Gestão de ACM Neto é aprovada por 79,5% dos eleitores

Quinta, 08 de Junho por Juliana Ribeiro/ Foto Divulgação

Assim como o governador Rui Costa, a gestão do prefeito ACM Neto é bem avaliada pelos eleitores: 79,5% aprovaram a administração do democrata, segundo levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, solicitado pela Record Bahia. Ainda na consulta espontânea, 17,2% reprovaram e 3,2% não souberam ou não opinaram. Na pesquisa estimulada, 60,8% aprovam o governo de Neto, sendo que 19,8% consideraram “ótimo” e 41% “bom”. Neste quesito, 25% classificaram a gestão como “regular”. Um total de 11,9% o reprovaram: 6,2% apontam a gestão como “ruim” e  5,7% como “péssima”. Dos entrevistados, 2,3% não souberam ou não opinaram.Foram entrevistadas 1.510 pessoas em 70 municípios baianos, entre os dias 31 de maio e 4 de junho. A margem de erro da pesquisa é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos. 


Gestão de Rui Costa é aprovada por 63% dos baianos, aponta Paraná Pesquisa

Um levantamento feito pelo Instituto Paraná Pesquisas mostra que 63% da população baiana aprovam a gestão do governador Rui Costa. Ainda de acordo com o estudo, a administração do petista não é bem avaliada por 32,6%. Não souberam avaliar ou não opinaram representam 4,4% dos entrevistados.
Durante o estudo foram ouvidos 1510 eleitores, em 70 municípios baianos, durante 31 de maio e 4 de junho. A margem de erro é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi solicitada pela Record Tv Itapoan.

Após criticar Rui, Coronel recebe braço direito de ACM Neto em programa

Quarta feira 07 de Junho por Camila Matos

“O xadrez político de 2018 passa por ele!”, diz o presidente da Assembleia ao anunciar o vice-prefeito Bruno Reis em seu programa Tête à Tête com Coronel

Foto: Valter Pontes/ Secom PMS
Foto: Valter Pontes/ Secom PMS

Depois de dizer que  não estava felizcom o governador Rui Costa (PT), o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Ângelo Coronel (PSD), convidou para o seu programa semanal de entrevistas – o Tête à Tête com Coronel – o vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis (PMDB), aliado e principal articulador político do grupo do prefeito ACM Neto (DEM).

“O xadrez político de 2018 passa por ele!”, diz Coronel, ao anunciar o braço direito de Neto, em referência às eleições do próximo ano.

Apesar do esforço para incrementar sua popularidade, principalmente nas redes sociais  o parlamentar tem negado a intenção de disputar o pleito de 2018 e já anunciou, inclusive, a  Candidatura do filho a deputado estadual 

Nas edições anteriores do programa, o presidente da Assembleia recebeu a sua esposa, Eleusa Coronel, o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Anselmo Brandão, o radialista Zé Eduardo e o vice-governador João Leão (PP).

O convite ao vice-prefeito ocorre em meio a um recente boicote da base aliada ao governador na AL-BA, quando o governo ficou quase três meses quase t sem conseguir aprovar projetos de sua autoria na Casa.

Apenas nesta terça-feira (6) foram retomadas as votações no Legislativo, diante de um “voto de confiança” ao Executivo, nas palavras de Coronel.

Questionado sobre a atual relação de Rui com legendas aliadas, como o PP e o PSD, ACM Neto negou qualquer interferência, mas admitiu que politlicamente conversa com todo mundo

Um dos integrantes da base do prefeito na Câmara Municipal, o vereador Duda Sanches (DEM) aproveitou o momento para sugerir a concessão do  título de cidadão soterapolitano ao presidente da Assembleia


Sandro Régis (DEM) cobra recursos para execução do projeto do anel rodoviário de Ipiaú

Quarta feira, 07 de Junho por Juliana Ribeiro//Foto Ascom Gab Dep

Sandro Régis (DEM) e Amauri Sousa Lima superintendente regional do  (DNIT)

O deputado estadual Sandro Régis (DEM) esteve em audiência com o superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Amauri Sousa Lima, para tratar sobre a viabilidade de um anel rodoviário na BR-330, entrada de Ipiaú, no trecho da rodovia sentido Jequié-Ipiaú, até o trecho compreendido entre Ipiaú-Barra do Rocha, em direção à BR-101, em Ubaitaba. Na oportunidade, o superintendente afirmou que o projeto do anel rodoviário de Ipiaú está pronto, mas aguarda recursos que são de aproximadamente 40 milhões de reais.

