PSDB baiano defende saída da base de Temer enquanto Imbassahy segue ministro

Terça feira 13 de Junho, por Juliana Ribeiro,//Foto: Divulgação/Facebook

Os tucanos baianos colocaram o ministro Antônio Imbassahy numa situação delicada. Ministro da Secretaria Geral do governo Michel Temer, Imbassahy teve a posição de permanecer na base aliada do presidente derrotada na Executiva estadual do PSDB da Bahia. O deputado João Gualberto, que preside a legenda na Bahia, fez uma jogada arriscada quando, logo após a divulgação do áudio entre Temer e o empresário Joesley Batista, ingressou com um pedido de impeachment do peemedebista. Manteve o posicionamento mesmo após a direção nacional defender a permanência da base. Ontem fez uma reunião da executiva do PSDB estadual e colocou em votação o posicionamento da legenda na Bahia. Transferiu para correligionários a decisão para não parecer isolado, já que os demais deputados federais, o próprio Imbassahy, licenciado, e Jutahy Magalhães Jr., não defendem publicamente o desembarque do governo. Daqueles que preferem continuar apoiando Temer, há a reclamação de que a votação supostamente incluiu uma pessoa que não teria direito a voto. Ainda assim, caso houvesse empate, a posição do presidente é pública e manteria a decisão de se afastar do Planalto. Com os 5 a 4 do PSDB baiano, o ministro Imbassahy pode até permanecer no cargo e resistir, acompanhando, principalmente, o tucanato no Senado, enquanto parcela expressiva da Câmara dos Deputados defende posição semelhante à de Gualberto. O Bahia Notícias buscou contato com políticos que aparecem na foto da reunião da executiva do PSDB na Bahia. Nenhum deles admite publicamente qual posição adotou. O medo de represália do grupo do PSDB controlado por Imbassahy é grande. Só não é maior do que o constrangimento imposto ao ministro para permanecer no cargo enquanto o próprio partido na Bahia, institucionalmente, prefere estar fora do governo Temer. Este trecho integra o comentário para a RBN Digital, transmitido diariamente às 7h, com reprise às 12h30.


Seminário do governo estadual capacita gestores para consórcios públicos

terça feira 13 de Junho, por Juliana Ribeiro,//Foto:Manu Dias/Gov

Evento contou com presença de Rui Costa | Foto: Alberto Coutinho/ GOVBA

Um seminário realizado nesta segunda-feira 912), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, debateu a parceria entre Estado e municípios no planejamento e na execução de serviços públicos. Durante toda a manhã, prefeitos, especialistas e gestores públicos discutiram o funcionamento dos consórcios. Presente no seminário,  realizado em parceria com a Frente Parlamentar de Consórcios Públicos da Bahia (FecBahia) e a União de Municípios da Bahia (UPB). O governador Rui Costa comentou que o evento teve o objetivo “de aumentar o envolvimento dos gestores municipais e dos técnicos com a política dos consórcios”. “A prioridade para o governo é fazer [obras] de forma mais rápida, mais eficiente, com a qualidade maior e, o melhor de tudo, com o menor preço. O consórcio é uma ferramenta moderna, capaz, e nós queremos aumentar a capacitação em todo o estado da Bahia”, afirmou. De acordo com dados do governo estadual, o setor de saúde já possui nove consórcios prontos e quatro a serem lançados, com 220 municípios atendidos. “Em cada um desses consórcios, nós iremos implantar equipamentos de abrangência regional. Já temos, inclusive, consórcios que incluíram hospitais municipais de abrangência regional, além da proposta da policlínica, como é o caso de Teixeira de Freitas”, destacou o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas.


Lúcio Vieira Lima bate carro em poste na Barra

Segunda feira 12 de Junho, por Juliana Ribeiro,//Fotos: Reprodução / Twitter

Foto: Reprodução / Twitter

O deputado federal Lúcio Vieira Lima se envolveu em um acidente de carro nesta segunda-feira (12). O veículo que ele dirigia bateu em um poste na Avenida Centenário, no bairro da Barra. As informações foram divulgadas pelo próprio parlamentar por meio de publicações no Twitter.

Ele afirmou que vai passar por uma operação nesta terça (13) no Hospital Português para cuidar de um dedo da mão que sofreu uma fratura. “Deu perda total, pulei uma fogueira”, escreveu o deputado, em referência aos danos no carro.


