Datafolha: Bolsonaro lidera com 39% dos votos válidos; Haddad tem 25%

Quinta feira, 04 de Setembro por Por Camila Matos 

Nas simulações de segundo turno, o candidato do PSL venceria Haddad; Bolsonaro seria derrotado por Alckmin e Ciro Gomes

Foto: Reprodução/Dida Sampaio/Agência Estado – José Cruz/Agência Brasil – Rodolfo Buhrer/Reuters – Nelson Almeida/AFP

Pesquisa Datafolha divulgada na noite desta quinta-feira (4) mostra Jair Bolsonaro mais uma vez na liderança do eleitorado brasileiro, com 39% de intenção dos votos válidos na disputa pela Presidência da República. Fernando Haddad, do PT, se mantém em segundo colocado, com 25% dos votos válidos.

Em seguida estão Ciro Gomes (PDT), com 13%; Geraldo Alckmin, com 9%; Marina Silva (Rede), com 4%; Amoêdo (Novo), com 3%. Na sequência estão empatados com 2% os candidatos Álvaro Dias (Podemos) e Henrique Meirelles (MDB). Cabo Daciolo (Patriota) aparece com 1%.

No cenário em que o Datafolha considera os votos totais, incluindo brancos e nulos, Bolsonaro aparece com 35% e Haddad com 32%. Abaixo o ranking com todos os candidatos:

Jair Bolsonaro (PSL): 39%

Fernando Haddad (PT): 25%

Ciro Gomes (PDT): 13%

Geraldo Alckmin (PSDB): 9%

Marina Silva (Rede): 4%

João Amoêdo (Novo): 3%

Henrique Meirelles (MDB): 2%

Alvaro Dias (Podemos): 2%

Cabo Daciolo (Patriota): 1%

Guilherme Boulos (PSOL): 1%

Vera Lúcia (PSTU): 0%

João Goulart Filho (PPL): 0%

Eymael (DC): 0%

Simulações de 2º turno

Bolsonaro 44% x 43% Haddad (branco/nulo: 10%; não sabe: 2%)

Ciro 48% x 42% Bolsonaro (branco/nulo: 9%; não sabe: 2%)

Alckmin 43% x 42% Bolsonaro (branco/nulo: 13%; não sabe: 2%)

Alckmin 42% x 38% Haddad (branco/nulo: 17%; não sabe: 3%)

O Datafolha ouviu 10.903 eleitores na quarta (3) e nesta quinta-feira (4). A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. A amostragem está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cob o número BR-02581/2018.


Jair Bolsonaro grava vídeo de apoio a Zé Ronaldo: ‘Torço por você na Bahia’; assista

Quinta feira, 04 de Setembro por Por Camila Matos / Foto Reprodução

 

O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, gravou uma mensagem de apoio ao candidato ao governo da Bahia pelo DEM, Zé Ronaldo. A gravação foi divulgada nesta quinta-feira (4) e nela Bolsonaro fala em “dar um ponto final nesses ‘desgovernos’ do PT.

“Muito obrigado pelo apoio pela consideração e pela confiança. E dizer que a recíproca é verdadeira. Torço por você na Bahia. Nós devemos, realmente, dar um ponto final nesses ‘desgovernos’ do PT Brasil afora”, declarou Bolsonaro no vídeo.

Zé Ronaldo surpreendeu na última terça-feira (2) ao declarar apoio a Bolsonaro durante o debate na TV Bahia (veja mais). A declaração deixou “surpreso” o prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto (veja mais). Nacionalmente, o DEM apoia Geraldo Alckmin na disputa pelo Palácio do Planalto. Assista o vídeo com a mensagem completa de Bolsonaro:


Pesquisa Datafolha para presidente: Bolsonaro, cresce na reta final e vai a 35%; Haddad, 22%; Ciro, 11%; Alckmin, 8%; Marina, 4%

Quinta feira, 04 de Setembro por Por Claudio Dantas  em Política /Foto: Sérgio Lima/Poder 360

Nos votos válidos, Bolsonaro tem 39%, Haddad, 25%, Ciro, 13%, Alckmin, 9%, e Marina, 4%. Levantamento foi realizado na quarta-feira (3) e na quinta (4).

O Datafolha divulgou nesta quinta-feira (4) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. A pesquisa ouviu 10.930 eleitores nesta quarta-feira (3) e na quinta (4).