Sempre atento aos pleitos do povo, o deputado Sandro já havia apresentado, na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), a Indicação nº 21.842/2016, fazendo a solicitação da construção deste anel. “A cidade de Ipiaú, localizada na região Sul da Bahia, é atravessada pela BR-330, o que por um lado a beneficia, mas é crescente o volume de carros pequenos, ônibus e carretas que o tempo todo trafegam pelo centro da cidade, e tal situação vem se tornando vexatória, criando dificuldades e prejuízos de toda ordem para todos os setores e para o povo. Espero que com a união dos deputados votados na região possamos unir forças no intuito de concretizar a obra que é de suma importância para toda a população”, destacou o parlamentar.

Fonte: Ascom do deputado estadual Sandro Régis (DEM)

Rui promete pagar emendas e Coronel adverte: ‘Desestímulo pode voltar’

Quarta feira, 07 de Junho por Juliana Ribeiro///Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Assembleia Legislativa voltou a apreciar matérias do Executivo, nesta terça, após quase três meses de “boicote”; presidente diz que governo deve, só a ele, R$ 370 mil em obras

O governador Rui Costa (PT) prometeu ao presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Ângelo Coronel (PSD), pagar as Governo deve liberar R$ 100 mil em emendas impositivas  dos deputados estaduais até o final de julho, segundo o próprio deputado estadual.

Diante do “juramento” do petista, os parlamentares voltaram a apreciar matérias do Executivo nesta terça-feira (6), após quase três meses de “boicote”. A imprensa, Coronel fez questão, no entanto, de advertir o governador: “As emendas estimulam os parlamentares a votarem os projetos, então, pode haver um retorno ao desestímulo [se não pagar]. Com a votação de ontem, demos um crédito de confiança”.

Segundo o chefe da AL-BA, Rui disse que fará um levantamento para saber os nomes que já receberam as emendas integramente ou parcialmente para depois começar a quitar. Coronel contou que, só a ele, o governo deve 10%, um valor da ordem R$ 370 mil em obras.


TCM cobra prestação de contas de 2016 dos prefeitos

Sexta, feira 02 de junho por Camila Matos / Foto: Divulgação/Ascom

Presidente da Corte, Francisco Netto, advertiu que se “iludem os gestores” que imaginam que poderão se beneficiar com eventual atraso na apresentação das contas

O presidente do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), conselheiro Francisco Netto, cobrou, nesta sexta-feira (2), prefeitos, ex-gestores municipais e os ordenadores de despesas a prestação de contas do exercício de 2016.

De acordo com a Corte, pelo menos 63 prefeituras, 15 câmaras municipais e 10 entidades vinculadas ainda não puseram em disponibilidade pública suas contas, de modo a permitir o devido controle social, por parte dos cidadãos. Segundo o TCM, o prazo legal se encerrou no dia 31 de março, e, quanto maior o atraso, mais graves serão as sanções a que os gestores serão submetidos. O presidente do TCM advertiu que se “iludem os gestores” que imaginam que poderão se beneficiar com eventual atraso na apresentação da prestação de contas.

(confira aqui a lista)

“Como o processo de contas está quase todo informatizado, o tribunal dispõe  de ferramentas e de pessoal capacitado para fazer o exame necessário e com rapidez, mesmo em processo de tomada de contas,  ou seja, quando o gestor não cumpriu com o dever de pôr as contas à disposição para análise. Evidentemente, toda e qualquer falha ensejará punição, e caso haja suspeita de irregularidade grave, como improbidade administrativa, a denúncia será apresentada ao Ministério Público Estadual, para que processo judicial crime seja instaurado”, advertiu.

Fonte e informações via Secom TCM/BA

Encontro do Conselho dos Tribunais de Justiça reúne autoridades em Salvador

Sexta, 02 de Junho ,por Juliana Ribeiro /Foto: Manu Dias/GOVBA

Grandes nomes do Poder Judiciário estão em Salvador para debater assuntos relevantes para o fortalecimento e aprimoramento do setor. A cerimônia de abertura do 111º Encontro do Conselho dos Tribunais de Justiça, realizada na noite desta quinta-feira (01), no Salão Nobre do Fórum Ruy Barbosa, em Salvador, contou com a presença do governador Rui Costa. O Encontro acontece até o dia 3 de junho e reúne na capital baiana os presidentes dos Tribunais de Justiça de todo o país.