Inscrições para concurso da Embasa terminam nesta segunda

Segunda feira 12 de Junho, por Juliana Ribeiro, Foto Divulgação Matéria atualizada ás 00:01hs

No total, são 600 vagas de nível médio, técnico e superior, com salários que variam de R$ 1.122,84 a R$ 6.793,31

Serão encerradas às 23h59 dessa segunda-feira (12) as inscrições para o concurso da Embasa, cujas provas objetivas e discursivas acontecem no dia 9 de julho. O certame seria realizado no dia 7 de maio, mas uma notificação do Ministério Público causou o adiamento da seleção e a consequente reabertura das inscrições.

O concurso, que não acontece desde 2015, teve mais de 128.861 inscritos até o encerramento do primeiro prazo de inscrição (5 de abril). No total, são 600 vagas de nível médio, técnico e superior, com salários que variam de R$ 1.122,84 a R$ 6.793,31. As inscrições devem ser realizadas pela internet, no endereço eletrônico www.ibfc.org.br, até as 23h59min. As provas serão realizadas no dia 9 de julho, nas cidades de Salvador, Barreiras, Feira de Santana e Vitória da Conquista. O valor de inscrição é de R$ 60,00 para as funções de nível médio, R$ 80,00 para as funções de nível técnico e R$ 120,00 para as funções de nível superior.  Informações atualizadas sobre o concurso podem ser consultadas no site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação.

As vagas de nível superior são oferecidas aos profissionais com formação em ciências contábeis; análise de sistemas, processamento de dados, ciência da computação, engenharia de computação ou sistemas de informação; engenharia civil ou engenharia de produção civil; engenharia sanitária ou engenharia sanitária e ambiental; e engenharia elétrica. As vagas de nível médio-técnico são destinadas para técnicos em edificações e técnicos em eletromecânica. Já para o nível médio, há vagas para agente administrativo, agente operacional, assistente de laboratório e operador de processos de água e de esgoto.

EDITAL / PUBLICAÇÕES

“Os candidatos que vierem a ser admitidos farão jus à remuneração, às vantagens e aos benefícios que estiverem vigorando a época das respectivas admissões, nos termos da legislação pertinente e do acordo coletivo de trabalho vigente”, explica a gerente da Unidade de Gestão de Pessoas da Embasa, Cássia Fortuna. O prazo de validade do Concurso será de 6 (seis) meses, contados a partir da data da homologação do resultado final, podendo, a critério da Embasa, ser prorrogado uma vez por igual período, por conveniência administrativa da empresa.

Fonte via Ascom Embasa

Provedores ameaçam suspender internet na Bahia por 24h devido a problema com Coelba

Sábado 10 de Junho , por Juliana Ribeiro // Foto: Hugo Arce / Fotos Públicas

Um imbróglio entre as empresas provedoras de internet e a Coelba, que compartilha os postes com as prestadoras do serviço, pode deixar os baianos sem acesso à rede por 24 horas. De acordo com o Sindicato das Empresas de Internet do Estado da Bahia (Seinesba), a companhia de energia estabeleceu novos critérios para o cabeamento nos postes da cidade, que deve ser seguido pelos provedores. No entanto, o prazo para adaptação foi apenas de 30 dias. “Para as empresas de internet se adaptarem a esta norma da Coelba há a necessidade de operações complexas que envolvem tempo e altos investimentos”, pontuou o presidente do Seinesba, André Costa. O sindicato informou ainda que a empresa já tem realizado cortes dos cabos, principalmente em locais que contam com provedores de menor porte. Na tentativa de solucionar o problema sem danos para a população, será realizada na próxima segunda-feira (12) uma reunião na sede da Coelba, com representantes da empresa, além de Costa, do presidente da Associação Brasileira das Empresas de Internet (Abranet), Eduardo Parajo, do gerente Regional da Anatel nos Estados da Bahia e Sergipe, Hermano Barros Tercius, e do vice-presidente da Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações (Abrint), Jakson Almeida. No mesmo dia, uma assembleia geral do Seinesba discutirá a possibilidade de realizar uma paralisação de 24 horas dos serviços de internet em toda a Bahia. O objetivo da entidade é chamar a atenção da sociedade para os prejuízos causados pela decisão da Coelba e dos cortes sistemático dos cabos dos provedores.