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes:

  • Jair Bolsonaro (PSL): 35%
  • Fernando Haddad (PT): 22%
  • Ciro Gomes (PDT): 11%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
  • Marina Silva (Rede): 4%
  • João Amoêdo (Novo): 3%
  • Alvaro Dias (Podemos): 2%
  • Henrique Meirelles (MDB): 2%
  • Cabo Daciolo (Patriota): 1%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 0%
  • Vera Lúcia (PSTU): 0%
  • João Goulart Filho (PPL): 0%
  • Eymael (DC): 0%
  • Branco/nulos: 6%
  • Não sabe/não respondeu: 5%
Acima, nos votos totais, são considerados os votos brancos e nulos e o percentual dos eleitores que se declaram indecisos. Em relação ao levantamento anterior do instituto, divulgado na terça

Sobre a pesquisa

Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos

  • Entrevistados: 10.930 eleitores
  • Quando a pesquisa foi feita: 3 e 4 de outubro
  • Registro no TSE: BR- 02581/2018
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “Folha de S.Paulo”
Fonte Via G1. Data Folha

Fernando Haddad é Lula e já tem seu próprio PowerPoint do MP de São Paulo

 Quinta feira, 04 de Setembro por Por Claudio Dantas  em Política /Foto:

Fernando Haddad é Lula e já tem seu próprio PowerPoint, estampado pelo Ministério Público de São Paulo na denúncia oferecida mês passado e obtida em primeira mão por O Antagonista.

Haddad é acusado pelos promotores paulistas de corrupção e lavagem de dinheiro, e aparece no topo do organograma descritivo do esquema envolvendo o repasse ilícito de R$ 2,6 milhões da UTC.

Segundo o MP, Haddad encerrou a campanha para a Prefeitura de São Paulo com uma dívida de R$ 3 milhões com gráficas. Ele pediu ao tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, que tentasse quitar o valor com ajuda de Ricardo Pessoa, da UTC. Pessoa concordou, na expectativa de obter contratos na gestão do petista.

Acerto feito, Vaccari indicou Francisco Carlos de Souza (Chicão), dono de várias gráficas com histórico de prestação de serviço para o PT, para conversar com Walmir Pinheiro Santana, diretor financeiro da UTC. O valor foi renegociado para R$ 2,6 milhões e pago em cash e transferências bancárias para Chicão, segundo o MPSP.

Fonte e informações via o Antagonista


Bolsonaro vai aparecer na Record na mesma hora do debate na Globo

Quinta, 04 de Outubro por Camila Mattos / Foto Divulgação

O candidato a presidente pelo PSL, Jair Bolsonaro, vai aparecer na TV Record durante o debate entre seus concorrentes ao Palácio do Planalto, que será realizado pela TV Globo nesta quinta-feira (4). Segundo informações do jornalista Ancelmo Gois, Bolsonaro gravou uma entrevista para a Record que vai ao ar durante a noite.

Bolsonaro desistiu de ir ao debate nesta quarta (3) por conta de uma recomendação dos médicos que o operaram no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. “Nós contraindicamos participação em debates ou em qualquer atividade que pudesse cansá-lo ou obrigá-lo a falar por mais de dez minutos”, disse o cirurgião Antônio Luiz Bonsucesso Macedo.



Justiça Eleitoral determina que PT remova propaganda ilegal das ruas

Quinta feira, 04 de Setembro por Juliana Ribeiro em Política /Foto: Divulgação
Ruas de Salvador foram pintadas com a marca e o número do PT

A juíza Karla Adriana Barnuevo de Azevedo, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), determinou que o Partido dos Trabalhadores (PT) promova, em até 48 horas, a devida regularização das vias públicas que foram pintadas com a marca e o número do partido em Salvador, conforme denúncia feita pela Prefeitura. Entretanto, com autorização da magistrada, a Prefeitura, por meio da Limpurb, já iniciou o processo de limpeza da propaganda eleitoral irregular para que a cidade não seja prejudicada, enquanto uma outra ação com o objetivo de identificar e punir os autores do ato será movida pela Procuradoria Geral do Município (PGM) no âmbito do TRE. “Notifique-se a coligação e o partido denunciados para também procederem à retirada devida, nos endereços indicados na denúncia, assim como em todos aqueles bens que dependam de cessão ou permissão do poder público ou de uso comum, contendo a mesma ou semelhante pichação, no prazo de 48 horas, devendo se absterem do descumprimento reiterado da legislação eleitoral”, determinou a magistrada. Um servidor da Justiça Eleitoral acompanha o processo de retirada da propaganda. “Agradecemos muito a forma célere com que a juíza agiu nessa questão, para que a cidade não fosse prejudicada com a propaganda ilegal de um partido político que não demonstra preocupação com Salvador ou com o bolso dos contribuintes”, afirmou o chefe de Gabinete da Prefeitura, Kaio Moraes. Pontos de asfalto do Comércio, Piedade, Avenida Garibaldo e Acupe de Brotas amanheceram hoje (04) pintados com a marca e o número do PT, em um ato de vandalismo proibido pela legislação eleitoral. A prática é uma das hipóteses de propaganda ilegal, podendo levar à aplicação de multa no valor de R$ 2 mil a 8 mil. Além disso, as pichações configuram crime ambiental, segundo o art. 65 da Lei Municipal nº 9.605/98 e violam as posturas legais sobre o ordenamento da cidade, sujeitando os responsáveis ao pagamento de multa no mesmo valor do que foi gasto pela Prefeitura para a limpeza.