“Sinto uma grande alegria em receber aqui tantos colegas queridos, todos irmanados numa melhor prestação jurisdicional ao cidadão e à sociedade em geral”, disse a desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, presidente do Tribunal de Justiça da Bahia e anfitriã do evento.

A programação do Encontro conta com um ciclo de palestras que começa na sexta-feira (2), no Hotel Pestana Convento do Carmo, no Centro Histórico de Salvador. Pela manhã, o ouvidor do Conselho Nacional de Justiça, conselheiro Luiz Cláudio Allemand, falará sobre o uso da Mediação Digital como uma alternativa rápida e econômica de solução de conflitos. Em seguida, o juiz auxiliar da Corregedoria-Geral de Justiça do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Marcus Vinícius Mendes do Valle, fala sobre a Gestão Estratégica de Unidades Judiciárias.

No sábado (3), a presidente do Tribunal de Justiça da Bahia vai inaugurar oficialmente a nova sede da Universidade Corporativa do Tribunal de Justiça da Bahia (Unicorp), implantada no bairro do Monte Serrat, na Cidade Baixa. “Esta sempre foi uma prioridade da minha gestão”, completou a presidente TJ da Bahia.

Fonte e informações via Repórter: Lina Magali


Otto Alencar nega tensão e garante que apoia reeleição de Rui Costa em 2018

Sexta, 02 de Junho //por Fernando Duarte/ Foto Reprodução

O senador Otto Alencar voltou a afirmar, na tarde desta quinta-feira (1º), que o PSD, partido que preside na Bahia, segue na base aliada do governador Rui Costa (PT) e deve apoiar a eventual tentativa de reeleição do atual chefe do Executivo baiano. “Nenhum deputado me procurou ou demonstrou insatisfação com o governo”, assegurou Otto. Parlamentares da base aliada de Rui têm reclamado, nos bastidores, da falta de empenho das emendas impositivas e das dificuldades para serem atendidos em pleitos junto aos secretários estaduais. O líder do PSD, todavia, rechaçou que haja uma tensão com o governo. “A Bahia, assim como outros estados, tem passado por dificuldades com a queda da arrecadação, mas o governador Rui Costa tem feito, na minha visão, um bom governo”, frisou Otto. A proximidade como governo petista foi, inclusive, reforçada pelo senador, apesar de circularem informações na imprensa de que havia certo desgaste que o aproximaria da oposição a Rui. “Não tem nada disso”, garantiu o social-democrata.


Com 20% de emendas pagas, Neto vê em crise de Rui chance de atrair aliados

quinta feira, 01 de Junho, por Juliana Ribeiro

Mais inclinado em trocar de lado seria o PP, cujo deputado Cacá Leão virou relator do Orçamento com aval do prefeito; reforma com distritão e fim das coligações favorecem

Foto: Mateus Pereira/GOVBA
Foto: Mateus Pereira/GOVBA

Enquanto o governador Rui Costa (PT) enfrenta um boicote de deputados por falta de pagamento de emendas desde 2014 e luta com a própria base para ter os seus projetos votados na Assembleia Legislativa, o que não ocorre há quase três meses, o prefeito ACM Neto (DEM) – seu virtual adversário em 2018 – vê no desgaste a chance de incrementar o seu arco de alianças.

A imprensa apurou que, até esta quinta-feira (1º), cerca de 20% das emendas da Câmara de Salvador referentes a 2017 já foram executadas. Integrantes do primeiro escalão do Palácio Thomé de Souza ouvidos pela reportagem garantem ainda que os R$ 35 milhões previstos no orçamento municipal para indicações de obras por vereadores serão cumpridos no decorrer do ano. “O que não foi executado ainda é porque aguarda a indicação do vereador. Tem vereador já com 50% de atendimento. Isso oscila porque depende da indicação de cada vereador. Tem vereador que não pediu nada ainda, mas em 2016 nós cumprimos tudo”, afirmou um secretário. Outras formas de agraciar os edis são as ações de iniciativa da prefeitura ou requeridas nos bairros pelas próprias comunidades, em que são erguidas faixas de agradecimento e permitida a associação das intervenções aos políticos que atuam nas áreas.

