Acusação de ex-esposa não afetará eleitorado de Bolsonaro, afirma cientista político

28 de Setembro às 15:22 Por: Guilherme Reis

As acusações feitas pela ex-exposa de Jair Bolsonaro (PSL) ao presidenciável em 2008 geraram reações polarizadas nas redes sociais. No Twitter, por exemplo, as hashtags #BolsonaroNaCadeia e #Veja600milhões figuraram durante horas na lista de assuntos mais comentados.
A segunda hashtag faz referência a uma ilação da jornalista Joice Hasselmann de que a revista Veja, que estampa o caso na capa da edição da próxima semana, recebeu R$ 600 milhões para “destruir” Bolsonaro. Joice já foi colunista da revista e hoje é candidata a deputada federal pelo PSL.

Ana Cristina Siqueira Valle acusou seu ex-marido de ocultar patrimônio pessoal na prestação de contas à Justiça Eleitoral em 2006, quando foi candidato a deputado federal, e de ter furtado um cofre que ela mantinha em uma agência bancária, em 2007.

Impacto

Para o cientista político Joviniano Neto, a repercussão da denúncia não terá impacto sobre o eleitorado que Bolsonaro já conquistou. A última pesquisa Ibope, divulgada nesta quarta-feira (26), mostra que o deputado tem 55% de eleitores convictos. Segundo o especialista, muitas dessas pessoas são “machistas” e não encaram de forma negativa o conflito do candidato com a ex-esposa.

No entanto, o especialista ressalta que o fato poderá impedir que os eleitores indecisos (7%, segundo o Ibope) decidam votar em Bolsonaro.


Comentários fechados.

Notícias Relacionadas