PESQUISA APONTA MAIORIA SATISFEITA COM ADMINISTRAÇÃO DA BAHIA E SALVADOR- 2018 VEM AI

Sábado 10 de Junho , por Juliana Ribeiro, em Politica

Governo acalma os ânimos na Assembleia

Sábado 10 de Junho , por Juliana Ribeiro via Tribuna da Bahia  //Foto: Divulgação

Os ânimos estão mais calmos entre os deputados estaduais e, aos poucos, a Assembleia Legislativa da Bahia parece voltar ao normal. Nesta semana, a base do governo compareceu e o Plenário teve quórum suficiente para aprovar alguns projetos que estavam travando os trabalhos há mais de três meses.O clima melhorou depois que o presidente da Casa, deputado Ângelo Coronel (PSD), afirmou em primeira mão para a Tribuna que o Governo do Estado tem interesse em resolver o imbróglio do pagamento das emendas impositivas até o início do segundo semestre. “Conversei com o governador e ele me assegurou que até julho estará cumprindo e acabando com esse impasse. Senti firmeza no governador com essa garantia”, disse ao jornal na última segunda. Os parlamentares, tanto da base quanto da oposição, estavam “desestimulados”, segundo palavras do próprio Coronel, a participar de votações após quase três anos de atraso dos pagamentos – ainda mais agora que eles precisam mostrar obras para tentar a reeleição em 2018. Durante mais de 60 dias, as sessões estavam sendo derrubadas ainda no pequeno expediente, antes das 15 horas. “O sobrestamento da pauta não tem rótulo, se é governo ou oposição. São todos os deputados que estão pleiteando uma coisa que é de direito de cada um. Se o Congresso Nacional tem emendas para os deputados e são cumpridas, aqui também nós temos as nossas e precisam ser cumpridas. Como estão há quase três anos atrasadas, os parlamentares ficam desestimulados – principalmente em um ano pré-eleitoral”, afirmou Coronel na última segunda. Já na terça, o efeito das declarações foi visto na Assembleia: a Casa apreciou seis proposições, aprovando três delas por unanimidade e uma por maioria. Procurado pela Tribuna novamente ontem, Coronel afirmou fez um apelo para que os deputados dêem um “voto de confiança” para o governo. “Nós reunimos a bancada da base e também me reuni com a bancada da oposição e fiz um apelo que deveríamos dar um voto de confiança para o governo”, disse. “O governador [Rui Costa] me disse que tem muita gente que tem reclamado, mas que praticamente já liquidou tudo. Então, ficaram de fazer um levantamento para zerar até julho. Então com isso nós destravamos a pauta e votamos projeto do governo”, completou. Com a liberação da pauta, abre-se um caminho para o início das discussões da Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2018, que começa a ser votada nas comissões na próxima terça-feira: “Depois das comissões, tem mais um prazo regimental para vir ao Plenário. Então, acredito que deveremos votar a LDO até o dia 28, porque o recesso [parlamentar] é no dia 30”.

fonte e informações via Tribuna da Bahia 

Cacá Leão nega insatisfação do PP com Rui: relação está mais forte

Sábado 10 de Junho , por Juliana Ribeiro;Reprodução

O governador chamou para ele a relação com o PP e com os demais partidos da base

Liderança do Partido Progressista (PP) na Bahia, o deputado federal Cacá Leão pôs fim, pelo menos por ora, às conversas de bastidores de que havia um movimento de insatisfação generalizada entre os deputados estaduais da legenda com o governador Rui Costa (PT). Nos bastidores, voltou a se falar em rompimento, possibilidade que Cacá Leão nega com veemência. “Se a gente for fazer uma avaliação hoje, eu digo a você a relação está muito mais forte.

O governador chamou para ele a relação com o PP e com os demais partidos da base. Ele tem conduzido pessoalmente reuniões com os deputados e ouvido a demanda de cada um deles com atenção. É claro que pode um parlamentar ou outro cobrar a questão das emendas, mas não tem jeito. O País passa por um momento muito ruim. Todos os governos são afetados, e com Rui não está sendo diferente. Tem também aquelas queixas dos parlamentares com relação via Relações Institucionais (com o secretário Josias Gomes). Mas o próprio governador superou isso, e hoje o diálogo existe e funciona”, garantiu Cacá.

Embora seus principais líderes neguem em público, o PP, do vice-governador João Leão, continua a circular nos bastidores informações sobre a suposta insatisfação com o governo. Além do trato com o Executivo, que é feito preliminarmente com o secretário Josias Gomes (deputado federal licenciado), parlamentares de partidos da base têm ajudado os da oposição a reclamar do governo pelo atraso no pagamento das emendas dos parlamentares. Mas em público, ainda não apareceu um progressista a admitir o movimento de insatisfação com o Executivo.

Em entrevista à Tribuna, o deputado estadual Luiz Augusto também minimizou a suposta insatisfação. “Não tem nada disso. Tivemos uma reunião essa semana com o governador. Está tudo tranquilo. É calundu de alguns deputados de vem em quando, e isso é normal em qualquer democracia. João Leão conduz bem o partido ao lado de Rui. O governo não deixa de atender seus deputados.