MPF reforça pedido de condenação de Lula em processo na Lava Jato

Quinta feira, 04 de Setembro por Juliana Ribeiro em Política /Foto: Reprodução/Ricardo Stuckert

Pedido é relativo ao processo que envolve a compra de um terreno para a construção da nova sede do Instituto Lula

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou as alegações finais para o segundo processo contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Operação Lava Jato, relativo ao terreno onde seria construído o Instituto Lula.

No documento, os procuradores reforçaram o pedido de condenação sobre a ação penal que apura se o ex-presidente recebeu um apartamento vizinho ao dele, em São Bernardo do Campo, como propina. A defesa do ex-presidente foi intimada para apresentar suas alegações finais, o que caracteriza o último trâmite do processo antes da sentença do juiz.

No pedido, o MPF pede que Lula seja condenado por corrupção passiva qualificada e lavagem de dinheiro e reforçaram também o pedido de condenação de Marcelo Odebrecht, por corrupção ativa, do ex-ministro Antonio Palocci, pelo crime de corrupção passiva qualificada, e de Branislav Kontic, ex-assessor de Palocci, por corrupção passiva qualificada.


Zé Ronaldo nega traição a Neto e defende apoio a Bolsonaro: ‘Melhor para derrotar o PT’

Quinta feira, 04 de Setembro por Juliana Ribeiro 

O candidato ao governo da Bahia, Zé Ronaldo (DEM), negou que tenha sido desleal com o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), ao anunciar voto em Jair Bolsonaro (PSL). 

Neto, que é presidente nacional do DEM, apoia Geraldo Alckmin (PSDB) para Presidência da República. Em entrevista logo após o debate com candidatos ao governo feito pela TV Aratu, ele defendeu sua posição e disse que optou por Bolsonaro porque aposta que é quem tem mais chances de derrotar o PT. 

“Eu sou um cidadão que defende o candidato para derrotar o PT. E o melhor candidato, neste momento, é ele. O que estou vendo nas ruas são manifestações de desejo de que Bolsonaro seja essa pessoa [para derrotar o PT]”, argumentou. “Fui extremamente fiel aos partidos políticos nessa eleição. Agi com extremo rigor, lealdade a todos os candidatos a deputado e senador”, alegou. 

O ex-prefeito de Feira preferiu não responder diretamente aos ataques do presidente estadual do PSDB, João Gualberto, que o chamou de “oportunista” (leia aqui), mas defendeu ter legitimidade, enquanto candidato, para tomar posição. 

“Esse é um momento muito diferente. Ele [Gualberto] não é mais candidato, ele desistiu dessa candidatura. O candidato neste momento sou eu”, disse. 


Pesquisas já dão 48 milhões de votos a Bolsonaro, se a eleição fosse hoje

Quinta feira, 04 de Setembro por Juliana Ribeiro em Política

Pesquisas revelam que abstenção decide se haverá 2º turno

Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República. (Foto: divulgação)

Transformando em votos os 32% de intenções de voto nas pesquisas Datafolha e Ibope, Jair Bolsonaro (PSL) somariam agora 48 milhões de votos, a 2 pontos dos 34% necessários para sonhar com vitória em 1º turno. Para isso, seriam necessários 32% de abstenção somada a votos brancos e nulos. Dos 147 milhões de eleitores 34% significariam mais de 50 milhões de votos, e abstenção de 32% a mais de 47 milhões. O registro Datafolha é BR-03147/18; do Ibope, BR-08245/18. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Na eleição presidencial de 2014, a taxa de abstenção (brancos, nulos e faltas) foi de 29,2%. O recorde de abstenção foi de 38%, em 1998. Se a maior taxa de abstenção de repetir este ano (38%), um resultado de apenas 31% dos votos totais pode eleger um candidato no 1º turno.

A eleição de 1989 testemunhou a menor taxa de abstenção (brancos, nulos e faltas) da História do Brasil: 18,36% não tiveram candidato. Este ano 18,36% representam 27 milhões de votos. Para vencer no 1º turno neste cenário, seriam necessários 40,9% do total de votos.