando o serviço público com a Previdência geral, nós estamos equiparando com a classe política, para que todos tenham as mesmas condições”, disse Temer.