Não existe risco de rompimento, nem mesmo existe essa insatisfação. O governador vai pagar as emendas. Ele já nos deu garantia, e temos certeza de que isso vai acontecer”, afirmou o parlamentar. Do lado do governo, o clima também é de tranquilidade com o partido que lhe garante a segunda maior base de apoio na Assembleia Legislativa (o PSD do senador Otto Alencar é o maior).

fonte e informações via Tribuna da Bahia

Com inadimplência, apenas 80 municípios se inscrevem em edital de festas juninas

Sexta, 09 de Junho de 20, por Luana Ribeiro

Com inadimplência, apenas 80 municípios se inscrevem em edital de festas juninas

Foto: Reprodução / Facebook

Após dois adiamentos da seleção pública para patrocínio de festas juninas dos municípios, encerrado nesta terça-feira (6), apenas 80 prefeituras se inscreveram para receber recursos da Bahiatursa para promover os festejos. A informação foi confirmada nesta quinta-feira (8) pelo secretário de Relações Institucionais (Serin), Josias Gomes. “Fizemos dois adiamentos para que pudéssemos atingir o maior número de munícipios possíveis, não passou de 80 municípios. Os que conseguiram resolver farão os convênios, vamos começar a efetuar o repasse dos recursos”. Para firmar a parceria, os Municípios não podem estar inadimplentes e ter suas contas regularizadas. De acordo com Josias, a quantidade de prefeituras que conseguiram patrocínio foi semelhante ao último ano – menos de 90 gestores. Diante da situação, o presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro (PSD), prefeito de Bom Jesus da Lapa, se manifestou publicamente, sugerindo que o governador autorizasse a contratação direta de produtoras e atrações pela Bahiatursa. “Ocorre que o pleito feito pelo presidente carece de uma sustentação financeira do Estado também para atender a demanda. Se não todos, mais de 90% fazem os festejos juninos. Aí reside o problema, o Estado não é capaz de atender todos os municípios”, afirma o secretário. Josias afirma que o governo deve pensar como atender a mais municípios, mas, a 16 dias do São João, não é foco prioritário. “Não estamos pensando como solucionar essa questão agora não. Primeiro vamos ver o fluxo de caixa para os que estão com a situação de adimplência”, explica. De acordo com o titular da Serin, os recursos concedidos variam entre R$ 30 mil e R$ 100 mil. Segundo Josias, é considerado o histórico de festas juninas da cidade, entre outros critérios. “Tem várias questões que são cortejadas, têm municípios tradicionais. O governador decide o quanto vai ser vai ser destinado a cada um deles.

OBS: Segundo a Bahiatursa os Municípios devem apresentar adimplência total com:CAUC ;SICOM E TCM

Todos os documentos exigidos e as certidões devem ser apresentados juntamente.
A Bahiatursa não aceita receber o processo com pendencia e apresentar complementação posterior.


Fechamento de comarcas tem causado protestos em diversas cidades do estado

Quinta, 08 de Junho por Juliana Ribeiro via G1 / FOTO: Vando Fotógrafo/Divulgação 

Na Chapada Diamantina, em cidades como Mucugê e Utinga, tanto a população quanto órgãos como a Ordem dos Advogados do Brasil, prefeituras e Câmaras de Vereadores, estão unidos para evitar a desativação das comarcas

Com a possibilidade de fechamento de comarcas na Bahia pelo Tribunal de Justiça do Estado (TJ-BA), os moradores das cidades atingidas com a medida têm se manifestado contra. Na chapada Diamantina, em cidades como Mucugê e Utinga, tanto a população quanto órgãos como a OAB,Prefeituras e Câmaras de Vereadores, estão unidos para evitar a desativação das comarcas. O fechamento das unidades, sobretudo em pequenas cidades do estado, vem sendo estudado pelo TJ, entre outros fatores, em razão da dificuldade orçamentária enfrentada pela Corte. A assessoria de comunicação do tribunal confirma que estudos estão sendo realizados, mas diz apenas que ainda não há nada definido sobre a desativação de comarcas, e nem quando e quantas devem ser fechadas.

Fontes ouvidas pelo G1, no entanto, dizem que as desativações podem atingir até 100 unidades em todo o estado e que, com isso, haverá transferência de acervos e equipes de servidores. As comarcas são onde os juízes de primeiro grau exercem a jurisdição. Elas podem abranger uma ou mais cidades, a depender do número de habitantes e de eleitores, do movimento forense e da extensão territorial dos municípios. O número de unidades que podem ser desativadas agora é mais de duas vezes maior ao da quantidade de unidades que foram extintas no estado em 2011, 43 ao todo. Na ocasião, o TJ alegou falta de recursos e de mão-de-obra para atender a população e disse que precisava reduzir custos.

BlogCafenobule com informações do G1BA! Continuar Lendo Click em 

(mais…)