Além da comparação do cumprimento dos compromissos feitos com os aliados, outras duas frentes de “ataque” de Neto para atrair os atuais parceiros de Rui são o isolamento da gestão petista com o governo federal, hoje comandado por Michel Temer (PMDB), e as mudanças que devem ser efetivadas com a reforma política para a eleição de 2018, que requerem postulantes fortes ao Executivo, tanto para presidente da República quanto para governador do Estado.

Entre as várias propostas em discussão no Congresso, dois pontos já têm a maioria de adesão dos parlamentares: o chamado “distritão”, que permite aos candidatos mais votados serem eleitos, o que acaba com a necessidade dos “puxadores de votos”, e o fim da coligação proporcional, que praticamente extingue as legendas nanicas. Na prática, com o implemento da regra, as siglas calculam que, na Bahia, um parlamentar estadual seria eleito a partir de 35 mil votos e um federal com 65 mil votos, no mínimo. O relator da matéria, Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), já tem 260 assinaturas, mas quer apresentar a PEC já com as 308 necessárias para a aprovação em plenário.

Com a expectativa de mudanças no regulamento para o próximo pleito, pelo menos três partidos que integram a coalizão do Palácio de Ondina estariam inclinados a deixar a gestão e parte dos seus membros até negocia as condições com o Thomé de Souza. Apesar do namoro com um grupo do PSD – alguns integrantes já chegaram a se reunir com o articulador político do prefeito, o seu vice Bruno Reis (PMDB), um dos responsáveis pela vitória de Ângelo Coronel na AL-BA –, o senador Otto Alencar, que chefia a sigla na Bahia, ainda é foco de resistência.

No PP, embora o vice-governador seja João Leão, o seu filho, o deputado Cacá Leão, além de já ter tornado públicas as suas insatisfações, foi escolhido recentemente como relator do Orçamento da União na Câmara Federal. Ele contou com a aprovação do atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), após aval direto de ACM Neto, cujas idas a Brasília têm se tornado cada vez mais frequentes nos últimos tempos. Justamente dos pepistas partiu a exposição da fratura da base de Rui na Assembleia, em função do chamado “calote” das emendas, por meio do deputado Robinho. No PR, José Carlos Araújo já disse que não descarta a hipótese.

Para incrementar ainda mais a prancheta de Neto, a aposta do DEM é de que, se houver queda de Temer, Maia é o nome mais forte para assumir o Planalto, inclusive com o apoio de legendas da atual oposição ao peemedebista


Itabuna: Promotor aciona prefeito após gestor se negar a demitir esposa e sobrinho

Terça, 30 de Maio, por Juliana Ribeiro/Foto: Francis Juliano

A promotoria do Ministério Público de Itabuna, no sul baiano, acionou na Justiça o prefeito Fernando Gomes (DEM). A medida foi tomada após o gestor se negar a demitir a esposa, Sandra Neilma Gomes, e o sobrinho Dinailson Oliveira das secretarias de assistência social e administração da prefeitura, respectivamente. Antes, a promotoria tinha emitido uma recomendação ao prefeito, pedindo a exoneração dos secretários (veja aqui). “Ele disse na sexta-feira [26] que não iria acolher a recomendação, e na mesma ocasião a gente ingressou com uma representação por improbidade administrativa”, disse o promotor de Justiça Inocêncio de Carvalho Santana ao Bahia Notícias. Na ação, o promotor pede que a Justiça suspenda as nomeações dos secretários, com a exoneração deles, além da devolução dos valores já pagos aos dois em salários. O promotor ainda espera que o processo, que corre na Vara da Fazenda Pública de Itabuna, surta efeito o mais rápido possível. Segundo o MP, a nomeação dos secretários caracteriza nepotismo, que é quando o gestor usa da posição para para favorecer parentes. Entre as argumentações, o promotor cita uma lei municipal, sancionada pelo próprio Fernando Gomes, em 2007, vedando a contratação de parentes pela prefeitura. Uma Súmula do Supremo Tribunal Federal (STF) [Súmula 13] também proíbe a nomeação de parentes até o terceiro grau. Por fim, acrescenta o promotor, os dois não teriam capacidade técnica para assumir os cargos, já que tanto a secretária como o secretário tem apenas o ensino médio completo. Ao BN, a secretária Sandra Gomes disse que a prefeitura manteria ela e Dinailson Oliveira nos cargos e não via conflito ético no caso (ver aqui)